Estive a Ler: Tempestade de Guerra Parte 1 e 2, Rainha Vermelha #4


Afundamo-nos em silêncio por um longo momento.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA OS LIVROS “TEMPESTADE DE GUERRA PARTE 1” E “TEMPESTADE DE GUERRA PARTE 2”, QUARTO VOLUME ORIGINAL DA SÉRIE RAINHA VERMELHA

Rainha Vermelha é uma das séries mais aclamadas pelos fãs de literatura juvenil. Victoria Aveyard, a autora, divide o seu tempo entre East Longmeadow, Massachusetts e Los Angeles. Neste momento dedica-se aos seus projetos literários e cinematográficos. A Universal Pictures já detém os direitos para uma produção a partir do livro Rainha Vermelha.

Com formação em Escrita de Argumentos da Universidade do Sul da Califórnia Victoria tem como uma das suas ocupações fomentar teorias sobre as Crónicas de Gelo e Fogo. Tempestade de Guerra, o quarto e último romance da sua saga Rainha Vermelha, foi publicada em Portugal em dois volumes, na Coleção Bang! das Edições Saída de Emergência, com tradução de Teresa Martins de Carvalho.

Resultado de imagem para gif great
Well | Fonte: https://giphy.com/explore/great

Os SPOILERS são quase mínimos, mas estás por tua conta e risco.

Apesar de unir várias nuances já usadas ad nauseam por outros autores, como superpoderes ou intriga medieval, Victoria Aveyard tem muito mérito em conseguir mesclar tudo com verosimilhança. Esta série Rainha Vermelha apresenta-nos uma guerra entre reinos francamente medievais, em que armas de fogo, câmaras de vigilância, motas ou jactos fazem parte do dia-a-dia. A vibe é muito “X-Men em Westeros”, como já referi em recensões anteriores.

“Victoria convenceu-me pelo desenvolvimento das personagens.

Cada Casa nobre tem a sua habilidade, passada através do sangue prateado. Os de sangue vermelho são usados como escravos, sem qualquer habilidade. Isto até começarem a aparecer sanguenovos, que são vermelhos com superpoderes semelhantes aos nobres. A primeira a “aparecer em público” foi Mare Barrow, uma ladra que se tornou empregada no Palácio de Whitefire e se viu subitamente feita noiva do mais jovem dos príncipes, enquanto se apaixonava pelo mais velho.

Sem Título
Capa da Parte 1 | Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/tempestade-de-guerra-parte-1/

Os ingredientes desta intriga são o pão nosso de cada dia na literatura YA. Um dos irmãos revela-se vilão, o outro herói, a protagonista junta-se a uma trupe de sindicalistas rebelião e há uma série de batalhas em nome da justiça e da igualdade (este livro é todo ele uma verdadeira ode à representatividade). Só que Victoria Aveyard subverteu todos esses elementos, e foi exatamente isso que me fez gostar desta saga como raramente aprecio qualquer livro infanto-juvenil.

A intriga política desta saga tem a acuidade de um A Guerra dos Tronos, os posicionamentos estratégicos são bem definidos e não vemos um lado bom e um lado mau, como é tão comum encontrar neste género literário. Todas as personagens, mesmo aquelas que olhamos com mais desconfiança, têm a sua humanidade e motivações, e mesmo os protagonistas revelam defeitos determinantes. O vilão é um caso de estudo, e mesmo sabendo da sua conduta os protagonistas nunca o deixam realmente de amar.

Resultado de imagem para gif littlefinger
Quem será o Littlefinger desta trama? | Fonte: https://giphy.com/explore/littlefinger

Leigh Van Valen elaborou em 1973 uma teoria da evolução que visa não só explicar a mais-valia da reprodução sexual dentro das espécies, como mostrar que a competição entre elas é essencial para marcar território e para o desenvolvimento / evolução das mesmas, como os casos em que as presas desenvolvem certas características para escapar a um predador. Essa teoria chama-se Rainha Vermelha devido à personagem homónima do autor Lewis Carroll (Alice no País das Maravilhas).

É muito desta competição que Victoria Aveyard nos fala na saga (curiosamente?) com o mesmo nome. À medida que vemos as personagens a falhar, a lutar e a falhar novamente, vemo-las a crescer. Quão egoísta seria Mare Barrow se não tivesse estado aprisionada n’A Jaula do Rei? Quão arrogante seria Cal se tivesse chegado à Coroa por meios hereditários? Mesmo as Casas nobres têm as suas evoluções, consoante as suas vitórias e quedas.

Resultado de imagem para gif 300
A Eva Green seria uma Evangeline TOP | Fonte: https://gfycat.com/frayeddazzlingdungenesscrab

Maven foi a personagem que mais me desiludiu neste último volume, talvez porque esperava uma maior sagacidade e matreirice nos seus capítulos de ponto de vista do que aquilo que nos mostrou. Certas batalhas foram ganhas de forma demasiado célere, e a trama não foge a certos escapismos desnecessários e deus ex-machina expectáveis. O final de Volo Samos foi um pouco ridículo, bem como a saída de cena das senhoras Cygnet. Amava que o dispensável Kilorn tivesse morrido numa das batalhas.

Tempestade de Guerra continuou a tarefa de me conquistar com duas personagens incríveis, Anabel Lerolan e Julian Jacos, a fazerem das suas. Evangeline tornou-se facilmente a minha personagem preferida. Depois do primeiro volume, quem diria que iria torcer por ela ou pelo seu objetivo amoroso? Todos os Samos são incríveis, daí ter achado que muito ficou por mostrar deles no final. Já o final de Cal e Mare foi excelente pela credibilidade, por fugir ao expectável sem roubar completamente o desejado. Vá, àquelas meninas fãs do YA tradicional deve lhes ter sido tirado o pão da boca.

O plot é mais que batido, os cenários mais que vistos, mas Victoria Aveyard convenceu-me por este cinzento das suas personagens, por fugir ao preto e branco que são tão comuns na literatura YA. As personagens valem por si só, com o desenvolvimento incrível neste último volume, especialmente na primeira parte, da nobreza de Lakeland e das princesas ninfóides. Quase me senti regressar à adolescência e estar a jogar Pokemon ao ler as batalhas entre as princesas da água contra o rei de fogo.

Sem Título
Capa da Parte 2 | Fonte: http://www.saidadeemergencia.com/produto/tempestade-de-guerra-parte-2/

Victoria convenceu-me pelo desenvolvimento das personagens. Elas podiam valer por si só, mas a autora desenvolve – e de que maneira – cada uma delas. O livro está repleto de batalhas, mas não se foquem nelas, nem leiam o livro por elas, porque a autora também não o fez. Ela deixa muito nas entrelinhas, joga com subentendidos, e consegue fazê-lo bem. Não deixar tudo explícito consegue tornar cenas bem credíveis. O livro é muito sobre personagens e muito pouco sobre cenas de acção.

Por último, destaco ainda a escrita da autora. Ela é bem fluída e agradável, pode ser ainda polida para não deixar o leitor tão dependente dos diálogos para compreender o que se passa, mas é extremamente elegante, conseguindo estabelecer uma relação de pronto com o leitor. Se continuar a escrever assim, Victoria Aveyard pode muito bem entrar num patamar restrito dentro da literatura fantástica. E espero que sim, porque esta saga de juvenil, já tem pouco.

PS: E para quem achou que muito ficou por explicar, diz que virá um novo livro de contos que revela o que aconteceu às personagens dali por diante. Fiquem atentos. Por mim, com exceção da Evangeline, já ficava bem assim.

Avaliação: 8/10

Rainha Vermelha (Saída de Emergência):

#1 Rainha Vermelha

#2 Espada de Vidro

#3 A Jaula do Rei

#4 Tempestade de Guerra Parte 1

#5 Tempestade de Guerra Parte 2

Imagem de capa: Os irmãos Cal e Maven fizeram-me lembrar o Prince Zuko de The Last Airbender | https://wallpapersafari.com/prince-zuko-wallpaper/ (Reprodução)

8 comentários em “Estive a Ler: Tempestade de Guerra Parte 1 e 2, Rainha Vermelha #4

  1. Viva,

    Não tarda vou ler o livro final, não me cativa por ai alem mas pronto agora vou ler até ao fim 🙂

    Não andas a ler muito nem nada bolas 100 livros rsrsrs

    Abraço

    Fiacha

    1. Boas

      😛 dentro do YA é o melhor que já li. O que não é difícil.

      São poucos não são? Mas tem muita BD pelo meio.

      Abraço

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close