Estive a Ler: O Boneco de Neve


Sara vinha a pensar que à luz do dia as casas pareciam diferentes.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO O BONECO DE NEVE

Jo Nesbø nasceu na Noruega. Para além de músico, compositor e economista, é um dos escritores de policiais mais elogiados e bem-sucedidos da Europa. Com os livros da série protagonizada pelo inspetor Harry Hole conseguiu um sucesso invejável quer no seu país de origem quer a nível internacional, recebendo elogios da crítica e do público. É traduzido em mais de 40 línguas, tendo recebido vários prémios literários e muitos dos seus livros atingiram os tops de vendas.

Hoje, Nesbø é um autor de primeira água na nova vaga de escritores nórdicos. Em fevereiro de 2013 o Parlamento norueguês atribuiu-lhe o Peer Gynt Prize, que premeia uma personalidade ou instituição que se tenha distinguido na sociedade e tenha contribuído para valorizar a reputação da Noruega a nível internacional. Snømannen é o sétimo livro da série Harry Hole, publicado originalmente em 2007. Em Portugal, foi editado pela D. Quixote, com tradução de Maria Georgina Segurado e um total de 472 páginas.

Resultado de imagem para the snowman movie gif
Cena do filme | Fonte: https://www.goodreads.com/review/show/2105110083

Apesar de ouvir falar muito bem deste autor, nunca tinha lido nada de Jo Nesbø e nem fazia ideia que O Boneco de Neve era o sétimo volume de uma série, apesar de todos os livros poderem ser lidos muito bem em separado. O meu interesse por este livro nasceu ao ver o trailer do filme de 2017, com Michael Fassbender, Rebecca Ferguson e Val Kilmer. Não cheguei a ver o filme (as críticas também não foram grande coisa) mas finalmente o livro veio parar-me às mãos.

“A história é inegavelmente bem construída e sem pontas soltas, sendo um trabalho desde o primeiro momento muito bem amarrado pelo autor.”

Também não sou muito seguidor da literatura policial nórdica, um género que pretendo explorar mais este ano, mas acho que escolhi em grande o livro para me começar a dedicar mais a fundo a esta temática. O Boneco de Neve é um livro envolvente, cheio de riqueza descritiva e técnica, que mantém o ritmo bem elevado do primeiro ao último capítulo. É um policial à minha medida, cheio de reviravoltas e de contradições bem explicadas.

Sem Título
Capa D. Quixote | Fonte: https://www.wook.pt/livro/o-boneco-de-neve-jo-nesb-/15283670

Julgo até que o livro teve demasiadas reviravoltas, para chegar a um final que, não sendo expectável, também não foi tão espectacular como o caminho o foi. Mas, como sempre, isto não é como termina, mas como se chega lá. O Boneco de Neve foi uma ótima leitura, que não me tendo prendido desde o primeiro instante, precisou de pouco mais que dois ou três capítulos para me deixar amarrado.

Posso dizer que superou as minhas expectativas. Há aqui toda uma escuridão, bem como um nível de violência que são muito do meu agrado, para além de uma dinâmica bem oleada e credível entre as personagens. O desenvolvimento é digno de mestres e o autor mostra bem que o é, nesta área literária. Gostei imenso do trajeto que o enredo levou, das várias guinadas e do “faro” do protagonista, que está apenas reservado a grandes polícias da literatura.

Sem Título
Michael Fassbender como Harry Hole | Fonte: https://www.humortimes.com/64399/movie-review-snowman/

A história começa com uma série de desaparecimentos misteriosos. Aquela que despoleta tudo ocorre quando a primeira neve do ano cai sobre Oslo, num dia frio de novembro. Birte Becker chega do trabalho e elogia o boneco de neve que o marido e o filho fizeram no jardim. Eles não fizeram, porém, qualquer boneco. Jonas acorda a meio da noite, chama pela mãe, mas o único rasto que encontra são as pegadas húmidas no chão das escadas. No jardim, a mesma figura solitária que vira durante o dia, banhada pelo luar, com os olhos negros fixos na janela do quarto e o cachecol cor de rosa que ele oferecera à mãe.

Quando o inspetor Harry Hole recebe uma carta do assassino que se auto-promove como O Boneco de Neve, nem imagina o que esse título significa. Somente após descobrir alarmantes traços em comum entre vários desaparecimentos na Noruega, se dá conta que está envolvido numa trama muito maior. Para deter o primeiro assassino em série da Noruega, terá ainda que lidar com a sua nova parceira, Katrine Bratt, e com o preconceito de toda a classe.

Sem Título
Cena do filme | Fonte: https://colorfullhdwallpapers.blogspot.com/2017/09/the-snowman-movie-hd-wallpapers.html

Hole é um personagem cheio de defeitos e fraquezas, talvez um arquétipo de durão alcóolatra, mas com uma sensibilidade bastante visível e que o transforma em algo sui generis. É credível ao misturar experiência e bagagem profissional com alguma ingenuidade, tão intrínseca à natureza humana quando está de olhos vendados. Nesbø desarma-nos ao acompanhar as linhas de pensamento deste homem.

A história é inegavelmente bem construída e sem pontas soltas, sendo um trabalho desde o primeiro momento muito bem amarrado pelo autor. Uma das mais-valias do livro é que tudo faz sentido, e posso dizer que fui bem enganado pelo autor a propósito de quem seria o serial killer, apesar de as pistas estarem lá desde o primeiro instante. Não me agradou tanto o final, mas não deixa de ser um ótimo policial.

Avaliação: 9/10

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close