Os Anjos Não Têm Asas


Vamos ter de reaprender tudo, em especial o escrever, já que enjeitamos toda a nossa literatura, como se ela fosse velha e inútil, fugindo aos melhores exemplos que nos chegam lá de fora…

O texto seguinte pode conter spoilers do livro “Os Anjos Não Têm Asas”

Ruy de Carvalho é uma figura incontornável do panorama artístico português. Ator de mão cheia, ele conquistou públicos desde tenra idade e foi distinguido ao longo da carreira com inúmeros prémios e condecorações que o reconhecem como uma das figuras maiores da nossa arte. Escrito a duas mãos com o jornalista Paulo Mira Coelho, Ruy de Carvalho faz uma retrospectiva de 85 anos dedicados aos palcos numa edição da editora Matéria Prima.

Viagens à Lareira #2: Continuando com o desafio da Spinelli e da Su, este mês de Fevereiro era suposto ler um livro que estivesse nas nossas prateleiras, que alguém nos tivesse oferecido ou que nunca nos tinha dado para ler, os chamados “impingidos”. Por acaso já andava há bastante tempo a namorar este livro, mas sempre que lhe tocava tinha a ideia que seria um livro mais para o lamechas ou sem algum conteúdo realmente interessante, mas posso garantir-vos que me enganei redondamente.

Sem título
Capa Matéria Prima
SINOPSE:

«Quando naquela tarde, no Conservatório, eu a vi, disse ao Armando Cortêz, vês aquela miúda, gostava que fosse a minha mulher, a mãe dos meus filhos… e foi! Ela escolheu-me. Estivemos casados 53 anos. Foi uma vida.»

«Já estou na idade dos balanços, e por isso dou por mim a medir algumas das minhas acções. Às vezes, erramos por ingenuidade, por desconhecimento, e penso que disso não seremos culpados. Errar sem querer, não é errar, é por vezes, aprender.»

Tem 85 anos e diz não estar arrependido de nada. Ruy de Carvalho faz, neste livro, uma viagem íntima pelas suas emoções e pelos grandes momentos da sua vida, como marido, pai, amigo e actor. Partilha com os leitores – com aqueles que quase sempre o viram através das personagens que interpretou – as suas mais importantes experiências e as lições de vida que fazem com que a própria existência, a de cada um de nós, faça realmente sentido.

Com um olhar crítico mas temperado pela ternura e pela doce maturidade, Ruy de Carvalho abre aqui o livro do seu coração, num relato espontâneo e comovente sobre a vida, o amor, os afectos e os anjos que aparecem na nossa vida, quase sem darmos por isso.

OPINIÃO:

Adorei!! Só posso dizer que este livro me excedeu as expectativas a 1000%. Ruy de Carvalho não só faz a sua homenagem à esposa que faleceu, o que nos leva a pensar no quão curta é a nossa vida, como nos fala abertamente dos mais variados temas: humor, política, desporto e acima de tudo, artes. Maravilhei-me a ler os relatos das suas experiências de teatro, das pessoas que ele conheceu… Talvez essas passagens não agradem a qualquer leitor, mas o mundo do teatro fascina-me e faz um pouco parte da minha genética.

Não sou fã de Ruy de Carvalho, nunca o fui, apesar de reconhecer o talento e o papel importantíssimo no teatro e na novela nacional. Mas ao ler este livro passei a admirar o homem. Reconheço-me em tanto do que ele escreve, na sua mente aberta, na ternura com que ele fala dos homens e dos seus defeitos, nos comportamentos e nas consequências dos mesmos. Ruy de Carvalho fala com humildade, como eu costumo dizer:  “a humildade com que só os homens sábios sabem falar”. Este livro encerra verdades de um homem sábio, algumas delas inconvenientes, por vezes com ternura, por vezes com revolta, por vezes com humor. Mas sempre com uma enorme bondade e eloquência. Senti-me em comunhão com muitos dos pensamentos deste senhor e fiquei a conhecer muito da vida extraordinária de um homem de 85 anos. Mas tanto havia ainda para dizer.

Os Anjos Não Têm Asas é mais do que um tributo ou uma homenagem do autor a si próprio e à esposa, é um historial, um testemunho de vida. Era a expressão que Ruth lhe dizia ao ouvido. A expressão que ele continua a sentir na sua voz terna, tal como ele lhe sente o sorriso no espaço térreo que ficou com a ausência física. Os Anjos Não Têm Asas é uma expressão para refletir, mas prefiro que leiam o livro para perceber o que ela significa.

Avaliação: 9/10

Anúncios

14 thoughts on “Os Anjos Não Têm Asas

    1. Olá, Leituras Secretas.
      Acho que fazes bem, é uma história de vida enriquecedora 🙂
      E já agora bem-vinda, espero que continues a passar por aqui.

      Beijinho e boas leituras. 🙂

  1. Olá Nuno!

    Estavas tu com receio de ler o livro e no fim gostaste. Ainda bem 😀 Tambem sou um pouco céptica com este tipo de livros tipo auto-biográficos, de memórias e não-ficção, em geral. Mas já encontrei alguns que me surpreenderam também. Fica anotada a sugestão, acredito que o senhor tenha muito para nos ensinar ao longo deste livro e vou querer lê-lo um dia, sem dúvida.

    Em Março: Policial!!!

    1. Olá Spinelli :p

      Gostei mesmo!! Adorei ler sobre a amizade dele com o Canto e Castro, as discussões com o Ribeirinho, ri-me com as peripécias que aconteciam no teatro, mas acima de tudo identifiquei-me muito com a maneira de pensar dele sobre a vida e as pessoas. 🙂

      Boa, vou começar a pensar no que vou ler.
      Beijinhos

  2. Catia valente

    Olá Nuno.

    Adorei a tua opinião. Ainda bem que gostaste e acredito que também vou gostar muito de ler. Tenho imenso respeito por estes avós como o Ruy de Carvalho. Deve ter tido uma vida incrível. E pelos vistos, ainda bem que nos deixou este testemunho.
    Acho muito bonito ele ter feito esta homenagem.

    Não sei porquê lembrei-me do Sr. Agostinho, umas das minhas personagens favoritas de Manuel Alves. O Amor torna as pessoas melhores e os dois viveram uma vida repleta dele 🙂

    1. Olá Cátia!!

      Gostei mesmo. 🙂 Ver a vida de uma perspetiva terna de quem passou por tanto é tão bom e faz-nos perguntar porque é que às vezes vivemos as coisas com amargor. Temos de dar valor a cada segundo de vida e ouvir/ler estes “avôzinhos” é sempre uma aprendizagem.

      Beijinho

  3. Viva Nuno,

    Excelente comentário, fiquei com imensa vontade de ler e este homem é um senhor, quanto a mim claro, à muito que tem a minha admiração, já deu muito ao teatro e à televisão 😉

    Abreço e boas leituras

  4. Pingback: Março, sê bonzinho! | Nuno Ferreira

  5. Luísa Bernardino

    Olá Nuno!
    Nunca li o livro mas fiquei muito curiosa. Parece muito interessante. Bolas mais um a acrescentar a extensa lista. Excelente opinião.
    Beijinhos

  6. Pingback: Resumo Trimestral de Leituras #1 | Nuno Ferreira

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s