Texto do Mês – Outubro


OUTUBRO

Um dia senti vontade

De conhecer esse alguém

Dotado de tanta ansiedade

Não pensava em mais ninguém

 

Ergui meu olhar sincero

E vi teu olhar também

E o quanto eu te quero

Tu viste e mais além

 

Vi um par de olhos meigos,

Acompanhado de um sorriso citadino,

E logo os meus lábios, leigos

Disseram: é um presente do divino

 

Senti teus olhos ternos

Repousados sobre mim

Mas os meus olhos cegos

Não podiam ficar assim

 

Um sorriso fascinante

Conquistou meu coração

E uma dor lancinante

Levou-me a razão

 

Uma chama rasgou o meu peito

Inflamada de paixão

Quis trazer-te para o meu leito

Entregar-te meu coração

 

A fortuna bateu-me à porta

Julguei, precipitado

Mas por uma linha torta

Deus escreveu um ditado

 

Meu amor ela não quis

E eu fiquei enredado

Querendo ser feliz

Estando apaixonado

 

Caminhei lentamente

Sempre a teu lado

Pensando seriamente

Que o meu coração estava errado

 

Avancei decidido

Num rasgo de ilusão

Mas acabei ferido

Prostrado de paixão

 

Meus sonhos desabaram

E eu sem forças fiquei

Os meus olhos choraram

E de rumo eu mudei

Anúncios

feedback

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s