Fala-se de… Game of Thrones T5


O assunto do momento é o encerramento da quinta temporada da série Game of Thrones e toda a polémica que lhe está envolvida. Quem morreu de facto? Quem não morreu? O que os livros nos contam e a série não mostrou? Entre mil e uma especulações, deixo aqui a minha opinião, COM SPOILERS, sobre a quinta temporada da série de TV.

Sem título

Pontos Fracos:
1 – O núcleo de Dorne foi completamente queimado: É um dos meus núcleos preferidos dos livros, e para além de cortarem alguns dos personagens principais do reino, ignoraram completamente o que ali acontece na saga literária. A estadia de Jaime e Bronn por ali é compreensível em termos comerciais, mas poderia ser adaptada de uma forma mais convincente.
2 – Episódios parados: Os primeiros 4 ou 5 episódios pecaram pela monotonia. Tudo bem que não podemos exigir ação constante, e estes episódios permitiram uma consistência àquilo que os diretores queriam para a temporada, mas… convém não guardar todos os acontecimentos para o final.
3 – A exclusão de Griff e Jovem Griff: Tudo bem que a viagem de Tyrion nos livros é muito longa e chega a ser extenuante, mas são personagens que poderão vir a ter grande importância na saga de George.
4 – Oh, Stannis!! : Qual era a necessidade de sujar a imagem do personagem a este ponto? O personagem dos livros é um pai de família dedicado, e a grande esperança do leitor para o fim dos Bolton, mas a série mostrou um Stannis capaz de matar a própria filha, tornando-o um monstro quase tão horrível quanto Ramsay.
5 – A abertura da Arena de Raznak: Onde estava o exército de Daenerys naquela arena? Ela foi para lá tão mal protegida? Os Filhos da Harpia mataram o Hizdahr? (Não era suposto ele ser o líder desse grupo? Fiquei com a sensação que Barristan o desmascara nos livros). E o tamanho daquele dragão? Pequenino. A cena não honrou aquele que é um dos melhores capítulos literários da saga e ainda ficou a parecer que Daenerys literalmente fugiu com Drogon, deixando os seus amigos em perigo de vida. Adorava que Belwas, O Forte, entrasse na série.
6 – A existência da Senhora Coração de Pedra seria muito importante a nível comercial, aumentaria a popularidade da série ainda mais… se isso é possível, claro. E impediria que Brienne, Jaime e Pod fossem obrigados a ser colocados forçadamente em outros núcleos.

Pontos Fortes:
1 – As mortes imprevisíveis: Quem lê os livros jamais pensaria que Barristan, Shireen e Selyse morreriam nesta temporada, uma vez que são personagens que ainda darão cartas em livros não publicados. Mas esta imprevisibilidade mostra ao leitor/espetador, que “você não sabe de nada”.
2 – Núcleo de Porto Real: Ok, faltou a Taena e a relação lésbica da Cersei, faltou o Aurane Waters com as suas parecenças com o príncipe Rhaegar… mas em compensação houve um Alto Pardal carismático e um Príncipe Tommen menos irritante do que nos livros. Na minha opinião, tanto a prisão de Cersei, como a Caminhada da Vergonha foram brilhantemente adaptadas.
3 – Tyrion, Jorah e Dany: Jorah Mormont é um dos meus personagens preferidos, pela sua ligação a Westeros, como pela complexidade da sua personalidade. Roubou o papel de Jon Connington no salvamento de Tyrion e consecutivo padecimento de escamagris, mas conseguiu mais: levou Tyrion direitinho a Daenerys e estes dois personagens centrais da história, que nunca se tinham cruzado, (nem chegaram a falar um com o outro nos livros), protagonizaram um dos momentos mais esperados, e alguns dos diálogos mais bem conseguidos desta temporada. Dinklage e Emilia provam por que são os astros do show.
4 – Sansa em Winterfell. Nos livros, quem passa por tudo o que acontece com Sansa nesta 5.ª temporada é Jeyne Poole, a melhor amiga de Sansa na 1.ª temporada, enquanto ela permanece com Mindinho no Ninho da Águia. Ao início a ideia não me agradou, mas faz bastante sentido comercialmente, não só dá ação à personagem Sansa, como faz núcleos cruzarem-se e pontas soltas interligarem-se. Como eu diria, apanhando as cartas que Martin atirou ao ar. Aquela cena final de eles se atirarem da Muralha é igual ao livro… mas espero que pelo menos eles se magoem, não seria credível ficarem bem após uma queda daquela altura.
5 – Hardhome: Aquele episódio 8 foi o melhor da temporada, tanto pela relação Tyrion/Daenerys, mas essencialmente pela última meia hora. Nos livros, apenas nos é descrito, através de cartas, o que aconteceu em Durolar. Jon Snow não está presente e apenas ouve os relatos, mas na série, conseguiram dar-nos o que Martin ainda não nos deu nos livros: uma batalha épica entre humanos e Caminhantes Brancos. Foi tudo tão bem feito, que me pergunto como há tanta gente a falar que vai deixar de acompanhar a série. Até tivemos direito a criar empatia com personagens que não conhecíamos, e que, embora tenham morrido logo, não nos vamos esquecer deles tão depressa. Sem esquecer o Gigante e o combate de Snow com o Caminhante. Excelente.
6 – A suposta morte de Jon Snow. Os diretores ocultaram todos os indícios de que a caminhada de Jon não acaba aqui, presentes nos livros. Melisandre vê nos seus fogos Jon e o lobo Fantasma a mudarem de corpo, e quando pede por Azor Ahai, R’llor envia-lhe Snow, em vez de Stannis. Para além disso, vê facas, e alerta Jon para isso. Ele ignora-a, e isso custa-lhe caro. Na hora da morte, ele chama por Fantasma, e diz-lhe para atacar aqueles que o traem. Tudo isso é ocultado da série, é verdade, mas… todo o percurso do jovem Olly na série, personagem que não existe nos livros, fez finalmente um sentido. Mais valia os Thenn o terem morto, como fizeram com os seus pais, dizem muitos. Mas o seu percurso na série tem sido tão bem feito, que até a morte de Jon me soube bem, no fim. Adorei a referência à morte de Júlio César na forma como foi concebido o suposto final de Snow, e atraí-lo com uma alusão a Benjen foi um golpe muito bem dado pelos produtores. O facto de Melisandre ter regressado à Muralha dá-me a esperança de que esta história ainda não acabou.

Nota Final: 7/10
Houve muita coisa que não gostei, acho os livros substancialmente melhores, mas vou continuar a acompanhar a série com entusiasmo.

Anúncios

2 thoughts on “Fala-se de… Game of Thrones T5

  1. Fiacha

    Ois,

    Pronto para quem leu os livros e não viu a serie fiquei a saber o essencial do que perdi ao não ver a serie ehehe

    Excelente resumo parabens 🙂

feedback

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s