Estive a Ler: O Homem que Matou Lucky Luke


Matei o Lucky Luke!

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO O HOMEM QUE MATOU LUCKY LUKE

Publicado no mercado franco-belga em 2016, ano em que se comemoraram os 70 anos da criação do famoso personagem por Morris, O Homem que Matou Lucky Luke de Matthieu Bonhomme inaugurou uma série de Lucky Luke na qual cada autor faria a sua homenagem ao cowboy que dispara mais rápido que a própria sombra. No entanto, apenas foi editado até ao momento um outro álbum dessa série, Jolly Jumper ne répond plus, da autoria de Guillaume Bouzard.

Posto à venda durante o Coimbra BD 2020, marca a estreia da editora nacional A Seita na BD franco-belga, numa edição que conta com duas capas diferentes, uma delas exclusiva das lojas FNAC, e um extenso caderno de extras sobre o desenvolvimento do álbum. O álbum recebeu o Prémio Saint-Michel de Melhor Álbum em 2016 e os Prémios do Público Cultura e dos Liceus no Festival de Angoulême em 2017. Tem um total de 72 páginas, a cores e em capa dura.

Sem Título
Fonte: A Seita

O Homem que Matou Lucky Luke foi uma agradável surpresa. Trata-se de um álbum cheio de surpresas, que alia um tom misterioso a grande fluidez narrativa, para além de preservar aquele tom frívolo que sempre permeou as aventuras de Lucky Luke. Este projeto trata de questões como a xenofobia, o racismo e a ganância, ao mesmo tempo que melindra os fãs da personagem icónica da banda-desenhada, logo ao ler o título. O livro, porém, acaba por ser muito mais do que isso.

“A ideia de desenhar Lucky Luke, porém, não partiu da efeméride do seu 70º aniversário.”

Matthieu Bonhomme revela-se aqui uma senhora mais-valia em toda a extensão do seu trabalho. Do argumento à arte, o artista francês faz jus à obra de Morris por ocasião do 70º aniversário da personagem, oferecendo uma nova roupagem ao célebre cowboy solitário sem lhe fazer perder a essência. A história roça o memorável, para além de adicionar vários pormenores ao cânone, inclusive o motivo por que Lucky Luke deixou de fumar.

Sem Título
Capa | Fonte: A Seita

Ao chegar a Frog Town numa noite de tempestade, Lucky Luke, além de ter de enfrentar o bando dos irmãos Bones, não imaginava que estava prestes a encontrar o homem que o iria matar.  A história é bastante soturna e inclui a perseguição a um índio, um bando de criminosos e uma armadilha em que nem tudo é bem o que parece. Mas mais explicações só irão estragar a vossa experiência de leitura.

Respeitando o passado de Lucky Luke, o autor aproveitou como ponto de partida da história, a única limitação que a editora lhe impôs: a de não poder mostrar o cowboy solitário com um cigarro na boca. Como o próprio referiu: “quis assim descobrir o que levou Lucky Luke a deixar de fumar”. Vencedor de vários prémios em Angoulême ao longo da sua carreira, Bonhomme regressou recentemente ao período do western com a sua série Charlotte Impératrice, sobre a princesa belga que se tornou Imperatriz do México em 1864.

Sem Título
Fonte: A Seita

A ideia de desenhar Lucky Luke, porém, não partiu da efeméride do seu 70º aniversário. Bonhomme vinha mostrando vontade de desenhar o cowboy mais rápido que a própria sombra há muitos anos, mas essa oportunidade ainda não havia surgido. As edições Dupuis acabaram por lha conceder na ocasião, em 2016, com o qual viria a coleccionar mais prémios ao seu historial. Acérrimo fã do género western, Bonhomme confessa que aprendeu a desenhar com Lucky Luke, série que foi um dos pilares da sua formação como leitor, e com a qual conviveu, desde o início da sua carreira.

Os seus anteriores trabalhos em BD, porém, desde L’Age de la Raison, até às séries Marquis d’Anaon, Le Voyage d’Esteban e Messire Guillaume, abordaram outras épocas e outros temas, pelo que se trata de um regresso às origens. O Homem que Matou Lucky Luke é assim a primeira abordagem da nova editora A Seita na BD franco-belga no nosso país, e posso dizer que começou com a fasquia bem elevada.

Avaliação: 8/10

2 comentários em “Estive a Ler: O Homem que Matou Lucky Luke

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close