Estive a Ler: Lines We Cross, The Walking Dead #29


It’s a super great weapon. It’s really good for keeping your distance in a fight — keeps the dead from reaching you… because it’s a spear.

O TEXTO SEGUINTE CONTÉM SPOILERS DO LIVRO “LINES WE CROSS”, VIGÉSIMO NONO VOLUME DE THE WALKING DEAD (FORMATO BD)

The Walking Dead tem sido, ao longo dos últimos anos, um dos maiores sucessos da Image Comics. A obra-prima de Robert Kirkman transformou-se numa das séries televisivas de maior êxito da última década e os álbuns de banda-desenhada continuam a cativar os fãs, ano após ano. O volume 29 continua a narrar os conflitos em Alexandria e Hilltop, com um argumento sólido de Kirkman e a arte levada a cabo por Charlie Adlard, Cliff Rathburn, Stefano Gaudiano, Rus Wooton e Dave Stewart. Com o título Lines We Cross, este volume inclui os números 169 a 174 da publicação original.

Questões como a liderança, a importância daqueles que nos rodeiam, o valor que lhes damos e o peso que as nossas ações podem ter na vida dos outros são sobejamente discutidas neste volume. Pareceu-me um volume de transição, em que assistimos ao desenvolvimento de relações humanas e temos poucas cenas de ação efetiva. Ainda assim, o argumento de Kirkman não desilude.

Resultado de imagem para lines we cross the walking dead 29
Fonte: http://comicbook.com/thewalkingdead/2017/12/19/the-walking-dead-princess-new-character-volume-29-cover-/

Kirkman oferece uma visão panorâmica dos vários núcleos, explorando-os minuciosamente a partir do acontecimento trágico que rodeou o último volume. Focamo-nos em Rick, em Negan, em Dwight e em Maggie, mas todos os núcleos são explorados, várias revelações acontecem e somos surpreendidos com relacionamentos que até ali nos tinham passado completamente ao lado. Sabes que as próximas linhas vão estar cheias de SPOILERS, não sabes? Estás por tua própria conta e risco.

“O volume termina com vários cliffhangers em simultâneo…”

Andrea morreu e o chão pareceu fugir dos pés de Rick e companhia. Ela havia sido a sua companhia, o seu lugar-tenente na milícia, a sua melhor amiga, confidente e amante. A mãe que Lori nunca foi para os seus filhos. Era o seu pilar. Ao mesmo tempo que Andrea morreu, também Rick acabou por ver os Salvadores a rebelarem-se, matando Sherry quando ela o atacou. Isso foi só o início de algo maior. Dwight, que até então se demonstrara leal a Rick, não consegue ficar incólume à morte da mulher que amava e começa a pensar em si próprio para a liderança.

Resultado de imagem para lines we cross the walking dead 29
Fonte: http://walkingdead.wikia.com/wiki/Volume_29:_Lines_We_Cross

O azedume de Dwight para com Rick polui o ar em Alexandria. Derrotado, Rick começa a dormir sobre a campa de Andrea. Mas o mundo não pára e Maggie confronta-o com a razão porque poupou Negan. Entretanto, Siddiq descobre que Eugene mantém contacto com outra comunidade por via rádio, e Rick obriga-o a concertar um encontro, para que as comunidades possam ajudar-se mutuamente. Para esse efeito, o líder destaca uma equipa.

“Cómico, engraçado e profundamente dramático, o personagem consegue fazer-nos gostar dele mesmo depois de todas as crueldades que cometeu.”

Ainda assim, Rick denota a desconfiança de Dwight e toma medidas para se proteger, pedindo a Jesus para o vigiar. Por sua vez, Maggie envia Dante para seguir Negan, decidida a não perdê-lo de vista. Já a equipa composta por Michonne, Siddiq, Eugene, Magna e Yumiko encontra a cidade de Pittsburgh abandonada, e é aqui que a primeira grande revelação do volume acontece. Siddiq confessa a Eugene que era amante da falecida Rosita, e que ela o amava.

Imagem relacionada
Fonte: http://walkingdeadbr.com/the-walking-dead-172-previa/

É aqui que as relações LGTB começam a desenrolar-se. Eugene encontra Magna e Yumiko aos beijos e elas assumem a relação que vinham tendo, enquanto que, em Alexandria, Jesus confessa a Aaron estar apaixonado por ele. O grupo de Michonne encontra, na cidade abandonada, uma personagem armada que, irónica e extremamente bem-humorada, acaba por juntar-se a eles. Diz chamar-se Princesa.

O triângulo amoroso composto por Carl, Sophia e Lydia parece não ter fim à vista. O rapaz Grimes gosta da filha de Alpha, que só o vê como amigo, enquanto a sua amiga de sempre não controla os ciúmes que sente daquela relação. Carl decide voltar a Hilltop com Maggie, que por sua vez parece cada vez mais próxima de Dante. O volume termina com vários cliffhangers em simultâneo, ao mesmo tempo que Maggie finalmente encontra Negan e o confronta com a morte de Glenn.

“Fica no ar a questão se os Salvadores aceitarão deixar Rick, depois de tudo.”

Embora a maior parte do volume permaneça dedicada à história geral, as cenas finais soaram a um interlúdio. O último número mostra o lado mais humano de Negan e todo o seu sofrimento, concentrado em Lucille como uma espécie de metáfora. Cómico, engraçado e profundamente dramático, o personagem consegue fazer-nos gostar dele mesmo depois de todas as crueldades que cometeu.

Resultado de imagem para the walking dead 173
Fonte: https://www.bleedingcool.com/2017/11/01/beta-unmasked-todays-walking-dead-173-spoilers/

Negan transformou-se numa mera peça do complexo puzzle que é esta guerra contra os Sussurradores, mas todas as suas aparições são uma lufada de ar fresco, talvez porque se tenha tornado o alívio cómico da narrativa, ainda que a sua história pessoal esteja carregada de dor e culpa.

“Lines We Cross não foi um volume arrebatador, mas bastante interessante e surpreendente.

Há ainda a adição de Princesa, uma nova personagem irreverente que ainda agora apareceu e já promete dar muito à trama. Maggie continua a ser uma das personagens com melhor desenvolvimento, e não há como recriminá-la pelo seu novo envolvimento. Depois de tudo o que passou, merece encontrar a felicidade nos braços de quem sempre esteve ao lado dela.

A questão de Dwight parece ser a mais complexa. O personagem depositou todas as suas esperanças em Rick, olhando-o como aquilo que Negan nunca fora, um líder justo. Mas, depois de ele matar Sherry, tudo muda. Não consegue mais encará-lo. Não consegue mais esperar que ele seja o seu líder. Sente que tem de fazer alguma coisa e nem os conselhos de Laura ouve mais. Fica no ar a questão se os Salvadores aceitarão deixar Rick, depois de tudo. Lines We Cross não foi um volume arrebatador, mas bastante interessante e surpreendente.

Avaliação: 8/10

The Walking Dead (Devir/Image Comics):

#1 Dias Passados |  #2 Um Longo Caminho | #3 Segurança na Prisão | #4 O Desejo do Coração | #5 A Melhor Defesa | #6 Esta Triste Vida | #7 A Calma Antes | #8Feitos para Sofrer | #9 Aqui Permanecemos | #10 Aquilo Em Que Nos Tornamos| #11 Temam os Caçadores | #12 Viver entre Eles | #13 Too Far Gone | #14 No Way Out | #15 We Find Ourselves | #16 A Larger World | #17 Something To Fear | #18What Comes After | #19 March To War | #20 All Out War Part 1 | #21 All Out War Part 2 | #22 A New Beginning | #23Whispers Into Screams | #24  Life and Death| #25 No Turning Back| #26 Call To Arms | #27 The Whisperer War  | #28 A Certain Doom| #29 Lines We Cross | #30 New World Order | #31 The Rotten Core | #32 Rest In Peace

 

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close