Estive a Ler: Os Braceletes da Perdição, Mistborn 2.ª Era #3


Flor bonita – disse o kandra. – Posso ficar com o seu esqueleto quando você morrer?

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “OS BRACELETES DA PERDIÇÃO”, TERCEIRO VOLUME DA SÉRIE MISTBORN 2.ª ERA

Publicado em janeiro de 2016, The Bands of Mourning é o terceiro livro da chamada Segunda Era Mistborn, também conhecida informalmente como a saga Wax & Wayne. Ao contrário da primeira série, porém, não se trata do último livro da saga, faltando ainda um volume, The Lost Metal, previsto para 2019. Após a leitura deste livro, é recomendada a pequena história Mistborn: Secret History, que explica mais detalhadamente o que foi aquele epílogo.

O livro é mais uma das criações inventivas do autor norte-americano Brandon Sanderson. Li a versão brasileira da Leya, com um total de 384 páginas e tradução de Alexandre Martins, incluída no box lançado na ComicCon de São Paulo do ano passado, que incluiu os três livros da série já publicados internacionalmente pela Tor. O título em português ficou Os Braceletes da Perdição, nome bem familiar para quem acompanhou a primeira trilogia, já publicada em Portugal.

Imagem relacionada
Fonte: https://botanicaxu.deviantart.com/art/Wax-and-Wayne-532612812

Alguém falou em organização? Steris Harms chamada à caixa.

Antes de avançar no dissecar deste enredo e em explicar mais detalhadamente o que gostei mais ou menos neste livro, quero deixar claro uma coisa: o segundo volume, As Sombras de Si Mesmo, é o meu preferido até agora de Mistborn, o que não significa que este terceiro volume tenha sido muito inferior. A respeito da Cosmere, o universo compartilhado, o mundo foi aqui muito mais explorado, e mesmo as personagens principais foram bem mais desenvolvidas.

A questão é que Brandon Sanderson habituou-nos a um ambiente meio faroeste, nos primórdios da Indústria, com toda uma parafernália de coches, salões de festa e vestidos de época convencionais, para de repente nos fazer avançar a 300 km / hora para um outro tipo de tecnologias. Nada contra, mas meio que a história perdeu a mística que vinha a criar. Se já no segundo volume havia uma certa estranheza com os primeiros carros a motor, o que dizer agora de

[SPOILER ALERT]

aeronaves movidas a alomância? 

[/SPOILER ALERT]

Fonte: http://leya.com.br/mistborn-segunda-era-vol-3-os-braceletes-da-perdicao/

E não é só isso. As Sombras de Si Mesmo trouxe uma investigação incrível no interior de Elendel, com perseguições e lutas alomânticas extraordinárias, com estratégia policial e uma história à Sherlock Holmes envolvendo kandras – e quem leu a Primeira Era sabe bem das peculiaridades destes “bichinhos”. A trama foi toda muito bem amarrada e terminamos o livro com a sensação de desfrute, alívio e realização.

“A segunda metade do livro é bem mais corrida, mas penso que o livro todo teve um ritmo coerente e bem equilibrado.”

Os Braceletes da Perdição é um livro bem mais pretensioso. E enrola-te mais o cérebro – o que não é mau. Achei a primeira metade do livro algo parada, com dificuldade em desenvolver-se. Ainda assim, teve algumas das minhas passagens preferidas, como um ataque a um comboio e uma incursão noturna a um cemitério, por exemplo, bem como a estranheza do nosso protagonista ao encontrar um telefone, mal sabia ele o que viria a encontrar de seguida. Houve ainda uma espécie de casamento, que – tipo – meteu água. 

Resultado de imagem para bands of mourning mistborn
Fonte: https://www.pinterest.pt/pin/421860690076262168/

A segunda metade do livro é bem mais corrida, mas penso que o livro todo teve um ritmo coerente e bem equilibrado. E acima de tudo, soube desenvolver bem as personagens. Confesso que na minha cabeça tenho ainda dificuldade em distinguir Steris de Marasi. Tudo bem que têm o tal parentesco, mas apesar de serem bem diferentes em personalidade, olho para elas com traços físicos semelhantes e mesmo as falas delas parecem-me iguais.

Wax e Wayne voltaram a ter o destaque da série, ou não fossem eles – será? – os protagonistas. Apesar disso, o painel de personagens femininas é bem mais extenso e Marasi reclama cada vez mais para si o papel que Vin desempenhou na Primeira Era. Também Steris, MeLaan e Telsin revelaram-se personagens incríveis. Se as piadas de Wayne já não me pareceram tão frescas neste volume, o mesmo não posso dizer de MeLaan. Posso ter uma kandra daquelas? Tipo… de estimação?

Resultado de imagem para bands of mourning mistborn
Fonte: http://www.gramunion.com/zelloss.tumblr.com?page=12

Mistborn deu um passo em frente na evolução. Descobrimos mais sobre outros povos, sobre Harmonia, sobre o mundo em si. Afinal, Elendel pode estar bem menos evoluída do que o resto de Scadrial. Wax, Wayne, Marasi e companhia saíram de Elendel, depois do kandra ReLuur ter descoberto a localização dos famosos Braceletes da Perdição, as incríveis mentes de metal do Senhor Soberano, e lhe ter sido removida uma estaca, para o deixar sem memória.

“A trama [do volume anterior] foi toda muito bem amarrada e terminamos o livro com a sensação de desfrute, alívio e realização.”

Ao mesmo tempo que eles acreditam que o Grupo, comandado pelo enigmático Senhor Elegante, está envolvido no assunto, Wax descobre que ele mantém a sua irmã Telsin, que não vê desde criança, como prisioneira. E é para a salvar que ele empreende uma jornada heróica que inclui mil e uma aventuras e mil e dois saltos alomânticos. Passamos de um clássico de faroeste a uma aventura de ficção científica num piscar de olhos, para assistirmos a uma fita de Indiana Jones no último quarto do livro.

Todas estas mudanças fazem-me gostar mais do segundo volume, mas a verdade é que não desgostei da forma como me foram apresentadas tanto as tecnologias como as mudanças de cenários de Os Braceletes da Perdição. Mistborn está cada vez mais fluída e surpreendente, e apesar de não ter apreciado uma morte e um encontro com Deus que não deu em nada, acho que esse lado supra-fantasioso do Sanderson vai estar sempre nas suas obras, gostemos ou não.

Resultado de imagem para marasi colms
Fonte: https://www.pinterest.co.uk/pin/759138080911129336/

Porém, espero que ele volte a ter o sangue-frio da Primeira Era na hora de matar de forma definitiva as suas personagens. Até aqui ainda não aconteceu, mas aguardo que o último volume venha a fechar convenientemente todas as tramas e até opte por uma maior crueldade na hora de encerrar portas. Porém, ele parece estar mais interessado em ressuscitar um e outro e mais outro, do que em matar personagens. 

Quanto a este livrinho, os momentos mais Woow! acabam por ser a aparição de Hoid (que entra em quase todos os livros de Brandon Sanderson) e a moeda que ele dá a Wax, em que uma das faces revela um rosto com um olho coberto por uma estaca, bem como aquele epílogo de cortar a respiração. Que venha The Lost Metal! Até lá, talvez leia Secret History para compreender o que aquele “nosso velho amigo que quem leu sabe e mais não posso dizer” estava ali a fazer. E, claro, que venham mais cavalgadas e viagens de comboio no próximo volume.

Avaliação: 7/10

Cosmere:

The Stormlight Archive (Tor Books):

#1 The Way of Kings

#2 Words of Radiance

#2.5 Edgedancer

#3 Oathbringer

Mistborn Era 1 (Saída de Emergência):

#1 O Império Final

#2 O Poço da Ascensão

#3 O Herói das Eras Parte 1

#4 O Herói das Eras Parte 2

Mistborn Era 2 (Leya):

#1 A Liga da Lei

#2 As Sombras de Si Mesmo

#3 Os Braceletes da Perdição

Mistborn (Noveletas)

Secret History

Warbreaker:

#1 Warbreaker

White Sand (Dynamite):

#1 White Sand Volume 1

#2 White Sand Volume 2

#3 White Sand Volume 3

Elantris (Leya):

#1 Elantris

#* The Emperor’s Soul

Mulheres Perigosas (Saída de Emergência)

#* Sombras Para Silêncio nas Florestas do Inferno

(*) conto incluído em antologia

 

 

 

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close