Estive a Ler: A Esposa Minúscula


Sentámo-nos os três no seu gabinete minúsculo. Vi os pés de Stacey pendurados acima da carpete. Quinze minutos depois do início da nossa sessão de uma hora, nenhum de nós tinha falado.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO A ESPOSA MINÚSCULA

Andrew Kaufman não é um nome muito conhecido, mas A Esposa Minúscula será certamente um dos livrinhos mais desconcertantes que a Saída de Emergência trouxe ao público nacional em 2014. Natural de Wingham, no Ontario, Kaufman notabilizou-se com o seu romance de estreia, All My Friends Are Superheroes. Escreveu outros livros como The Waterproof BibleBorn Weird ou Small Claims, este último publicado em 2017, e atualmente é também produtor na CBC Radio.

Com o título The Tiny Wife na versão original, A Esposa Minúscula é um livro de 128 páginas com tradução de Renato Carreira para a Saída de Emergência. O 225 da Coleção Bang! foi oferecido àqueles que estiveram presentes no último Festival Bang!, um mimo da editora que não posso deixar de salutar. O livrinho conta ainda com várias ilustrações no interior, arte que dá corpo à narrativa, pelas mãos de Tom Percival.

img_20181113_140710-1594488669.jpg

A Esposa Minúscula é uma fábula sobre como podemos perder-nos nas circunstâncias e encontrar-nos no amor de outra pessoa. São estas as palavras em destaque na contracapa do livro e não posso concordar mais. Estou a falar-vos de uma noveleta que se lê em cerca de duas horas, numa viagem de comboio, e certamente que poderia tornar-se angustiante ou até confuso se ela se estendesse por mais do que isso. Mas não se estendeu.

“É um livro simples, conciso e objetivo, que vale sobretudo por tudo aquilo que não é dito, mas sobre o qual obriga a pensar.”

Não é um livro coeso e deslumbrante, muito menos credível ou linear. Apesar de ele ser passado no nosso mundo real e ter personagens com as quais nos podíamos cruzar em qualquer dia, personagens que podiam ser eu ou tu, mergulhados na rotina do dia-a-dia, A Esposa Minúscula é uma história fictícia que fala sobre relacionamentos e sobre as oportunidades que damos à vida.

Sem Título 2
Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/a-esposa-minuscula/

A história passada em Toronto começa quando um ladrão assalta um banco e exige aos treze indivíduos que ali se encontram os seus tesouros pessoais. Porém, ele não quer bens materiais de valor ou sequer dinheiro, ele pede o objeto com o maior valor sentimental que a pessoa carregue. Antes de sair, porém, o ladrão assume levar consigo parte da alma de cada um, e deixa-lhes um desafio: acontecimentos bizarros irão transformar as suas vidas, e só permanecerão vivos se conseguirem restabelecer a plenitude das suas almas.

O protagonista do livro, David, não estava no Banco, mas será um dos principais visados pelas bizarrices que se seguem a esse evento. A sua esposa Stacey foi uma das visadas pelo assaltante e, sem que o perceba inicialmente, dia após dia ela vai encolhendo um pouco. Consequências igualmente estranhas sucedem-se com as outras vítimas. Uma senhora é perseguida permanentemente por um leão, e há até um casal cujo bebé defeca dinheiro. O grupo decide então começar a reunir-se para decidir como reverter esses efeitos, mas sessão após sessão, começam a aparecer cada vez menos.

img_20181113_1412381199733363.jpg

A Esposa Minúscula passa uma mensagem extremamente forte sobre o que é preciso acontecer para que as pessoas se esforcem para estar bem consigo mesmas e com os outros. Através de uma assustadora “história de embalar”, Andrew Kaufman obriga a pensar. Ele não oferece respostas lógicas nem foi essa nunca a sua intenção. As personagens são de carne e osso, mas o livro joga apenas com metáforas e com a consciencialização do leitor.

Não fiquei fã nem da história nem da escrita de Kaufman, mas foi um livrinho que se leu muito bem. Estranho e aqui e ali bem humorado, A Esposa Minúscula tem um propósito muito específico e penso que cumpriu com o mesmo. É um livro simples, conciso e objetivo, que vale sobretudo por tudo aquilo que não é dito, mas sobre o qual obriga a pensar.

Avaliação: 7/10

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close