A Divulgar: Novidades de agosto e setembro pela G Floy Studio


Agosto foi mês de super-heroínas da Marvel, duas personagens que não podiam ser mais diferentes! Ms. Marvel, a jovem e idealista e divertida super-heroína de origem paquistanesa de Nova Jérsia, e Jessica Jones, a desiludida, cínica e já quase alcoólica detective privada de Nova Iorque! Ms. Marvel vol. 3: Apanhada é o penúltimo volume desta série (de 4) tal como Jessica Jones vol. 2: Os Segredos de Maria Hill é o penúltimo de 3 volumes!

Está também em bancas e livrarias desde o início de setembro o primeiro volume de uma nova série escrita pelo canadiano Jeff Lemire, e soberbamente ilustrada pelo italiano Andrea Sorrentino: Gideon Falls vol. 1: O Celeiro Negro. Esta série foi este ano premiada com o Eisner para Melhor Nova Série, prémio que Lemire já tinha ganhado em 2017 por Black Hammer (com arte de Dean Ormston). Ficção científica, terror, super-heróis, romance urbano, os estilos e género em que se Lemire se move são diversos, e fazem dele um dos grande criadores de BD do nosso tempo. Gideon Falls é desenhado por Andrea Sorrentino, artista que os leitores portugueses já tinham visto em Velho Logan (com argumento de Brian Michael Bendis) na Goody, e cuja arte é perfeita para esta história de terror inquietante e estranha.

Foi lançado no ComicCon Portugal o pequeno romance gráfico da dupla
Ed Brubaker e Sean Phillips Os Meus Heróis Foram Sempre Drogados, totalmente auto-conclusivo, e ambientado no universo de Criminal, e é uma das melhores maneiras de experimentarem o trabalho destes dois criadores e do seu mundo noir e criminoso! Os Meus Heróis venceu este ano, em Julho, o prémio Eisner para Melhor Romance Gráfico Original.

Também já estão em distribuição dois volumes novos de duas séries, Harrow County e Descender. Coincidentemente, ambas se aproximam do fim, faltando apenas dois volumes de cada para se completarem, o que significa que, mais tardar na Primavera ambas estão acabadas! Harrow County acabará no volume 8, e acabou de ser lançado o sexto, Magia de Raízes. Descender terá no total seis volumes, tendo saído agora o quarto, Mecânica Orbital. Uma vez terminado Descender, teremos o arranque de Ascender, a nova série que continuará o universo de Descender, mas dez anos no futuro!

Ms. Marvel Vol. 3: Apanhada

Sem Título

SINOPSE:

MARVEL vol. 3: APANHADA

Argumento de G. WILLOW WILSON e arte de TAKESHI MIYAZAWA e ELMO BONDOC

Kamala Khan enfrenta uma nova e aterrorizadora ameaça, os seus sentimentos!

O amor chegou a Nova Jérsia, é Dia dos Namorados, e ninguém fica imune. E se Kamala Khan está proibida de ir à festa da sua escola, ninguém vai conseguir impedir a fantástica Ms. Marvel de aparecer de surpresa! Especialmente se está em causa conseguir derrotar o mais trapaceiro dos seus inimigos. Mas preparem-se também para drama! Intriga! Suspense! Romance! Pancadaria da grande! O misterioso forasteiro que surge na vida de Kamala é lindo, e ela parece estar… apanhada! Continua a série aclamada em que Kamala Khan nos prova mais uma vez que é a melhor (e mais adorável) da nova geração de super-heróis Marvel.

Ms. Marvel é uma das mais prestigiadas e aclamadas séries lançada pela Casa das Ideias nos últimos anos. Nomeada para inúmeros Prémios Eisner, vencedora do Hugo para Melhor Romance Gráfico (2015) e do Prémio de Angoulême para Melhor Série (2016), Ms. Marvel rompeu com muitos dos cânones das aventuras da Marvel da era contemporânea, recuperando alguma da magia original de personagens adolescentes que estão a descobrir os seus poderes enquanto tentam sobreviver num universo confuso e cheio de confrontos! Ao longo dos seus primeiros dez volumes, a série já vendeu mais de MEIO MILHÃO de exemplares em língua inglesa, e tem sido um dos maiores best-sellers da Marvel.

“Os leitores já descobriram a habilidade com que a escritora G. Willow Wilson retrata a sua heroína, Kamala Khan, Ms. Marvel, uma super-heroína que de dia é uma adolescente muçulmana de Nova Jérsia. Quatro características que podem fazer qualquer um, no nosso mundo ou no dela, duvidar dos seus poderes!” Emily Barton – New York Times

Willow Wilson é uma escritora americana de prosa, poesia e comics, e fã de longa data de banda desenhada. Depois de um período de introspecção e estudos religiosos, acabou por se converter ao Islão, e viveu vários anos no Egipto, onde ensinou inglês. Praticamente todos os seus livros ganharam prémios: as suas memórias de vida no Egipto, The Butterfly Mosque foram o Seattle Times Best Book of 2010, o seu primeiro romance gráfico, Cairo (com o artista M.K. Perker, publicado pela Vertigo) foi nomeado como uma das melhores novelas gráficas do ano pelo School Library Journal e o Publishers Weekly, e o seu primeiro romance, Alif the Unseen, venceu o World Fantasy Award. Ms. Marvel foi a mais aclamada e premiada das suas criações, mas tem escrito regularmente para a Marvel e DC/Vertigo.

Neste volume é acompanhada por Takeshi Miyazawa, um artista de origem canadiana e japonesa, que incorpora um estilo mangá muito pronunciado nos seus livros (ajudou a inaugurar a linha Tsunami da Marvel, que apresentava sagas em estilo mangá, incluindo Runaways, de Brian K. Vaughan, que ele ilustrou), e Elmo Bondoc, um artista que tem trabalhado para a Marvel, principalmente em Ms. Marvel e Deadpool, entre outras séries.

Reúne os comics Ms. Marvel #12-15 e S.H.I.E.L.D. #2.

Formato deluxe, capa dura, 112 pgs. a cores.

PVP: 13€

ISBN: 978-83-65938-52-7

JESSICA JONES VOL. 2: OS SEGREDOS DE MARIA HILL

Sem Título

SINOPSE:

JESSICA JONES vol. 2: OS SEGREDOS DE MARIA HILL

Argumento de BRIAN MICHAEL BENDIS e arte de MICHAEL GAYDOS

Uma nova série da personagem que inspirou as séries da Netflix, pelos criadores originais!

Jessica Jones está de regresso ao seu escritório, nas investigações Alias… mas sem saber do seu marido e da sua filha, e, perseguida pelos mistérios dos mais recentes acontecimentos do Universo Marvel, Jessica vai descobrir um segredo inesperado e aterrador. Será este caso demasiado complexo e perigoso, até para ela? Uma investigação que se arrisca a destruir o pouco que resta da vida que ela tinha construído para si mesma… Conseguirá ela juntar de novo os pedaços estilhaçados dessa vida, ou será tarde demais? Os criadores originais de Jessica Jones, Brian Michael Bendis e Michael Gaydos, juntam a sua heroína, a família dela, a S.H.I.E.L.D. e Maria Hill numa surpreendente nova aventura.

Brian Michael Bendis, um dos mais conhecidos argumentistas de comics nos EUA, regressou em 2016 à personagem que tinha criado há tantos atrás para a linha Marvel MAX, juntando-se com o artista original da série, Michael Gaydos, para contar mais uma mão-cheia de histórias da célebre detective privada, Jessica Jones, e neste volume, talvez consigamos descobrir a resolução da vida privada dela com Luke Cage e a filha de ambos!

A edição da G. Floy inclui um caderno extra com uma extensa selecção de capas alternativas.

JESSICA JONES vol. 2: OS SEGREDOS DE MARIA HILL

Brian Michael Bendis e Michael Gaydos

Reúne os números 7 a 12 de Jessica Jones (2016).

Álbum, formato comic, 144 pgs a cores, capa dura. PVP: 14€

ISBN: 978-83-65938-49-7

Gideon Falls Vol. 1: O Celeiro Negro

Sem Título

SINOPSE:

GIDEON FALLS vol. 1: O CELEIRO NEGRO

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de ANDREA SORRENTINO

O primeiro volume de uma das mais aclamadas séries da actualidade, vencedora do PRÉMIO EISNER 2019  para MELHOR NOVA SÉRIE!

A lenda do Celeiro Negro: a história de um misterioso edifício, que talvez venha de outro mundo, e que apareceu e reapareceu ao longo da história, arrastando a morte e a loucura na sua passagem.

Norton Sinclair é um jovem perturbado, marginal e algo paranóico. Convencido de que o lixo urbano da sua cidade esconde as chaves de uma vasta conspiração, ele acumula, classifica e apresenta as suas conclusões alucinadas sobre um misterioso Celeiro Negro à Dra. Xu, a psiquiatra que o segue desde que saiu do hospital. E, noutro lugar da pequena cidade de Gideon Falls, o padre Fred vai conhecer a nova comunidade pela qual ficou responsável, depois do súbito desaparecimento do seu antecessor. Mas, durante a primeira noite que passa no local, o sinistro Celeiro Negro vai assinalar uma série de eventos perturbadores… e nenhum dos dois está preparado para aquilo que vai encontrar dentro desse Celeiro. Uma nova série de terror em que mistério rural e terror urbano colidem numa reflexão profunda sobre a obsessão, a doença mental e a fé.

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, e venceu por duas vezes o prémio Eisner para Melhor Nova Série, em 2017 com Black Hammer, e em 2019 com este Gideon Falls. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”, e que a G. Floy editará em finais de 2019.

Lemire iniciou há meia dúzia de anos uma colaboração muito frutuosa com o artista italiano ANDREA SORRENTINO, com a série do Arqueiro Verde que escreveu entre 2013 e 2014, e que deu uma enorme visibilidade ao trabalho deste desenhador. Sorrentino assinou um contrato exclusivo com a Marvel, e em 2015 continuou essa colaboração. Sorrentino tinha ilustrado a mini-série Velho Logan (pertencente ao evento Secret Wars), e quando a Marvel decidiu continuar as aventuras da personagem, e contratou Lemire para as escrever, ele foi a escolha natural para continuar o título. Depois disso, Sorrentino trabalhou em títulos do evento Secret Empire, antes de iniciar o projecto de uma série em colaboração com Lemire, que fosse uma série sua. Essa série foi Gideon Falls, que se iniciou nos EUA em Março de 2018 e que tem continuado com lançamentos mensais (e um pequeno intervalo entre cada doze números).

Sorrentino e Lemire afirmam que este é um dos trabalhos mais pessoais e importantes em que se envolveram. “E, na verdade, o Norton, uma das duas personagens principais desta série – e a ligação entre eles é um dos grandes mistérios desta história – herdou o pior de mim e do Jeff [Lemire]: o lado obsessivo dele, e o meu niilismo!” diz Sorrentino. Por seu lado, Lemire afirma: “É verdade que o Celeiro Negro foi talvez buscar alguma inspiração na Black Lodge de Twin Peaks – eu era obcecado com a série desde miúdo, impressionou-me tremendamente e faz parte da minha vida criativa desde então. Mas posso descansar os leitores, embora tenha sido essa um pouco a inspiração, esta história vai ser muito diferente!”.

Reúne os números #1-6 da série Gideon Falls.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 168 pgs. a cores.

PVP: 16€

ISBN: 978-83-65938-51-0

Os Meus Heróis Foram Sempre Drogados

Sem Título

SINOPSE:

OS MEUS HERÓIS FORAM SEMPRE DROGADOS

Argumento de ED BRUBAKER e arte de SEAN PHILLIPS

Uma novela gráfica do universo CRIMINAL.

Da dupla criadora de The FADE OUT: Crepúsculo em Hollywood, vencedor do prémio Eisner para Melhor Série Limitada (2016) e do Galardão BD do Comic Con Portugal para Melhor Álbum Estrangeiro editado em Portugal (2019), e de CRIMINAL, a série policial noir que já valeu a Ed Brubaker o Eisner para Melhor Escritor três vezes, e que venceu os Eisners para Melhor Nova Série e Melhor Série Limitada, OS MEUS HERÓIS venceu em 2019 o prémio Eisner para Melhor Romance Gráfico Original.

Ellie sempre teve ideias muito românticas sobre os toxicodependentes. As almas trágicas de artistas atraídos por agulhas e comprimidos têm sido a obsessão dela desde a morte da sua mãe, também ela uma drogada. Mas quando Ellie acaba numa clínica de reabilitação para a alta sociedade, nem tudo é o que parece, e ela vai acabar por encontrar outro tipo de romance… muito mais perigoso. Pelas mãos da dupla Brubaker e Phillips, um conto alimentado a drogas e a cultura pop, de uma jovem rapariga em busca das trevas… e do que ela lá encontra.

Este curto romance gráfico (uma novela gráfica!) ambientado no universo implacável e terrível de Criminal, mete em cena dois jovens a tentar recuperar das suas dependências a substâncias aditivas numa clínica de reabilitação de luxo… dois jovens que se envolvem, e acabam por fazer sobressair um no outro os seus piores traços e hábitos. Obviamente, nem tudo é o que parece, neste conto sobre pessoas que tomam consistentemente as piores decisões possíveis, magoando tudo e todos à sua volta, e a si próprios.

Os Meus Heróis talvez seja uma das histórias mais pessoais que Ed Brubaker já contou em banda desenhada: muitos dos acontecimentos e da caracterização das personagens são baseados nas lembranças e memórias que o escritor tem da suia juventude. “A minha mãe era dependente, e eu cresci a ir com ela a reuniões dos alcoólicos anónimos, dos meus oito anos em diante, ia com ela pelo menos uma vez por semana. Tinha de ficar lá, calado, a ouvir pessoas a contarem as suas histórias, a chorarem e agradecerem uns aos outros pelo apoio, numa sala cheia de fumo, que cheirava a tabaco, mofo e café. Foi uma das experiências formativas das minha vida como escritor, e algo com que me tenho debatido. Desde muito novo que sabia tudo sobre agarrados e bêbados, e dava comigo a romantizar as dependências, como se fossem uma maldição de família que me ia apanhar. E creio que sempre quis escrever sobre isso. Sobre como podemos crescer a admirar pessoas ‘fracturadas’, e como, no fundo, todos estamos fracturados.”

Desenhado por Sean Phillips num dos seus momentos mais depurados e visualmente impressionantes, Os Meus Heróis conta também com as cores impressionantes de Jacob Phillips, que enche as suas páginas com cores variadas e surpreendentes – azuis, pastéis, amarelos pálidos… Em vez de cores planas, são dispersas, manchadas, inquietas, criando um efeito dinâmico e transbordando de vida, longe dos tons escuros e quentes que marcam as páginas da série principal de Criminal. Os Meus Heróis foi também o livro que relançou a série, depois de alguns anos de interrupção; depois de editar a fase inicial (que ficará completa em meados de 2020), a G. Floy irá atacar a nova série em finais de 2020.

Originalmente publicado como My Heroes Were Always Junkies.

Formato Comic Deluxe (19×28), 72 páginas a cores, capa dura.

ISBN: 978-83-65938-56-5

PVP: 13€

Harrow County Vol. 6: Magia de Raízes

Sem Título

SINOPSE:

HARROW COUNTY volume 6: Magia de Raízes

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

BEM-VINDOS A HARROW COUNTY…

Quando uma das assombrações do condado de Harrow vem pedir ajuda a Emmy, esta descobre com surpresa que uma das suas mais antigas amigas se pode estar a virar contra ela. E, enquanto Emmy se focou obsessivamente nas ameaças externas ao seu mundo, talvez tenha ignorado um problema muito maior a crescer na sua terra…

Este volume reúne os números #21-24 de Harrow County, o estranho e inquietante conto de fadas southern gothic, criado pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhado e pintado pelo artista Tyler Crook.

“Ninguém consegue prever para onde a história de Harrow County vai. Pode acabar em beleza, ou pode acabar no horror. Seja como for, não se consegue parar de ler.” – SciFiPulse

Cullen Bunn é um autor de comics americanos, bem conhecido pelas histórias que escreveu para a Marvel, em particular as suas mini-séries de Deadpool (de que a G.Floy já editou os primeiros dois volumes, estando o terceiro previsto para este mês de Outubro). É também um conhecido romancista de histórias de terror, e autor de inúmeras séries de comics independentes. Tyler Crook trabalhou durante anos na indústria de videojogos, até ao lançamento, em 2011, de Petrograd, uma novela gráfica escrita por Phillip Gelatt, que marcou a sua estreia na BD. Crook venceu também um Russ Manning Award, um prémio atribuído durante os Eisners, e que premeia o trabalho de um estreante no mundo da BD.

Originalmente prevista para seis volumes, o sucesso da série Harrow County levou a que fosse prolongada para um total de oito.

Harrow County foi considerada:

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015 – Horror News Network

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015 – Ghastly Awards

Harrow County volume 5: Abandonado

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura. PVP: 13€

ISBN: 978-83-65938-54-1

Descender Vol. 4: Mecânica Orbital

Sem Título

SINOPSE:

DESCENDER  vol. 4: MECÂNICA ORBITAL

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

Continua a grande saga de ficção científica de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, que acaba de vencer este ano o seu segundo prémio Eisner para Melhor Arte!

A luta épica de um jovem robô para se manter vivo num universo em que os andróides foram colocados fora-da-lei, e em que caçadores de prémios espreitam em todos os planetas da galáxia. Tim-21, Telsa e Quon conseguem finalmente escapar da Lua Máquina, e partir em busca de um mítico robô ancião que pode ser a chave para o problema dos Colectores. Entretanto, Andy e o seu grupo de indesejáveis perseguem Tim, mas a sua frágil aliança vai ser posta em causa pelas revelações de Broca. Uma odisseia cósmica, dinâmica e emotiva, que lança homens contra máquinas e mundo contra mundo, e uma das grandes space operas da banda desenhada actual.

“Lemire consegue continuar a instilar vida nova na sua saga, construindo mais narrativas que se vão integrar nela, e essa mesma sensação de vida nova pode ser vista na arte de Dustin Nguyen, com as suas páginas a mostrar a sua brilhante combinação de explosões de cor vibrantes e de gradientes mais subtis.”

Jesse Schedeen – IGN

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, que premeia o melhor artista de BD canadiano. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série, e de novo em 2019 com Gideon Falls, a série que a G. Floy inaugurou em Julho. Foi também nomeado para sete prémios Harvey e oito Shuster Awards. A sua mais recente obra foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso” (e que a G. Floy editará no final de 2019).

DUSTIN NGUYEN é outro artista de comics best-seller dos EUA, conhecido por obras como Wildcats v3.o, The Authority Revolution, Batman, Superman/Batman, Detective Comics, Batgirl e Batman: Streets of Gotham. É um dos mais requisitados artistas actuais de capas para as grandes editoras americanas. Com Descender, Dustin Nguyen venceu por duas vezes o Prémio Eisner para Melhor Arte Pintada (em 2015 e 2019), um dos mais prestigiados dos comics.

Reúne os números #17-21 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 120 pgs. a cores.

PVP: 13€

ISBN: 978-83-65938-58-9

Nota: Todas as imagens foram gentilmente cedidas pela editora.

Um comentário em “A Divulgar: Novidades de agosto e setembro pela G Floy Studio

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close