Estive a Ler: Rainha Vermelha, Rainha Vermelha #1


Eu tinha treze anos quando Bree partiu. Beijou-me na face e deu-me um único par de brincos para partilhar com a minha irmã mais nova, Gisa. Eram pendentes com contas de vidro, do tom rosado do pôr do sol. Furámos nós próprias as orelhas nessa noite.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO RAINHA VERMELHA, PRIMEIRO VOLUME DA SÉRIE RAINHA VERMELHA

A saga Red Queen de Victoria Aveyard é chamada pelo fandom como o Game of Thrones juvenil, tendo causado sensação em todo o mundo desde que foi lançado em 2015 pela Harper Collins. Venceu o Goodreads Choice Award do mesmo ano na categoria Debut Author. O primeiro volume partilha o título da série, que foi traduzida em Portugal como Rainha Vermelha e publicado pela Saída de Emergência no ano de lançamento, com tradução de Teresa Martins de Carvalho e um total de 352 páginas.

A autora conquistou uma legião de fãs com o romance de estreia, primeiro de uma série de quatro. Roteirista de profissão, frequentou a Universidade do Sul da Califórnia e tem como hobbies assistir Netflix e tentar adivinhar o futuro das Crónicas de Gelo e Fogo, série da qual é fã. A sua natureza de fangirl ajudou a criar uma relação de grande proximidade com o público.

Resultado de imagem para red queen gif
Fonte: https://giphy.com/gifs/alice-in-wonderland-jabberwocky-red-queen-RC405YjLY7QAg

Um Game of Thrones em que a nobreza tem super-poderes à la X-Men e podem-se encontrar, num mundo claramente medieval, veículos motorizados, microfones e câmaras de vigilância? Uma história bem escrita e empolgante, da primeira à última página? Rainha Vermelha é tudo isto sim. Isto e muito mais. Mas acalmem os ânimos, o livro não é essa coca-cola toda. Vamos por partes.

“Para primeiro livro, gostei da forma como Victoria Aveyard trabalhou o enredo e quero ver se ela consegue superar o que fez até aqui.

Cheguei a este livro com as expectativas em baixo, mas com a vontade de o ler, um pouco para estar atualizado. Para poder falar sobre. E as primeiras páginas não me conquistaram. Victoria tem uma escrita competente q.b., mas a protagonista foi, do início ao fim, a arquetípica heroína de YA. Ainda não encontrei um autor de YA que consiga fugir ao cliché da menina desajeitada que se transforma na salvação do mundo. É tão difícil fugir disso?

sem título 2
Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/litfantastica-bang/fantasia-o-202346/rainha-vermelha/?UDSID=%A7%A7%A7%A700190127141100019481703936%A7%A7%A7%A7

Mas tudo bem, compreendo a paixão das autoras deste género literário pelas princesas Disney. Neste tipo de livros, há sempre um melhor amigo apaixonado pela rapariga, há sempre um príncipe bonito por quem ela se apaixona e há sempre os personagens invejosos que atrapalham o romance. E, ao chegar à última página de Rainha Vermelha, vejo que o livro está cheio destes clichés. Pronto. São marcas indeléveis deste género literário, se as autoras não querem fugir disso, é uma opção.

Porém, devo dizer que Victoria Aveyard conseguiu enganar-me. Durante a maior parte do livro fiquei muito agradado com os comportamentos das personagens e as reviravoltas que se sucederam foram mais que muitas. As personagens masculinas revelaram vários traços de personalidade muito interessantes, revelando defeitos e dilemas morais que dão uma dimensão muito real a este livro, apesar de todo o background.

Resultado de imagem para tyrion gif
Fonte: https://giphy.com/gifs/tyrion-NyvaiYod2ShwI

O mundo divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho trabalham como escravos, a elite de sangue prateado vive rodeada de mordomias e é dotada de capacidades sobrenaturais. Mare Barrow, uma menina de 17 anos faz parte do primeiro grupo, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, Palafitas, onde vive com os pais e a irmã mais nova, Gisa.

“Um Game of Thrones em que a nobreza tem super-poderes à la X-Men e podem-se encontrar, num mundo claramente medieval, veículos motorizados, microfones e câmaras de vigilância?

Os três irmãos mais velhos, Bree, Tramy e Shade, servem na guerra entre o Reino de Lakeland e o Reino de Norta. Norta é o domínio onde Mare vive, governado pelo rei Tiberias Calore VI, um Prateado com poder de fogo. Quando ela descobre que o seu melhor amigo, Kilorn Warren, será recrutado para a guerra, pede ajuda a um traficante chamado Will Whistle, que a conduz a Farley, a capitã da Guarda Escarlate, um grupo terrorista composto por rebeldes Vermelhos que reivindicam a igualdade entre o seu povo e os Prateados.

Resultado de imagem para mare barrow fanart
Fonte: https://weheartit.com/entry/236500902

Farley pede uma quantia em troca da fuga de Kilorn, quantia que ela não possui.  Junto da irmã, Mare tenta roubar um Prateado, mas são apanhadas em flagrante e Gisa é acusada. O Prateado arruina a mão da jovem, impedindo que ela volte a costurar, o trabalho que sustenta a família. Completamente desnorteada e focada em encontrar algo que salve os seus da miséria, Mare tenta roubar uma taberna. É ali que conhece Cal, um jovem bem-parecido que a ouve falar dos seus problemas e lhe diz trabalhar no palácio real, onde arranja um trabalho para Mare como auxiliar de cozinha.

No primeiro dia de trabalho na corte, Mare assiste à prova em que o príncipe escolhe a sua prometida. Sem que nada o faça prever, Mare atinge a escolhida, Evangeline Samos, com um raio. Diante do rei, dos príncipes e nobres, descobre que tem um poder impossível, apenas acessível aos Prateados. Dispostos a ocultar as evidências de que uma rapariga Vermelha tem poderes de um Prateado, tanto o rei como a esposa, Elara Merandus, esforçam-se por a fazer passar pela filha desaparecida de dois Prateados mortos na guerra, fazendo dela noiva do seu filho mais novo.

À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate, mesmo que o seu coração dite um rumo diferente. A pouco e pouco, a jovem descobre que não pode confiar em ninguém e que, nos meandros da corte, entre sombrios, dominadores da água e do fogo, cantores e telepatas, nada é o que parece.

Imagem relacionada
Fonte: https://bookstacked.com/the-kingdom-of-norta/

O ritmo e a intensidade narrativa do livro foram excelentes. As reviravoltas também foram muitas, ainda que não me tenham surpreendido por aí além. Gostei bastante da minúcia da autora em explicar as várias Casas da nobreza e os seus respetivos poderes, ainda que tenha conseguido fugir a todo e qualquer infodump. Uma das grandes qualidades do livro foi ir apresentando a realidade do livro a pouco e pouco, sem introduções desnecessárias.

Rainha Vermelha não é nenhuma maravilha literária, mas está bem escrito, bem construído e, dentro do género juvenil, entretém muito bem. Peca sobretudo pelo início e final mais tradicionais, ainda que a autora não tenha tido medo em matar personagens e ter conseguido surpreender-me nesse sentido. Adorei o tempo que Mare passou na corte e gostava de ver mais da Guarda Escarlate. Para primeiro livro, gostei da forma como Victoria Aveyard trabalhou o enredo e quero ver se ela consegue superar o que fez até aqui.

Avaliação: 7/10

Rainha Vermelha (Saída de Emergência):

#1 Rainha Vermelha

#2 Espada de Vidro

#3 A Jaula do Rei

#4 Tempestade de Guerra Parte 1

#5 Tempestade de Guerra Parte 2

6 comentários em “Estive a Ler: Rainha Vermelha, Rainha Vermelha #1

  1. Oie,

    Já li a trilogia, para um publico mais para o juvenil, lê-se bem mas há ai bem melhor 😉

    Abraço

    Fiacha

    1. Não é uma trilogia, são 4. Ainda falta sair um 😛 Mas concordo.
      Abraço e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close