Berenice


O texto seguinte pode conter spoilers do conto “Berenice”

Edgar Allan Poe foi um escritor, poeta, editor e crítico literário norte-americano que viveu na primeira metade do século XIX. Ficou conhecido não só pela sua capacidade literária, tornando-se pioneiro na ficção policial, ficção científica e terror, como também pela sua forte obstinação em viver da escrita, o que não se revelou uma tarefa fácil. O horror e o mistério são variáveis comuns nas suas histórias.

O conto Berenice, que inquietou a mentalidade da época pelo seu caráter mórbido, apresenta-nos um sujeito chamado Egeu, noivo da sua prima Berenice. Egeu cai, frequentemente, em períodos de um foco intenso que o abstrái durante algum tempo da sua própria vida. Subitamente, a bela e vivaz Berenice começa a sofrer de uma estranha doença, que a faz apodrecer aos poucos. Apenas os dentes dela permanecem saudáveis, e Egeu torna-se obcecado por eles. Até mesmo quando ela morre, os dentes da mulher continuam a ser alvo do seu interesse.

Sem título

SINOPSE:

Berenice is a horror short story by Edgar Allan Poe. The tale is centered on the death of a young girl, named Berenice, and the mysterious visions of her cousin, Egaeus.

OPINIÃO:

Até certo ponto, o conto foi um tanto ou quanto confuso. Não digo isso pela ação propriamente dita, mas pelo palavreado usado pelo autor. Ao contextualizar-nos na história, Edgar mastigou a natureza dos personagens de uma forma ad nauseam, embora o texto tenha ficado mais fluído com o desenrolar da trama. A linguagem lúgubre e intimista remeteu-me de imediato para Lovecraft, que teria sido inspirado por Poe nas suas histórias, não só pela narração em primeira pessoa ou pelo tom negro e pesado, como também pela escrita em si.

No seu todo, o conto é bastante interessante, com uma premissa “estranha” e um final bem sucedido. Egeu e Berenice são dois personagens pintados com mestria, ainda que não tenham sido desenvolvidos traços de personalidade com grande profundidade. O conto decorreu sempre com uma toada macabra tão forte que eu até suspeitei que um dos dois personagens fosse um vampiro ou outra criatura nefasta. Surpreendeu-me acima de tudo por nunca ter visto história parecida, mas não me deixou maravilhado.

Avaliação: 6/10

 

Anúncios

6 thoughts on “Berenice

  1. Olá Nuno
    Gosto bastante de Poe e tenho lido muitos dos seus contos, mas este ainda não conhecia 🙂 Gostei da tua opinião e estou a ver que andas “virado” este ano para os contos fantástico/ terror, Poe e Lovecraft dois escritores com que começaste o ano.
    Eu sou uma grande admiradora, não sei se sabes, dos escritores do final do século XIX e ínicio do século XX, em que surge o fantástico ligado mais ao fora do comum do que aos elementos de fantasia que hoje em dia tanto proliferam pelos livros. A descoberta da psicanálise e os terrores da mente acabaram por influenciar inúmeros escritores bem como os primórdios da ficção cientifica com as descobertas dessa época. 🙂
    boas leituras

  2. Pingback: Janeiro de 2016 | Rascunhos

  3. Pingback: Resumo Trimestral de Leituras #5 – Nuno Ferreira

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s