Fala-se de: Salem T2


Terminei hoje a segunda temporada de Salem e só posso dizer que ainda estou a maturar a minha opinião definitiva a esta temporada. Balançado entre o gostei e o gostei bastante, posso dizer que acabo a temporada tão entusiasmado quanto a comecei. O que aconteceu? Quem morreu e quem sobreviveu? Quais as alianças mais surpreendentes entre bruxas? Aqui deixo a minha opinião, COM SPOILERS, sobre a segunda temporada da série de TV.

2

Pontos Fracos:
1 -Episódios parados: A série começou com um ritmo bastante acelerado, os últimos episódios foram igualmente empolgantes, mas houve 3 ou 4 episódios pelo meio em que as guerrinhas entre bruxas não desenvolviam. A minha paciência para ver séries também não foi muita, o que justifica em parte esta reprimenda.
2 – As dúvidas de Anne Hale: A personagem terminou a primeira temporada a descobrir os seus poderes, pelo que a expetativa para a segunda temporada era grande. Nos primeiros episódios a expetativa só aumentou: a chegada da condessa deixou grande suspense sobre o lado para que a ruivinha se iria voltar. Para o bem, ou para o mal? Mas as dúvidas da garota apenas aumentaram e só nos episódios finais tivemos respostas concretas.
3 – Condessa de Marburg: Adoro a Lucy Lawless desde que interpretava Xena, e a expetativa para a sua participação na segunda temporada era grande. Tudo bem, ela carregou grande parte desta temporada às costas com a sua magistral interpretação, mas os planos da personagem soaram muito repetitivos. E a atriz já não é uma rapariguinha, mas tem sensualidade para a usar ainda mais e melhor na personagem que interpretou. Ao que tudo indica foi uma participação como a de Stephen Lang (Increase Mather) no ano passado, e é uma pena não voltar a vê-la numa possível e não confirmada terceira temporada.
4 – Pobre Isaac: Desde o primeiro episódio da série que está em permanente sofrimento. Nesta temporada ainda viu as partes baixas transformadas em cabeça de corvo e viu a rapariga por quem se apaixonou morrer. Quando chegará a hora de ele se vingar?
5 – Personagens sub-desenvolvidos: O Dr. Samuel Wainright teve um grande crescimento ao longo da temporada e tudo levava a crer que seria importante para a trama. Mas eis que é convidado para uma descida aos infernos. Finito. Também espero que Hathorne seja mais desenvolvido numa possível nova temporada, é um vilão com potencial.
6 – Todos gostam de Mary Sibley: Toda a gente sabe que o plot central de Salem é a paixão de John Alden, um guerreiro que foi acolhido pelos índios, e Mary Sibley, a bruxa de que é impossível não gostar. Embora tenham passado praticamente toda a série de costas voltadas, todos os românticos torcem por este casal, cuja química é inegável. Mas é dispensável que a rapariga tenha tantos pretendentes numa só temporada: John, Samuel, Sebastian e até o Diabo… e ainda me posso estar a esquecer de algum.

Pontos Fortes:
1 – Guerra de bruxas: Foi essa a premissa central desta segunda temporada. Mary, Condessa, Anne, Mercy, Tituba. Começaram a lutar cada uma por si, mas a pouco e pouco foram-se aliando. Os caminhos trilhados não me encheram as medidas, mas o resultado final foi muito positivo.
2 – A imprevisibilidade da trama: A temporada acaba com uma série de reviravoltas. Posso dizer que nenhum personagem esteve bem do princípio ao fim. Bons ou maus, todos eles tiveram momentos de glória e de tragédia. É impossível não gostar destes personagens, todos eles são riquíssimos e cheios de potencial.
3 – George Sibley: finalmente. Em alguns dos episódios centrais da temporada tivemos de regresso o vilão que foi dominado no primeiro episódio da série, e pudemos ver mais de um dos personagens centrais do início de história. Mas também assistimos ao seu fim, encerrando assim um capítulo que deu demasiado que falar na primeira temporada.
4 – Os romances: Nada de muito florido, somos convidados a apaixonar por dois casais em particular: John e Mary, Cotton e Anne, mas também Isaac e Dolly. Até com o amor de Sebastian por Mary nos conseguimos identificar. Salem tem esse dom, plantar amores impossíveis e fazer-nos torcer por eles.
5 – A cena “Branca de Neve”: A condessa mandou Sebastian matar Mary e recolher o seu sangue; ele recolhe o sangue mas manda-a embora viva, como uma prova de um amor incondicional. O personagem Sebastian ganhou uma importância que eu não previa. Afinal, ele viu no amor de Mary pelo filho o amor que a condessa nunca sentiu por ele. Os últimos episódios da temporada foram frenéticos e de grande qualidade cénica.
6 – O lado negro da força: Salem sempre abordou o sobrenatural de uma forma muito direta e chocante, mas esta temporada ela superou-se. Vimos as partes baixas de Isaac virarem a cabeça de um corvo, vimos uma Mercy completamente queimada e irreconhecível, vimos sangue atrás de sangue e acima de tudo, um novo personagem super inquietante. Se houve personagem que me meteu medo em toda esta série foi o filho de John e Mary, o menino possuído pelo diabo. E foi em parte a inquietação que ele trouxe à série que me leva a garantir: sim, gostei bastante da temporada.

Nota Final: 7/10
Nem tudo foi rosas e depois de alguns episódios mais mortos, nunca iria imaginar que os últimos episódios trariam tanta emoção. A quem gostar de séries deste género, esta mistura romance e horror. Recomendo.

Anúncios

4 thoughts on “Fala-se de: Salem T2

  1. Olá Nuno!

    Tentei ver esta série, principalmente por falares tão bem dela. Mas a verdade é que acabou por não me cativar. Não quer dizer que não lhe dê uma nova oportunidade um dia destes, claro. Não é a primeira vez que isto acontece e depois acabo por gostar. O papel do autor principal desilude-me um pouco porque ainda me lembro de o ver na série Nikita e aí adorava-o! Ando a ver Orphan Black (recomendo-te bastante!!) e, para descontrair um bocadinho, comecei a ver Rules of Engagement.

    beijinhos e boas séries!

    1. Oi. Eu precisei assistir 7 episódios da primeira temporada para ficar completamente viciado, por isso é normal não te ter cativado logo. 🙂 A química entre ele e a Mary é brutal. xD
      Eu neste momento estou a assistir One Piece (anime), depois vou ver Vikings e a segunda temporada do The Strain. Mas ficam registadas as recomendações.
      Beijinho 😀

      1. Ahhhh pois, eu só devo ter visto uns 3 ou 4 episódios. Assim está explicado. De qualquer forma guardei os episódios para caso me volte a apetecer. Dizem que Vikings é muito bom e já tenho no pc a primeira temporada. Mas se é assim tão bom, vou continuar a esperar. Já sei que depois vou querer ver os episódios de seguida 🙂

feedback

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s