Estive a Ler: Os Reinos do Norte, Mundos Paralelos #1


Lyra parou junto da cadeira do Mestre e bateu delicadamente com a ponta do dedo no copo maior. O som soou cristalino através do refeitório.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “OS REINOS DO NORTE”, PRIMEIRO VOLUME DA SÉRIE MUNDOS PARALELOS

Philip Pullman nasceu em Norwich, Inglaterra. Teve diversas profissões antes de se tornar professor em Oxford. Dedicou-se à criação literária, começando por escrever textos de teatro e contos. A partir de 1985 passou a produzir romances, mas foi em 1995 que alcançou o sucesso à escala internacional com a trilogia Mundos Paralelos, constituída pelos volumes Os Reinos do Norte, A Torre dos Anjos e O Telescópio de Âmbar, todos publicados pela Editorial Presença.

Pullman é um dos escritores mais aclamados da atualidade, tendo sido distinguido com vários prémios literários de grande prestígio, incluindo o Carnegie Medal; o Guardian Children’s Book Award; o Whitbread Prize, concedido pela primeira vez a um autor de obras infantojuvenis, e o Memorial Astrid Lindgren Prize, pelo conjunto da sua obra. A edição de 2019 de Os Reinos do Norte tem um total de 352 páginas e tradução de Maria do Rosário Monteiro.

Sem Título
Promo série | Fonte: https://super.abril.com.br/cultura/5-perguntas-sobre-a-serie-his-dark-materials-da-hbo/

Os Reinos do Norte foi uma boa surpresa. Já andava há uma série de anos para ler esta trilogia e só agora me decidi a pegar-lhe. Decididamente, ultrapassou as minhas melhores expectativas. Não me tendo arrebatado ao ponto de lhe dar nota máxima, não deixa de ser verdade que Philip Pullman é um autor mais pródigo do que eu tinha imaginado, tendo-se inspirado parcialmente no poema de John Milton Paradise Lost para esta obra.

“Uma obra rica em prosa, em conteúdo e em conhecimentos.”

Esta trilogia, chamada His Dark Materials no original, foi traduzida em mais de 40 línguas e com vendas superiores a 18 milhões de exemplares, tendo sido selecionada como uma das 100 melhores obras de todos os tempos pela revista Newsweek, conhecendo ainda uma adaptação cinematográfica de êxito mundial com o título A Bússola Dourada, protagonizada por Nicole Kidman e Daniel Craig. Recentemente, foi também adaptada pela BBC para a HBO numa série com Dafne Keen, James McAvoy e Lin-Manuel Miranda.

Sem Título
Capa da edição de 2019 | Fonte: https://www.presenca.pt/livro/os-reinos-do-norte

A história apresenta-nos o nosso universo metido numa aura Steampunk e é lá que conhecemos Lyra Belacqua, uma menina de 13 anos e cresceu no campus de uma prestigiada faculdade em Oxford, a Jordan. Foi ali deixada por um tio em bebé, Asriel, que de quando em quando a visita. Quem ela considera sua família, porém, são os funcionários, professores e crianças que vivem na faculdade e nas suas imediações. E segue ali uma vida aparentemente tranquila, com toda a sua irreverência.

Neste universo, parte da essência das pessoas manifesta-se na forma de um génio. Assim, cada pessoa está ligada a uma “alma de carne e osso” e esta figura manifesta-se de várias formas. Enquanto criança, o génio pode transformar-se em qualquer espécie de animal, tomando uma representação fixa ao atingir a idade adulta, de acordo com a personalidade de cada. O génio de Lyra é Pantalaimon, que muitas vezes se revela como um arminho ou como um gato, de acordo com as circunstâncias.

Resultado de imagem para golden compass gif
Gif de A Bússola Dourada, filme de 2007 | Fonte: https://theculturetrip.com/europe/united-kingdom/articles/7-world-book-day-costumes-even-adults-can-wear/

A ligação de um ser humano ao seu génio é sagrada, não podendo nunca afastar-se demasiado um do outro, correndo o risco de se transformarem num zombie ou fantasma, uma pessoa incompleta. De resto, apenas as feiticeiras conseguem que os seus génios se afastem bastante, como o ganso de Serafina Pekkala, que serve de seu porta-voz ou intermediário.

Lyra passa os dias a brincar na universidade com o seu Pantalaimon, a correr nas ruas com as outras crianças, envolvendo-se em brigas feias ou a saltar de telhado em telhado para explorar pontos ainda desconhecidos da faculdade. Durante uma das visitas do seu tio, porém, esconde-se dentro de um armário na sala privativa dos catedráticos, e ouve uma história do seu tio sobre o que a remete para uma cidade enorme em plena Aurora Boreal, bem como as teorias acerca de um enigmático .

Sem Título
A Sr.ª Coulter e o seu génio, na série da HBO | Fonte: https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2020/01/07/his-dark-materials-2-temporada-mostrara-diferencas-entre-mundos-paralelos.htm

Pouco depois, várias crianças começam a desaparecer do lado de fora dos portões da universidade, e Lyra não pensa muito nas histórias que são contadas sobre os sequestros, para além de as usar como imaginação para as suas habituais aventuras, mas rapidamente olha com outros olhos para a questão quando Roger, o seu melhor amigo, também desaparece, e então ela decide procurá-lo. Subitamente, a menina é também seduzida pelo pedido da elegante Srª. Coulter, para embarcar numa viagem ao Norte, como sua assistente.

O livro começa de forma fenomenal, com a vida na faculdade e as minúcias do cenário Steampunk a agradarem-me tanto como a prosa de Pullman. Ao mesmo tempo o autor consegue fazer-nos agarrar aos personagens, com diálogos bem infantis e próprios da idade, e uma prosa na terceira pessoa fluída e adulta, o que torna o livro transversal a qualquer idade e esse foi um dos pontos mais positivos do mesmo. Lyra é uma caixinha de surpresas, e eu não costumo apreciar protagonistas infantis.

Resultado de imagem para golden compass gif
Iorek  <3| Fonte: https://giphy.com/explore/the-golden-compass

A partir do momento em que a menina abandona a faculdade e se dá uma primeira revelação, o livro segue um rumo mais ou menos previsível, para quem já esteja familiarizado com a temática Steampunk ou com fantasias urbanas mais tradicionais. O que não tira mérito ao livro (que foi publicado em 1995) nem ao trabalho do autor para com as suas personagens.

Do meio para o fim a adição de várias personagens interessantes, como o urso renegado Iorek Byrnison ou o aeróstata Lee Scoresby, vem trazer mais-valia ao livro, ao mesmo tempo que foram fases menos entusiasmantes para mim como leitor, que tive maior interesse em descobrir mais sobre a “bússola dourada” e as partículas comummente chamadas de Pó, bem como as conspirações que envolviam os Mestres da Universidade, a Srª. Coulter e Asriel.

Sem Título
Wallpaper da série. | Fonte: https://radiogeekbr.com.br/no-de-oito-18-his-dark-materials/

São várias as referências a metafísica e física quântica que o livro contém, bem como incute ainda uma vertente anti-religiosa que é bem explorada e que, a meu ver, pelo menos neste primeiro livro não fere susceptibilidades. O universo é riquíssimo em referências, com a sugestão de que as várias igrejas cristãs se fundiram,  controlando assim o mundo.

As reviravoltas na fase final do volume vieram ressuscitar algum do meu fascínio inicial pela obra, que não me tendo assoberbado como algumas séries de fantasia mais recentes, me deixaram seguro de que vou ler toda a trilogia e mais trabalhos de Philip Pullman, ou não fosse Os Reinos do Norte um livro mais que recomendado. Uma obra rica em prosa, em conteúdo e em conhecimentos.

Avaliação: 8/10

Mundos Paralelos (Editorial Presença):

#1 Os Reinos do Norte

7 comentários em “Estive a Ler: Os Reinos do Norte, Mundos Paralelos #1

  1. Eu gostei mesmo muito desta trilogia, sou fã do autor. Estou neste momento a ler a segunda trilogia de Lyra Belaqua, e também é muito boa.
    Boas Leituras!

    1. Boa! Ainda bem.

      Boas leituras. Beijinho.

  2. Viva,

    Gostei muito desta trilogia, saudades, espero que venhas a gostar tambem 🙂

    Abraço e tudo a correr bem

    Fiacha

    1. Viva!

      Gostei deste primeiro volume. Grande abraço e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close