Estive a Ler: A História de um Rato Mau


Estou zangada! Tenho direito de estar zangada! Recuso-me a sentir-me culpada!

O texto seguinte pode conter spoilers do livro “A História de Um Rato Mau” (Formato BD)

Um dos mais conhecidos argumentistas e ilustradores britânicos, Bryan Talbot é o criador de The Adventures of Luther Arkwright, Heart of Empire e Grandville. Natural do Wigan, começou a trabalhar no mercado underground de bandas-desenhadas, nos anos 60, mas foi com os seus trabalhos para a Dark Horse e para a DC que viria a destacar-se, colaborando em obras de grande sucesso como Sandman (vê a minha opinião ao trabalho dele aqui e aqui), Fables, Batman ou Hellblazer. Também foi ilustrador das cartas colecionáveis do jogo Magic: The Gathering.

A História de um Rato Mau foi publicado pela Dark Horse Comics em 1994, vindo a ganhar o Prémio Eisner para Melhor Novela Gráfica em 1996, na sua primeira reedição. O livro chegou ao nosso país em julho de 2016, incluído na Colecção Novela Gráfica da Levoir em colaboração com o jornal Público. Uma alegoria sobre sobrevivência que convida a uma reflexão sobre a passividade da sociedade perante situações tão complexas como o abuso sexual de menores.

Sem título
Prancha Levoir / Público

Helen Potter

O livro, dividido em três capítulos, seria inicialmente focado no Lake District, mas acabou por ser inspirado na vida da escritora de livros infantis Beatrix Potter. Uma sem-abrigo de dezasseis anos chamada Helen Potter sobrevive nas ruas de Londres, apenas com um rato de estimação e os seus livros. Aliciada pela ideia de suicídio, a jovem Helen revê o seu percurso através de flashbacks, onde conhecemos uma infância prenhe de abusos sexuais por parte do pai e marcada também pela indiferença da mãe. 

Helen foi vítima da própria família, acabando por sentir-se culpada pelos abusos e pela sua infelicidade. Mas Helen também é uma jovem artista cheia de talento. Nas suas movimentações no mundo dos sem-abrigo, ela é vítima da perseguição de um polícia que a tenta assediar, e quando regressa para o grupo que antes a tinha acolhido, encontra o seu rato morto pelo gato de um dos ocupantes.

Sem título
Prancha Levoir / Público

Um rato gigante

Decide fazer-se à estrada, rumo ao Lake District, acompanhada pela história de Beatrix Potter e pelas visões fugazes do seu rato, numa dimensão estranhamente gigante. É também acompanhada pelas lembranças do passado, onde pouco a pouco se sabe mais sobre a ruptura que a levou a abandonar o seu lar.

Desde o encontro desagradável com um motorista, até à sua passagem por um bar, onde trabalhou, acompanhamos o percurso íngreme e duro de Helen, socorrendo-se de livros de auto-ajuda para tentar colar os estilhaços da sua vida. É quando ela encontra a casa de Beatrix Potter que procura encontrar um livro perdido – A História de um Rato Mau – e que se revela um espelho da sua própria história. Ali decide criar o final para a sua e dar-lhe um final feliz. Afinal, o futuro está nas suas mãos.

Sem título
Capa Levoir / Público
SINOPSE:

A História de um Rato Mau é considerado o seu melhor livro. Helen Potter, uma jovem vítima de abuso sexual, empreende uma viagem de descoberta pela Inglaterra, seguindo os passos da célebre autora de livros infantis, Beatrix Potter, na esperança de reencontrar a paz…neste diálogo entre duas épocas e duas Potter, Helen irá descobrir a verdadeira força interior com que confrontará os seus demónios pessoais, numa história de heroísmo e coragem.

Bryan Talbot é um dos grandes autores britânicos. Iniciou a sua carreira nos comics underground, quando ainda estudava no liceu. Depois de colaborar em várias revistas inglesas de BD, tem trabalhado também para o mercado americano, ilustrando histórias para as mais emblemáticas séries de comics, como The Sandman, Hellblazer ou Fables. É igualmente um argumentista conceituado e criador de duas grandes séries, Luther Arkwright e Grandville.

OPINIÃO:

Ainda que possa causar alguma estranheza ver um tema tão forte como o abuso sexual de menores representado de forma tão direta numa banda-desenhada, Bryan Talbot fê-lo com distinção. Utilizando artifícios tão legítimos como a metáfora, a deambulação de Helen Potter e a companhia do rato gigante caiu como uma luva no retrato social a que o autor britânico se propôs.

Da relação doentia com os pais, à familiaridade com a escritora Beatrix Potter, acompanhamos o rumo de uma jovem desnorteada, definhada e partida em pedaços, até finalmente se encontrar consigo mesma. A forma cadenciada e calculista com que Talbot desvenda a trama da sua protagonista veio acicatar-me a curiosidade e revelar tons negros e cinzas na vida de uma criatura que tudo tinha para ser orlada de luz.

Sem título
Prancha Levoir / Público

Desde o primeiro momento somos convidados a compreender esta mente abstrata com cuidado e exatidão, não porque estejamos a caminhar em terreno pantanoso mas porque a personagem é feita de retalhos e complexidades, derivadas do seu passado melindroso. Não só vemos Helen Potter como uma vítima da própria família, como uma vítima da sociedade, a que ela não se conseguiu adaptar muito por conta da sua fragilidade psicológica.

“Não só vemos Helen Potter como uma vítima da própria família, como uma vítima da sociedade, a que ela não se conseguiu adaptar muito por conta da sua fragilidade psicológica.”

Se esta personagem nos surpreende pela verosimilhança e brilhantismo, o argumento não pode ser censurado. É com uma certa leveza que olhamos para este livro, mas à medida que passamos página após página, elas parecem tornar-se mais pesadas, quando nos apelam a pensar e a sentir na pele o drama da personagem. O desenho não impressiona, mas é o colorido que alimenta a esperança do leitor, recompensada de certa forma no final do álbum.

Avaliação: 7/10

Anúncios

One thought on “Estive a Ler: A História de um Rato Mau

  1. Pingback: Resumo Trimestral de Leituras #10 – Notícias de Zallar

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s