Estive a Ler: Aceitação, Área X #3


Do mar saíram coisas, coisas como a bióloga, mas menos mansas.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “ACEITAÇÃO”, TERCEIRO VOLUME DA TRILOGIA ÁREA X

Aniquilação está nas bocas do mundo, muito graças ao filme protagonizado por Natalie Portman que, ao contrário do que muitos esperavam, não foi parar às salas de cinema mas sim ao canal Netflix. Mas se a película não chegou para te convencer a ler a trilogia Southern Reach de Jeff VanderMeer, fica por aqui e lê a minha opinião ao último volume, com alguns minor spoilers e interpretação pessoal sobre o plot.

Em Portugal, a série foi traduzida por Casimiro da Piedade para a Saída de Emergência, com o título Área X. Trata-se de uma trilogia new weird, que mescla o horror com o bizarro, e ainda pisca o olho à ficção científica. Com um total de 288 páginas, o terceiro volume, Aceitação, vem coroar uma série tão estranha quanto inquietante. O escritor americano que cresceu nas Ilhas Fiji venceu os Prémios Nebula e Shirley Jackson em 2014, por Aniquilação.

IMG_20180301_225133.jpg

Neste último livro da trilogia, VanderMeer diz pouco com muitas palavras. De facto, se não puxares pela tua imaginação, acabas por ficar com as mesmíssimas informações com que terminaste o primeiro volume. Isso é frustrante? Sim. Mas o adensar dos mistérios, o entrecruzar de histórias e os elos de ligação que são estabelecidos, deixados ali para tu os conectares, compensam a falta de respostas mais palpáveis.

“Muito ficou em aberto, e o livro perderia magia se assim não fosse.”

A escrita de VanderMeer nunca me desagradou, mas senti a sua beleza e espiritualidade com mais ênfase neste terceiro volume. Aceitação traz analogias, metáforas, perguntas e mais perguntas, transformando cenas triviais da Natureza em situações bizarras, capazes de nos fazer arrepiar. O horror de VanderMeer está na vulgaridade das coisas, na percepção de que algo está errado, mas nunca podemos dizer está aqui, veio dali, por causa de, o que, em boa verdade, transforma esta série numa obra-prima, ainda que deixe a vaga sensação de que o autor não soube definir nem materializar a sua criação. O que acabou por funcionar.

Sem título
Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/litfantastica-bang/ficcao-cientifica-o-202374/aceitacao/

De um jeito anti-climático, VanderMeer deixou uma crítica veemente à sociedade, ao que fazemos com o meio ambiente e ao que ele pode vir a fazer como revanche. Para mim, a Área X e tudo o que ela trouxe foi uma vingança por tudo o que o Homem tem feito à Natureza ao longo dos tempos, com uma qualquer ajuda de origem alienígena. Um toque simples e banal, em parte. Mas também uma evolução natural do ecossistema, um passo em frente da vida na Terra.

Havia tanto ainda por explorar, como os propósitos e a participação de Lowry e Severance, a relação que ambos empreenderam, a percepção de Jackie sobre a Área X e sobre o seu filho, mas também os destinos de várias personagens, alguns dos quais ficaram subentendidos, outros dependentes da nossa imaginação. Muito ficou em aberto, e o livro perderia magia se assim não fosse. O que não deixa de me frustrar enquanto leitor.

Se Aniquilação foi contado do ponto de vista da bióloga e Autoridade do ponto de vista de Control, Aceitação tem não um, nem dois nem três, mas quatro pontos de vista, que se alternam entre capítulos. Eles também não são narrados no mesmo espaço temporal, mas cada um no seu tempo. A história do Faroleiro é passada no período em que, seja o que for de estranho que ali se passou, deram-se os acontecimentos que originaram a Área X. A história da Diretora é narrada nos momentos que antecedem a expedição ocorrida no primeiro volume, enquanto os capítulos de Control e do Pássaro Fantasma são contados no presente da ação, ou seja, a partir de onde terminou o segundo livro.

Sem título
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=bE0tsJA4b34

O Faroleiro é Saul Evans, o mesmo senhor que aparece na intrigante fotografia, ao lado de uma menina, nos volumes anteriores. Saul tinha tudo para levar uma vida pacata, o que não é o caso. Em tempos foi padre, mas a falta de vocação fê-lo abandonar o sacerdócio e exilar-se naquele farol, onde mantém uma relação homossexual com um pescador chamado Charlie. E para além das visitas constantes de uma menina chamada Gloria, que parece contar com ele para desbulhar as incongruências do mundo, tem ainda de lidar com o estranho e incómodo casal Henry e Suzanne. Porém, isso é apenas o início do turbilhão que sacudirá completamente a sua existência.

“Com palavras bonitas e cenas misteriosas, VanderMeer não entregou muito e conseguiu fazer um brilharete.”

A Diretora é Cynthia. A mesma mulher que, no primeiro volume, se infiltrou na expedição como psicóloga, sem que nenhuma das outras exploradoras soubesse o papel relevante que desempenhava na Extensão Sul. Através da sua visão, sabemos mais sobre ela, as suas incertezas e receios, a relação com a Central, com James Lowry e as suas suspeitas, a investigação ao lado de Whitby Allen, assim como a origem do estranho telemóvel, da planta e do rato morto que nos foram apresentados no segundo volume. Mas conhecemos também as suas origens…

Sem título
Fonte: https://www.rogerebert.com/reviews/annihilation-2018

Control é John Rodriguez. Filho de Jackie e neto de Jack Severance, sempre foi uma marioneta, um plano de contingência ativado pela Central quando Cynthia desapareceu. John é um homem regrado, domesticado e habituado à vida de escritório, pelo que fugir com a cópia de uma mulher e andar a desbravar a natureza inóspita da Área X é como sentir-se um peixe fora de água. E quando encontra uma velha opositora nesse mesmo cenário, as coisas não se tornam mais fáceis.

O Pássaro Fantasma é a cópia da bióloga, ou pelo menos, a casca com memórias que a Área X deixou, depois de absorver a original. Decidida a sobreviver naquele ecossistema assustador, ela procura respostas sobre o passado e o futuro, e mesmo temerosa, sente que a companhia de Control é uma dádiva. As surpresas que a Área X lhe reserva é que podem não ser tão agradáveis.

E há ainda Grace, uma personagem sem ponto de vista mas que seria bem interessante de ler, no caso de haver uma continuação para a história. A subdiretora da Extensão Sul é uma das minhas personagens preferidas da trilogia, seja pela personalidade bem vincada, seja pela forma como se relacionou com os outros ao longo da trama. Mas também pelos segredos que foi descobrindo no decorrer da sua jornada.

Sem título
Fonte: https://www.joe.ie/movies-tv/annihilation-trailer-602523

De todos, os capítulos de Control foram os menos interessantes, ainda que tenham ficado bem melhores na reta final. A Diretora não trouxe muito ao enredo, mas explicou pormenores que não tinham ficado claros no livro anterior, assim como o papel que desempenhou no primeiro. Gostei imenso dos capítulos do Faroleiro, que me levaram a uma nova percepção da Área X, enquanto o Pássaro Fantasma me fascinou pelo desenvolvimento da narrativa.

Com palavras bonitas e cenas misteriosas, VanderMeer não entregou muito e conseguiu fazer um brilharete. A forma como ele consegue jogar com o leitor, mudar de panorâmica e obrigar-nos a tirar interpretações pessoais das cenas escritas, só é comparável a génios da literatura como Lovecraft, e ainda que não me tenha deixado pessoalmente fã, não tenho como lhe retirar mérito.

Este livro foi cedido em parceria com a editora Saída de Emergência.

Avaliação: 8/10

Área X (Saída de Emergência):

#1 Aniquilação

#2 Autoridade

#3 Aceitação

3 comentários em “Estive a Ler: Aceitação, Área X #3

  1. Oie,

    Apenas ainda li o primeiro volume mas ainda quero ler os seguintes, pelo que percebo fica bem concluído e isso é excelente, parabéns pelo artigo 😉

    Abraço

    1. Não “fica bem concluído” mas pronto, é um final com o seu mérito. Dá muito azo à interpretação do leitor. Lê o segundo, vais notar uma proposta bem diferente do primeiro, no último eles convergem.
      Abraço.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close