Estive a Ler: Ascensão das Máquinas, Descender #5


Telsa!

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “ASCENSÃO DAS MÁQUINAS”, QUINTO VOLUME DA SÉRIE DESCENDER

Mais um álbum incrível. Chegou o penúltimo volume da série Descender de Jeff Lemire e Dustin Nguyen. Lemire foi galardoado com dois prémios Eisner para novas séries, em 2017 com Black Hammer e em 2019 com Gideon Falls. Foram, porém, vários os livros independentes que marcaram a obra de Lemire nos últimos anos. Em 2005, foi o seu livro Lost Dogs, publicado pela sua chancela Ashtray Press, que recebeu o Prémio Xeric. Logo depois o seu trabalho para a Top Shelf, onde publicou Essex County, uma série que recebeu vários galardões, como os Prémios Alex, Dough Wright, Joe Shuster e a Escolha do Público dos Romances Canadianos Essenciais da Década.

O livro The Underwater Welder e a série Sweet Tooth foram ainda os responsáveis pelo seu segundo Prémio Joe Shuster. Porém, o restante trabalho na DC com a chancela Vertigo, onde teve um período de exclusividade, na Marvel e na Vaillant, mantiveram Lemire despojado de galardões. Voltou no entanto a ser reconhecido com o seu trabalho na série independente Black Hammer da Dark Horse e com Gideon Falls, pela Image Comics. Já o artista Dustin Nguyen, foi o responsável por a série Descender ter sido galardoada com dois Prémios Eisner na categoria de Melhor Arte, em 2015, quando a publicação teve início, e em 2019, após o termo da mesma.

Sem Título
Fonte: https://www.cbr.com/descender-5-unlettered/

Esta série está cada vez melhor. A caminhar a passos largos para o final – Ascensão das Máquinas, que inclui os números 22 a 26 da série – Descender apresenta um ritmo altíssimo e várias surpresas e reencontros dignos de nota. O argumento de Jeff Lemire já não surpreende assim tanto, porque deste autor já só esperamos o melhor, mas tudo indica que a série gráfica, no sexto e último volume da série, se despeça em grande. Mais tarde teremos certamente a sequela de fantasia, Ascender.

“O quinto volume de Descender vem confirmar que esta virá a tornar-se um clássico da FC em banda-desenhada, tanto pela carga dramática como pela genialidade gráfica.

Temos, porém, que falar deste quinto álbum. E nele, mais do que o argumento coeso e cheio de sentido de Lemire, fascinou-me a arte de Dustin Nguyen, estranhamente um desenho que ao início não me agradou assim tanto. Primeiro estranhei, depois entranhei, e agora só quero mais desenhos do autor de origens vietnamitas. Dos planos maravilhosos do ilustrador à verticalidade da história, Descender é uma maravilha para o mundo das space operas.

Sem Título
Fonte: G Floy

Tudo começou com o mistério em redor dos robots, sendo que TIM-21, o menino robot, esconde os segredos dos Colectores no seu ADN mecânico, o que o transformou na máquina mais procurada do universo. O jovem robot, o seu criador Dr. Quon e a Capitã Telsa escaparam dos caçadores de prémios em Gnish, graças aos robots da resistência, mas foram parar às mãos de salvadores não tão confiáveis assim.

Adivinha-se uma guerra total, onde o jovem andróide se torna o epicentro desse conflito. Enquanto reencontra o seu “irmão” Andy e aliados e inimigos se cruzam nos céus por cima do Planeta Mata, nada poderá preparar TIM-21 para os segredos escondidos sob mares alienígenas. Tudo converge para um momento decisivo em que o caos galáctico irá estalar e as máquinas erguer-se-ão.

Sem Título
Fonte: https://www.nerdface.it/descender-volume-5-la-rivolta-dei-robot

Está a ser uma aventura muito interessante acompanhar a aventura de TIM-21, Andy, Telsa, Quon, Broca, Bandit e companhia. Descender é uma série extremamente emotiva e a interação entre as personagens é um dos seus pontos fortes, nomeadamente no modo como elas espelham o desolar daquele mundo em contraste com aquele em que também nós vivemos.

Vemo-nos arrastados para uma empatia forte com os protagonistas, ao mesmo tempo que não temos mais do que a intenção de nos divertir com uma aventura intergaláctica sem grandes pretensões. Há toda uma mistura de desesperança, ternura e impotência, neste universo tão rico em elementos. O quinto volume de Descender vem confirmar que esta virá a tornar-se um clássico da FC em banda-desenhada, tanto pela carga dramática como pela genialidade gráfica. 

Avaliação: 9/10

Descender (G Floy Studio Portugal):

#1 Estrelas de Lata

#2 Lua Máquina

#3 Singularidades

#4 Mecânica Orbital

#5 Ascensão das Máquinas

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close