Estive a Ler: A Garagem Hermética


– Conte-me mais sobre esse curioso Major Grubert.

– Bom, na qualidade de arqueiro, estou certamente muito bem informado sobre ele!

O texto seguinte pode conter spoilers do livro “A Garagem Hermética” (Formato BD)

Conhecido essencialmente pela incontornável carreira na BD, mas também pelos trabalhos de arte conceptual para cinema, como foi o caso do ilustre Alien, Jean Giraud foi um dos melhores ilustradores do século XX, tendo um papel de relevo na disseminação da Nona Arte. Mais famoso pelo pseudónimo Moebius, faleceu em 2012, deixando um incontornável legado que contribuiu para o patamar de reconhecimento que a BD europeia vive nos dias de hoje.

A Garagem Hermética, que publicou entre 1976 e 1980 para a revista Metal Hurlant, tornou-se uma das suas obras de maior notoriedade. Apesar dos inúmeros derivados e reimpressões, é a versão mais definitiva e consensual a que Moebius publicou para a revista pelas mãos da Les Humanoides Associés, editora fundada pelo próprio artista francês, incluído num grupo de outros empreendedores da arte à época. Por cá, foi publicada inicialmente pela Meribérica (1990) e pelo Jornal Correio da Manhã na Colecção Os Clássicos de Banda-Desenhada (2014).  A mais recente versão foi publicada na Colecção Novela Gráfica em julho de 2016, resgatando o preto e branco da versão original.

Sem título
Capa Levoir / Público

O Major Grubert

A história gravita à volta do Major Grubert. O denominado Major Fatal concebe um asteróide que cabe no seu bolso através de treze geradores; porém, no interior desse corpo existem três mundos… e vida, possivelmente tão real como a nossa. Mas quem será este enigmático Major Grubert? Um cientista, um deus, um explorador?

Houm Jakin é o senhor do Carn Finehac, nas zonas de Onix. Um cowboy preocupado com a decadência do seu povo e com as inusitadas bruxarias de uma espécie denominada bakalitas. É quando um sujeito estranho de óculos chamado Boaz o aborda de revólver em punho que a demanda de Jakin à cidade abandonada se transforma numa jornada pela sobrevivência.

Sem título
Prancha Levoir / Público

A Garagem Hermética… de Jerry Cornelius

Na tundra, um homem chamado Jerry Cornelius tem de lidar com a deserção do engenheiro Barnier, depois de este ver o seu veículo estorricar. Mas este Cornelius é mais do que parece e está ligado de forma visceral a Grubert e às suas secretas intenções. À escala global.

Entre Bakalites, Tar’Haï, Begnandes, Trichlo e Targrowns, os desígnios de Grubert, o “mago de ouro”, moldam as formas dos universos e dos seus atores, fazendo-os caminhar em círculos, respondendo às necessidades mais prementes de cada cultura, escapando às malevolências naturais do ser humano e à sua vontade de alcançar o que lhe está vedado.

Sem título
Prancha Levoir / Público
SINOPSE:

Moebius foi um dos maiores autores de BD de todos os tempos, conhecido também dos fãs pelo seu nome verdadeiro de Jean Giraud (com que assinou, por exemplo, a série Blueberry). Nos anos 70, foi um dos protagonistas principais de uma revolução na banda desenhada francesa, de que A Garagem Hermética foi o primeiro passo, que iria levar à sua obra maior, o Incal.

Inicialmente publicada em episódios na revista Métal Hurlant, de que Moebius foi um dos fundadores, este volume de A Garagem Hermética é a primeira edição no nosso país da versão a preto e branco no formato original. O universo de bolso que o Major Grubert criou no interior do seu asteróide contém três mundos sobrepostos, cada um com os seus povos e civilizações. Três mundos que ignoram tudo das suas origens, mas de cuja verdade alguns habitantes começam a suspeitar. Os episódios de A Garagem Hermética foram inventados à medida que eram publicados mensalmente, e o resultado é uma história surreal, um universo de ideias incríveis e delirantes, misturadas umas com as outras.

OPINIÃO:

Completamente aleatório e insano, A Garagem Hermética de Moebius é um álbum de ficção científica pura e dura, cheia de termos técnicos e futurismos alucinantes, com traços de guerra, de faroeste, de super-heróis e de misticismos. O autor foi escrevendo a história de forma fortuita, sem um enredo com pés e cabeça ou uma linha a seguir. O resultado foi uma história que achei confusa e de difícil interpretação, mas cheia de um significado secreto que me satisfez. Logo de caras, sorri ao perceber que os nomes dos personagens inaugurais da trama eram os das colunas que sustentavam as portas do Templo de Salomão.

“O autor foi escrevendo a história de forma fortuita, sem um enredo com pés e cabeça ou uma linha a seguir. O resultado foi uma história que achei confusa e de difícil interpretação, mas cheia de um significado secreto que me satisfez.”

Grubert é a chave do livro. Ele é o criador dos mundos e governa-os com menos controlo do que um empresário gere uma organização. As ideias sucedem-se e são sempre surpreendentes e cheias de potencial, acabando por não ser exploradas. Moebius fez as regras do jogo e brincou a seu bel-prazer, deixando para trás as tramas que menos lhe interessavam e criando novos focos e diretivas.

Sem título
Prancha Levoir / Público

A narrativa é erudita e cheia de significados, ainda que a falta deles também imponha um mistério vazio que não me desiludiu. Se Moebius parece um autor louco e deixa os leitores completamente “What the fuck!” com as histórias apresentadas, é acima de tudo um artista brilhante, que soube casar o desenho à história de forma igualmente desconcertante e fluída. A própria imagem de Grubert sofre várias mudanças ao longo da obra.

Por fim, um destaque para a escrita bem-humorada do autor. Moebius apresenta uma história sem pés nem cabeça, mas cheia de sumo e de coerências. Aqui e ali, as tramas cruzam-se e o insondável ganha sentido. Foi acima de tudo o humor e a irreverência do autor que me cativaram, mais do que uma história que nem tão bem compreendi e que mesmo assim recomendo.

Avaliação: 8/10

Anúncios

2 thoughts on “Estive a Ler: A Garagem Hermética

feedback

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s