Estive a Ler: One-Punch Man #4


Deixaram-nos nas mãos uma situação difícil, um nível de alerta chamado Dragão.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O QUARTO VOLUME DA SÉRIE ONE-PUNCH MAN (FORMATO MANGÁ)

Com um total de 212 páginas, o quarto volume de One-Punch Man saiu em novembro no nosso país, pelas mãos da Devir. O mangá tem argumento de One e arte de Yusuke Murata. Em junho de 2012, a série tinha mais de 10 milhões de visualizações, começando a ser publicada em volumes a partir de 2014. One é também autor de Mob Psycho 100 e Makai no Ossan, enquanto Murata é mais conhecido pelo seu trabalho em Eyeshield 21. Ganhou o 122º Prémio Hop Step com Partner, em 1995 e ficou em 2º lugar com Samui Hanashi, em 1998.

O mangá que começou como webcomic conta a história de Saitama, o humano mais forte do universo, revelando o seu quotidiano como herói num planeta Terra onde ataques, calamidades e monstros, mutantes e criaturas alienígenas parecem determinados a destruir ou a dominar o mundo. Nenhum deles, porém, revela real oposição para este super-herói, o que o torna temido, invejado, admirado e, a grande maioria das vezes, visto como um vilão ou pantomineiro.

Fonte: Devir

One-Punch Man narra o dia a dia do homem mais forte do mundo, um herói cómico que subverte o cliché do super-herói comum e apresenta combates incríveis que terminam tão rápido quanto começam. Porém, é a forma como a história é contada o verdadeiro mérito do mangá, através do humor fácil e das histórias caricatas que satirizam as narrativas mais tradicionais. Este quarto volume continua na mesma senda, mas na minha ótica melhorou.

“Tudo isto mostra que One-Punch Man é tudo menos sobre os feitos hercúleos de um herói.

Os volumes anteriores, ainda que mostrassem algum potencial, pareceram-me ter dificuldade em convencer o leitor, quer através das piadas um pouco forçadas, quer através da ação que se tornava redundante e não acrescentava nada à narrativa. Porém, se o protagonista é o grande Ás de trunfo desta série, para mim é a introdução de novas personagens que lhe dá sentido e verdadeiro interesse. E aquelas que entraram neste volume tornaram-no mais interessante que os anteriores.

Fonte: Devir

Neste quarto álbum, Saitama tornou-se finalmente um herói certificado, mas isso não significa muito, porque o seu pupilo, o ciborgue Genos, está mais bem classificado que ele e é mesmo visto com muito mais respeito. A popularidade de Genos ofusca o herói, fazendo com que seja convocado para salvar Z-City de um meteoro. Quem o chama é Bang, um outro herói da Classe S com ar de professor de kung fu, que o alerta para a urgência da situação e para a ameaça que paira sobre a cidade.

Entretanto, Saitama é obrigado a realizar uma ação heróica por semana para preservar a sua posição na Associação de Heróis, e procura cumprir essa meta quando acaba por salvar o dia. Ou, por outras palavras, “salva a cidade” com extrema facilidade. Ainda assim, destruir o meteoro não significa completamente salvar a cidade, porque os fragmentos do meteoro caem por todo o lado e ele é de imediato olhado como o causador da calamidade. Os outros heróis, que se haviam escondido do meteorito, põe a cabeça de fora para lhe apontar o dedo.

Fonte: Devir

Tudo isto mostra que One-Punch Man é tudo menos sobre os feitos hercúleos de um herói. One-Punch Man fala sobre forças e fraquezas, físicas mas sobretudo morais, fala sobre as hipocrisias de comportamento e sobre as idiossincrasias dos homens. Este volume é um excelente exemplo do que a série oferece de melhor, e não só Genos continua a ser, na minha opinião pessoal, a personagem mais bem desenvolvida, como se lhe junta um naipe de personagens cheias de potencial, que espero ver desenvolvidas.

Falo de personagens como Bang, personagens com traços únicos que têm tudo para se “alistar” no elenco recorrente da série para a fazer evoluir a um outro patamar. O preconceito, a inveja e a cobardia são exploradas neste volume com mais ênfase, deixando um herói capaz das maiores façanhas sem grandes armas para combater a crueldade do ser humano nas suas moralidades e subterfúgios. Por isso, este quarto volume foi o meu preferido até agora.

Avaliação: 7/10

One-Punch Man (Devir):

#1 One-Punch Man Vol. 01

#2 One-Punch Man Vol. 02

#3 One-Punch Man Vol. 03

#4 One-Punch Man Vol. 04

#5 One-Punch Man Vol. 05

#6 One-Punch Man Vol. 06

#7 One-Punch Man Vol. 07

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close