Estive a Ler: Dejah Thoris #1


Now I am Larka, and I have fallen so very far.

O texto seguinte contém spoilers do primeiro volume da série Dejah Thoris (formato BD)

Agarrando nos personagens icónicos de Edgar Rice Burroughs, o autor de Nova Jersey e também professor de inglês Frank J. Barbiere e o ilustrador Francesco Manna, conhecido pela sua participação em Vampirella, deram corpo às novas aventuras da princesa de Marte, Dejah Thoris. Publicado pela Dynamite Entertainment, também responsável pela adaptação de White Sand de Brandon Sanderson, o primeiro volume saiu em fevereiro do ano passado.

Dejah Thoris é uma personagem fulcral da série literária Barsoom de Edgar Rice Burroughs, o mesmo autor de Tarzan. Popularizada em imensas plataformas, foi com a versão cinematográfica da Disney, John Carter, em 2012, que a curiosidade em torno da obra de Burroughs voltou a crescer. Ela é a princesa de Helium, uma das cidades mais importantes do planeta Barsoom (Marte), salva das mãos dos usurpadores pelo terráqueo John Carter, por quem se apaixona.

Sem título
Capa Dynamite

O trono em perigo

É uma Dejah Thoris bastante expedita aquela que encontramos nesta nova versão. Casada com John Carter, a princesa de Marte descobre com assombro que o seu pai, o jed Mors Kajak, desapareceu misteriosamente. Rapidamente chega à conclusão que o conselheiro do seu pai, Valoris, tem dedo no seu desaparecimento, porque desde logo ele indica Dejah como a principal suspeita pelo ocorrido.

A princesa é levada ao cárcere, mesmo com o apoio fundamental de Carter, que tenta, em vão, refutar tais acusações. Dejah pede ao esposo que a deixe provar a sua inocência e que não se coloque em risco por sua causa. De noite, porém, um assassino mascarado tenta matá-la nas masmorras, e é a jovem aia Thana quem a salva, e quem a ajuda a fugir. É então que Dejah se decide a apurar a verdade e executar a vingança pelas suas próprias mãos.

Sem título
Prancha Dynamite

Larka

Apoiado por um amuleto mágico e com a intenção de fazer vigorar uma nova religião, o conselheiro Valoris auto-proclama-se o novo senhor de Helium, cantando ao povo o desaparecimento do seu jed e a morte da princesa. Por sua vez, Dejah sai da cidade e, sob o nome Larka, convence um esquadrão mercenário do seu valor enquanto guerreira. Rapidamente as suas capacidades convencem o comandante máximo do People’s Army a integrá-la, e sub-repticiamente prepara um movimento para derrubar Valoris do poder.

Encontra nos corajosos Burma, Wylock e Tulon os melhores aliados, ou não fossem eles bravos guerreiros das suas espécies. É como capitã que Larka chega às Terras Selvagens, onde encontra um cenário de horror. A selvajaria warhoon. A caminhada de Dejah Thoris leva-a a uma emboscada e ao regresso a Helium, onde John Carter e Thana trabalham para denunciar as intenções terríveis de Valoris.

Sem título
Prancha Dynamite
SINOPSE:

Prepare yourself for Dejah Thoris as you’ve never seen her before! A shocking conspiracy unravels in Helium as Dejah’s father has gone missing. In the wake of assuming the throne, Dejah learns secret information from her past that will have resounding effects on the kingdom _ and her life! Join Frank J. Barbiere (The Howling Commandos of SHIELD, The Precinct) and Francesco Manna (Vampirella #100) as Dejah discovers a secret past that will have her leaving Helium for an all-new adventure on her own!

OPINIÃO:

É difícil falar de um universo que nos é familiar sem esquecer o passado. É como comer o nosso prato favorito e sentir que ele não foi tão bem confeccionado quanto esperávamos. Foi isso que eu senti com este Dejah Thoris. Nunca li a obra de Edgar Rice Burroughs, mas nos cinemas ou nas bandas-desenhadas, Barsoom faz parte do conhecimento partilhado por todos os aficcionados de ficção especulativa. Não posso dizer que desgostei, mas esperava melhor.

O plot inicial revelou-se previsível. O rei desapareceu e um conselheiro cozinhou a sua ascensão com base em fundamentalismos religiosos e na sua sede pelo poder. A princesa é confinada ao cárcere e é a partir da sua fuga que a história se desenvolve. Na verdade, é quando Dejah “despe-se” do seu papel que a narrativa me prende. Gostei do grupo ao qual ela se une, mas gostaria de ver a relação com o comandante mais desenvolvida. É sempre com agrado que testemunho os combates com warhoons e tharks e os seus momentos acabaram por ser os que mais me satisfizeram. Ainda assim, toda a trama rasou o previsível.

Sem título
Prancha Dynamite

O personagem John Carter acabou por ter um papel mais importante do que presumi, e muito embora não seja o protagonista da história, foi pouco desenvolvido para o papel que assumiu na reta final. Alguns problemas de roteiro prendem-se com a inclusão de assassinos que não provocam qualquer obstáculo, a falta de algum nu a que, na minha opinião, obriga o cânone, e que certamente evitaria o embaraço de desenhar a protagonista sempre com um porta-seios metálico, a qualquer hora do dia. A arte de capa é bastante má, ainda que aprecie o desenho de interior. Os coloridos e dourados enriqueceram bastante a obra, o que parece ser uma mais-valia desta editora.

Aparte os defeitos acima mencionados, o mundo de Barsoon é rico em conspirações e em aventuras, e esta não me desagradou no seu todo. As histórias de vingança e de reposição de justiça, as buscas por alianças e combates são mesmo as que mais me agradam, e Dejah Thoris inclui todos estes elementos. A previsibilidade e a falta de plot-twists acabaram por ser os motivos principais para ficar com um sabor meio amargo de boca.

Avaliação: 5/10

Anúncios

One thought on “Estive a Ler: Dejah Thoris #1

  1. Pingback: Resumo Trimestral de Leituras #10 – Notícias de Zallar

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s