Estive a Ler: O Sangue, Monstress #2


Oh! É que… ouvi pessoas a falarem por baixo da janela esta manhã. Disseram… que um monstro tinha chacinado ovelhas nas docas.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “O SANGUE”, SEGUNDO VOLUME DA SÉRIE MONSTRESS (FORMATO BD)

Publicado pela Edições Saída de Emergência, Monstress faz parte do segmento da editora dedicado às bandas desenhadas. O segundo álbum conta com a tradução de Renato Carreira e edição de Safaa Dib e reúne os números 7 a 12 da publicação original. Monstress é publicado nos E.U.A. pela Image Comics e venceu os prémios Hugo e British Fantasy Award em 2017 na categoria de Melhor Banda Desenhada.

A autora americana Marjorie Liu é conhecida pela participação em BD’s da Marvel Comics como X-23 ou Viúva Negra, mas foi com Monstress que acabou indicada ao Eisner, em 2016. A arte é responsabilidade da premiada artista japonesa Sana Takeda, também ela muito ligada à Marvel, em títulos como X-23 ou Miss Marvel, e à Sega, onde trabalhou como designer.

IMG_20180201_221335_185.jpg

Num mundo de inspiração oriental, uma rapariga arcânica vê-se no cerne de uma disputa de anos entre humanos e arcânicos. Muito embora pareça inofensiva, Maika Meiolobo tem dentro de si um poder imensurável, o resquício de um mal muito antigo que tem permanecido adormecido. Brilhante na arte e com um argumento maravilhoso, Monstress atira-nos para um mundo que levamos tempo a compreender, no qual a liderança matriarcal e a linguagem crua e direta nos absorvem de forma natural desde o primeiro momento.

O que salta à vista em Monstress é, desde logo, o grafismo denso de beleza art deco. O conjunto de cores, aliado ao traço vigoroso de Takeda e ao aspecto monumental do desenho é um diferencial em relação a muita da BD que é publicada por aí. As personagens adquirem traços que lembram o mangá, conseguindo imprimir nas pranchas emoções e subtilezas como poucos o fazem. Crianças de aspeto amigável lidam com interesses humanos e assombrações, sempre com uma aura pesada sobre os seus ombros. O que por si só é incrível.

IMG_20180204_213428_957.jpg

Essa aura é passada para o leitor através da arte de Sana Takeda, memorável, forte e poderosa, mas também pelo argumento de Marjorie Liu. A escrita é tensa, frívola, descomprometida, mas rica, forte em vocabulário e em significados. Madura a todos os níveis. Não se enganem: Monstress é uma história para adultos, que embora apresente gatinhos e crianças fofinhas, traz também palavrões, olhos arrancados e dedos cortados, entre muitas outras coisas.

“Pela primeira vez, conseguimos olhar para o deus dentro de Maika como um ser com vontades e temores”

O Sangue continua a narrar a antiga batalha entre arcânicos e humanos. Os arcânicos são o cruzamento dos anciãos (animais falantes) com humanos, de cujos ossos é extraído o lilium, uma substância que é a base de poder das Cumaea, as bruxas humanas. Maika é uma arcânica que se tornou também hospedeira de um deus antigo, um deus de muitos olhos, que a usa como refúgio e também como instrumento para se alimentar.

Sem título
Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/monstress-o-sangue/

Ao mesmo tempo que tenta lidar com os poderes que vivem dentro dela, os quais não consegue controlar, Maika tenta descobrir mais sobre a sua mãe e o que a liga à tão afamada Imperatriz-Xamã que liderou os arcânicos. Tem ainda de fugir àqueles que a perseguem, sejam eles os que desconfiam do enorme poder que alberga, sejam os que sabem de quem é filha. As respostas que ela vai obtendo, porém, não são exatamente o que esperava.

Criada no seio da guerra, Maika desenvolveu uma personalidade dura, o que talvez a tenha preparado para as abordagens de que vai sendo alvo, ao mesmo tempo que a envolve num sentimento de solidão e de isolamento a que parece querer habituar-se. O gato Mestre Ren e a menina-raposa Kippa seguem-na para todo o lado, movidos pela amizade e lealdade que lhe sentem mas, muito com medo do mal que lhes trará, Maika tenta permanentemente deixá-los para trás.

Fonte: Saída de Emergência

Neste volume, muito mais centrado na busca de Maika pelas suas raízes e pela forma como reage às suas pequenas descobertas, a meio-lobo reencontra figuras do seu passado na cidade costeira de Thyria, que revisitamos nos seus flashbacks, e atravessa um mar onde arcânicos e humanos convivem, unidos em objetivos e em lealdades, para alcançar uma ilha terrível assombrada por fantasmas, onde se encontra encarcerada uma figura icónica que lhe pode dar muitas respostas sobre as suas origens.

“Interesses sub-reptícios começam a dar a cara, mas muito ainda está por mostrar.

Ao mesmo tempo que encontramos raposas, tigres e tubarões antropomórficos, macacos malévolos e cadáveres ambulantes, vamos também conhecendo mais sobre os gatos, os verdadeiros narradores da história, que possuem um papel único na narrativa, funcionando tanto como alívio cómico mas também como enciclopédia para percebermos melhor os meandros desta sociedade.

Fonte: Saída de Emergência

Muito embora se tenha focado menos nas bruxas e incidido bastante na viagem de Maika pelo oceano, achei que O Sangue não fica atrás de Despertar. Subversivo, melancólico, seco, mostrando que o nosso mundo é uma piada de mau gosto comparado com a imensa variedade de tons que este – pós-apocalíptico – consegue apresentar. Interesses sub-reptícios começam a dar a cara, mas muito ainda está por mostrar.

Pela primeira vez, conseguimos olhar para o deus dentro de Maika como um ser com vontades e temores, muito mais do que um mero monstro devorador, ainda que não seja, propriamente, digno de confiança. Vemos também que o seu passado está interligado ao de Maika, e o que pode advir daí só traz mais vontade de devorar o próximo volume. Este segundo álbum confirma, sem margem para erros, o novo fulgor literário que Monstress traz à Coleção BANG!.

Este livro foi cedido em parceria com a editora Saída de Emergência.

Avaliação: 9/10

Monstress (Saída de Emergência):

#1 Despertar

#2 O Sangue

#3 Refúgio

5 comentários em “Estive a Ler: O Sangue, Monstress #2

  1. Oie,

    Tanta mensagem por este blog fora com qualidade e que me tem passado ao lado, bem esta serie já me tinha chamado a atenção e estou a ficar cada vez mais curioso e depois com este tipo de artigo….mas pronto para já tenho umas ideias de leituras pela frente,

    Abraço e boas leituras

    PS: Já tens o novo da Hobb ? Ai quando o tiver é logo a leitura seguinte 😀

    1. Acredito xD
      Já tenho e já o li.
      Obrigado pelo comentário amigo. Abraço e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close