Tertúlia Literária no CUR


Pois é, o Clube União de Recreios de Moita do Norte, onde sou diretor, comemorou 85 anos ontem, dia 1 de Dezembro. Realizamos uma grande Feira das Artes (a 3.ª) que durou 4 dias de grandes e surpreendentes espetáculos. Para o dia do aniversário propriamente dito, houve exibição de dança desportiva, e depois de alguns discursos e de atacarmos no bolo de aniversário, foi aberto o espaço para uma pequena tertúlia literária.

Fiquei responsável pela organização desse espaço, onde me esforcei para que todos se sentissem em família e sem grandes cerimónias. 3 escritores a viverem atualmente no concelho de Vila Nova da Barquinha aceitaram o meu repto: o sr. José Calheiros Cunha levou a sua obra “Mag”, a digníssima Helena Isabel o seu belo livro de poemas “Mar Que Me Escreve” e a simpátiquíssima Maria João Gonçalves o seu irreverente “O Gato Branco do Bar 42”.

Zap

Como não podia deixar de ser, eu juntei-me à equipa com o meu “Espada que Sangra”. Apresentamos as nossas obras, lemos excertos, falamos dos nossos sonhos e projetos, conversamos sobre os nossos passados e sobre como nasceu esta vontade tão arrebatadora de ser escritor. Só tive pena de não termos mais tempo nem mais assuntos na manga, mas um evento a começar às 23h30 de uma segunda feira não dá espaço para grandes ideias. Interagimos com o público, onde se encontrava o caríssimo Fernando Freire, presidente da Câmara de Vila Nova da Barquinha (o responsável por esta bela foto), o que foi ótimo, mas o que levo de melhor deste evento foi, acima de tudo, conhecer um pouco mais destes escritores da minha terra, os quais conhecia muito pouco, tanto deles como do seu trabalho. Espero em breve poder voltar a juntá-los, assim como a outros que não puderam estar presentes, num espaço semelhante. Espero que todos tenham gostado tanto quanto eu.

Anúncios

4 thoughts on “Tertúlia Literária no CUR

    1. É verdade, Sofia! Nós por cá damos o nosso melhor a divulgar a nossa cultura; aliás é um dos fortes do nosso concelho, mais do em muitas cidades: aqui respiramos cultura. 🙂

  1. Fiacha O Corvo Negro

    Viva Nuno,

    Fico contente que tenha corrido bem e sem duvida uma excelente iniciativa, agora é repetir anualmente 😀

    Para onde estava a olhar o meu amigo ? Maroto 😀

    Abraço

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s