Fala-se de: The Terror T1


The Terror é uma série de televisão antológica da AMC que estreou a 26 de março de 2018, baseada no romance homónimo de Dan Simmons. A série destaca-se desde logo pelos nomes sonantes que deram asas ao projeto, como o do britânico Ridley Scott (Alien, Blade Runner, Gladiator). The Terror surpreende o público com um roteiro magistral, direção bem executada e estética verosímil, reproduzindo um ensaio crível sobre a natureza humana e a sua capacidade de sobreviver nas condições mais limitadas.

A série é inspirada em factos reais, uma expedição marítima inglesa levada a cabo em meados do século XIX. Com o objetivo de encontrar uma passagem para a China pelo Ártico, dois navios são enviados das terras de Sua Majestade com provisões para três anos de viagem. Os navios chamados Terror e Erebus desapareceram no gelo, para serem encontrados apenas no início do século XXI. É a partir deste acidente que Dan Simmons criou a sua interpretação dos factos e adicionou-lhe uma boa dose de fantasia, inspirada nas lendas inuit.

Resultado de imagem para the terror amc
Fonte: https://www.bleedingcool.com/2018/03/29/lets-talk-amc-terror/

Com um elenco de luxo, encabeçado por Jared Harris (o incrível Moriarty de Sherlock Holmes: Jogo de Sombras), Adam Nagaitis (Houdini & Doyle), Paul Ready (Utopia, Home Front) e os quase inseparáveis Tobias Menzies e Ciarán Hinds (Game of Thrones, Rome), The Terror apresenta uma luta pela sobrevivência nas condições mais hostis, onde o sobrenatural e o visceral se fundem para nos apresentar Tuunbaq, uma criatura medonha que acaba por não ser tão horrível quanto se tornam os próprios tripulantes dos navios.

“Destaque para Francis Crozier e pelo maravilhoso ser humano que a personagem se revelou, uma homenagem digna a uma personalidade pouco reconhecida pela História.”

A atmosfera densa e asfixiante de The Terror é um dos seus maiores atrativos, bem como o trabalho de casa realizado pela equipa de produção da série. A pesquisa realizada reproduz o cenário imaginado por Simmons ao detalhe, com toda a panóplia de adereços e instrumentos utilizados na primeira metade do século XIX. A exatidão com que doenças e pormenores da natureza humana são retratados é de grande relevância para a análise à série.

Resultado de imagem para the terror amc
Fonte: https://hiddenremote.com/2018/05/29/terror-suspenseful-season/

The Terror apresenta imagens fortes sem perder a boa iluminação. Ele convida-nos a interpretar factos e imagens sem perder grande tempo com explicações, obrigando-nos a chegar a conclusões por nós próprios. É uma série imersiva, que nos leva a sentir os medos e as alegrias daqueles homens e a esperar o pior dos males que vêm do gelo. Mas Tuunbaq, por muito misterioso e horrível que seja, não é o verdadeiro terror desta série.

Aliás, as imagens mais chocantes são as que nos são transmitidas através das autópsias, dos pedaços de corpos decepados, das vísceras à mostra, dos membros a gangrenar e a inchar. Por muito que um urso gigante com um rosto anómalo (quase humanóide) possa amedrontar as criancinhas, tenho para mim que o verdadeiro horror desta série passa pelo impacto e frivolidade com que ela nos brinda com entranhas humanas a cada episódio. Sempre bem iluminadas.

Resultado de imagem para the terror amc
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=rnN7Aad3c7A

Não tenho um episódio preferido nem uma fase que julgue melhor ou pior. Achei o primeiro episódio um pouco morno, e o penúltimo com pouca ação, mas toda a narrativa foi bem estruturada e interessante. O facto de, numa fase inicial, parecer um pouco difícil a percepção de quem seria o protagonista ou os protagonistas da série foi uma mais valia, afinal a maior parte das personagens acabou por surpreender, à sua maneira. Destaque para Francis Crozier e pelo maravilhoso ser humano que a personagem se revelou, uma homenagem digna a uma personalidade pouco reconhecida pela História.

Adorei o último episódio. Ainda não li o livro, mas este final não foi igual a algumas informações com que fui spoilado. Apenas não consegui perceber muito bem o propósito da última cena da série, mas creio que seja aberta a interpretações. A luz que permeia os episódios contrasta com os tons escuros a que estamos habituados numa série de terror, mas ao fazê-lo atinge-nos com impacto ao mostrar de forma clara as cenas mais horripilantes. No final, fica a ideia que o maior monstro é a natureza humana quando se encontra no seu estado mais selvagem.

Avaliação: 9/10

3 comentários em “Fala-se de: The Terror T1

  1. Ah, vou ter de adicionar o livro à lista de livros para ler ☺️. Obrigada pela dica.

    1. Eu também ainda não li, mas tenciono ler em breve. Gostei muito da série.
      Obrigado pelo comentário e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close