Estive a Ler: The Shining


Jack Torrance pensou: Homenzinho servil e desprezível.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO THE SHINNING

Publicado em 1977, The Shining foi o terceiro livro publicado por Stephen King, após Carrie e A Hora do Vampiro, com os quais se começava a afirmar como um nome de vulto na literatura de horror. Natural de Portland, King é licenciado pela Universidade do Maine e considerado o grande mestre contemporâneo do género, com a grande maioria das suas obras adaptada ao cinema e à televisão.

The Shining foi um dos maiores sucessos do autor nos grandes ecrãs, pelas mãos de Stanley Kubrick em 1980, num dos papéis de maior destaque da carreira de Jack Nicholson, que deu vida ao protagonista. Em Portugal, The Shining foi publicado pela Bertand; a minha edição de janeiro de 2017, que pertence à chancela 11×17, tem tradução de Maria Filomena Duarte e um total de 632 páginas.

Resultado de imagem para the shining gif
Fonte: https://giphy.com/explore/the-shining

Entre o suspense de um thriller e o foco no paranormal, a leitura de The Shining trouxe-me uma certa nostalgia, não só ao trabalho de Kubrick mas a um género da sétima arte que parece cada vez mais suplantado pelo poder dos grafismos e argumentos plásticos. Entre Hitchcock e Kubrick, o cinema de suspense viveu dias de glória e a adaptação da obra de Stephen King, apesar de não ter sido apreciada pelo próprio autor, foi uma das mais marcantes.

“Não sendo um livro tão rico e impactante como esperava, The Shining não deixa de ser um dos mais aterrorizantes que já li.”

A obra escrita manifesta de facto várias diferenças gritantes para com a película, mas posso dizer que ambas partilham o clima e a magia do género horror / suspense. Não amei tanto o livro como estava à espera, mas isso não significa que tenha desgostado ou que seja menos bom. Apenas tinha as expectativas demasiado elevadas, o que é sempre um pouco ingrato. Afinal, este é um dos livros mais aclamados de um dos meus autores preferidos.

Sem Título
Fonte: https://www.bertrand.pt/livro/the-shining-stephen-king/17038586

O livro oscila entre a problemática dos vícios, numa abordagem à degeneração de uma relação matrimonial e às tentativas para manter uma família nessas condições, e o foco no paranormal, com uma criança sobredotada e a dedicação de um mal muito antigo para a apanhar, não poupando esforços para o conseguir. É um clima asfixiante e aterrorizante que acaba por parecer menor devido aos dons especiais das suas vítimas.

Stephen King elaborou uma trama consistente e complexa em emoções, onde o leitor se sente muitas vezes dividido entre a defesa e a acusação a um pai que, não sendo o melhor dos exemplos, tenta oferecer ao filho o melhor que a sua fraca personalidade consegue alcançar. Do outro lado está uma mãe paciente e esperançosa, que sendo uma figura muito mais forte e aprazível que o marido, acaba por não ser a principal referência para o filho, embora partilhe com ele os principais traços de personalidade.

Resultado de imagem para the shining gif
Fonte: https://giphy.com/gifs/movie-the-shining-jwqHOpPqbQnaE

Jack Torrance é um ex-professor de literatura que foi demitido por ter agredido um aluno depois de um acesso de fúria. O vício do álcool e a falta de controlo em si mesmo foi responsável por ter partido um braço ao seu filho, o pequeno Danny, quando este tinha apenas 3 anos, incidente que a esposa, Wendy, nunca lhe perdoou. Quando finalmente sente que a esposa está prestes a abandoná-lo, decide finalmente deixar a bebida.

Encontra também um emprego; o Hotel Overlook, no Colorado, é bastante requisitado durante o verão, mas no inverno a conversa é outra. Os caminhos são intransponíveis por causa da neve, que isola de forma ameaçadora o local. Jack aceita então mudar-se com a família para o hotel, de forma a cuidar do edifício durante os meses em que ele se encontra fora de serviço. Pretende também aproveitar o tempo livre para escrever um livro e fazer alavancar a sua carreira.

Resultado de imagem para the shining gif
Fonte: https://giphy.com/explore/the-shining

A esperança na reabilitação e na solução dos problemas económicos dá-lhe algum ânimo, mas também o faz fechar os olhos para certas evidências. Vários incidentes trágicos ocorreram ali com velhos zeladores e inquilinos, como homicídios seguidos por suicídios. A pouco e pouco, percebe que o próprio hotel parece ressentido com a sua presença e quer apoderar-se das suas almas. Mas terá Jack força suficiente para o admitir e lutar contra ele?

O seu filho, Danny, é um iluminado. Desde muito novo que aprendeu a ler os pensamentos dos outros, e consegue ver coisas do passado e do futuro, parece saber tudo antes de acontecer, muito do qual lhe é indicado por um amigo imaginário, Tony. Quem lhe explica o que possui é Dick Hallorann, o cozinheiro do hotel que partilha da sua capacidade, e que alerta o pequeno Danny para as minúcias do edifício, bem como para os seus talentos, antes de também ele abandonar o local.

Sem Título
Fonte: https://wpblink.com/wallpaper-539540

Entre as suas advertências, Halloran aconselha-o a nunca entrar no quarto 217. Mas a curiosidade de uma criança é sempre mais forte. The Shining é um livro que arrebata pelo horror visual, pelo suspense e pela forma como o autor consegue descrever cenas fortes e arrepiantes, mas também pela lenta desconstrução de uma personagem, tanto pelas suas próprias fragilidades, como pela influência nefasta do paranormal.

Não sendo um livro tão rico e impactante como esperava, The Shining não deixa de ser um dos mais aterrorizantes que já li. King começou desde cedo a utilizar o horror sobrenatural para abordar de forma profunda e inquietante as falhas e brechas do comportamento humano e este livro é um excelente testemunho disso. Independentemente do peso das suas histórias, ler Stephen King é sempre uma lufada de ar fresco.

Avaliação: 8/10

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close