Fala-se de: Vingança Perfeita


Olá a todos! Vi no início de fevereiro o filme Vingança Perfeita com Liam Neeson, cuja opinião vos trago agora. Cold Pursuit é um longa-metragem de 2019 que mescla comédia e ação, tratando-se do remake de uma película norueguesa protagonizada por Stellan Skarsgard (Thor) em 2014. O novo filme, distribuído pela Summit Entertainment, foi dirigido por Hans Petter Moland na sua estreia em Hollywood, com roteiro de Frank Baldwin.

Com um argumento convincente e prestações razoáveis, Vingança Perfeita pode não ser o perfeito filme de domingo à tarde para os fãs mais conservadores do bom thriller de ação, mas trará certamente bons momentos e gargalhadas àqueles que são apreciadores de uma narrativa mais liberal. No cômputo geral, acaba por ser o contraste entre o drama e a comédia uma das maiores qualidades do filme.

Resultado de imagem para cold pursuit vingança perfeita liam neeson filme
Fonte: http://filmpt.com/vinganca-perfeita-trailer-portugues-do-thriller-de-acao-protagonizado-por-liam-neeson/

Há toda uma toada de dramatismo no background. A música alude à solidão e ao frio nórdico e a vida de Nelson “Nels” Coxman não é mais animada. A personagem protagonizada por Neeson labora numa empresa de limpeza da neve e é mesmo condecorada pela importância do seu trabalho. Mas tanto na personagem como na própria vida na neve há uma dureza e melancolia notórias. E o dramatismo só aumenta quando o único filho de Nels e Grace (Laura Dern) é assassinado.

O rapaz trabalha no aeroporto local e acaba por estar no caminho de um cartel de droga quando um pacote lhe passa pelas mãos. É logo abatido e o corpo deixado ao abandono, com sinais de overdose. Nels não acredita que o filho se drogava e tenta acabar com a própria vida, no momento em que Dante, um colega do filho, aparece e acaba por revelar o ocorrido. A partir daí, Nels traça um objetivo claro: eliminar um a um aqueles que estiveram envolvidos na morte do filho.

Imagem relacionada
Fonte: https://filmspot.pt/filme/cold-pursuit-438650/

E é também aqui que começam a surgir os primeiros sinais de comédia. Ao mesmo tempo que acompanhamos as mortes dos primeiros dealers da droga, vemos situações caricatas a sucederem-se. Há a dupla de polícia Kimberly “Kim” Dash (Emmy Rossum) e Gip (John Doman), que não estão de acordo no que deve ser feito no que diz respeito ao tráfico de droga, há o irmão de Nels, Brock “Asa” Coxman (William Forsythe) que proporciona momentos hilariantes com a sua esposa nipónica, ou o grande vilão Trevor “Viking” Calcote (Tom Bateman), cheio de TOC e obcecado com a alimentação do filho.

Aliado a tudo isso, temos mais uma prestação excelente de Liam Neeson, como já nos habituou, como um homem soturno e tranquilo, demasiado tranquilo, sendo surpreendido aqui e ali por algumas situações mais inusitadas que em momento algum lhe trouxeram dúvidas. Nels é um protagonista que não tem nada a perder, um homem bom com uma dureza terrível, sem qualquer espécie de hesitações ou escrúpulos na hora de limpar um narcotraficante.

Imagem relacionada
Fonte: https://filmspot.pt/trailer/cold-pursuit-438650/

Vingança Perfeita traz uma série de prestações bem conseguidas, mas nem Neeson teve um desafio tão alto quanto Tom Bateman com o seu Viking. O líder do cartel de droga revela-se uma personagem tão susceptível como transtornada, rendendo alguns dos melhores momentos do filme, sempre em tom de comédia. Do outro lado da balança temos Laura Dern, que entrou no filme somente para adicionar um nome sonante ao cast. A atriz não está nem cinco minutos no ecrã ao longo de toda a película, facto que me desapontou.

Em suma, tenho a tirar três ilações. A primeira, é que estamos perante um filme de qualidade; passei o filme a rir. A segunda, houve uma evolução gradual ao longo da história, ela melhorou sempre e substancialmente até ao fim. A última ilação, e a menos positiva, é que apesar de tudo isto acabei por sentir que foi só mais um filme, e não era propriamente aquilo que eu queria ou precisava quando o fui ver. Precisava de algo mais físico, mais explosivo e mais tenso. Esta Vingança Perfeita correu demasiado bem e foi demasiado tranquila para o protagonista.

Imagem relacionada
Fonte: https://cinemaeafins.com/2019/01/ficha-do-filme-cold-pursuit/

É um filme estranho, e retiro dele uma quantidade enorme de virtudes, mas não deixa de ser estranho. Acima de tudo pelo contraste entre o humor e a melancolia que oferece. Traz também uma crítica social veemente, uma perspectiva sobre Humanidade, sobre trivialidade, sobre efemeridade. De um lado, a depressão e a perda. Os efeitos do frio. De outro, o problema da droga e da inação das autoridades em relação ao mesmo. Os efeitos do poder.

Das caricaturas desenvolvidas pelos seguranças de Viking e pelos índios, o filme tem uma série de méritos que não podem ser deixados passar. O contraste vívido entre o melancólico e o ridículo, entre a tristeza e a alegria, entre o thriller e a paródia ao mesmo, Vingança Perfeita revela não só um argumento coeso e a sensação de ter sido extremamente bem pensado, traçado e executado, como consegue cumprir àquilo que se propõe e que propõe ao espectador, o desafio de fazê-lo passar duas horas bem passadas em frente a um ecrã.

Avaliação: 7/10

Um comentário em “Fala-se de: Vingança Perfeita

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close