Estive a Ler: A Chave de Loki, A Guerra da Rainha Vermelha #2


Os homens não sabem do que precisam. Mal sabem o que querem.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “A CHAVE DE LOKI”, SEGUNDO VOLUME DA SÉRIE A GUERRA DA RAINHA VERMELHA

Publicado em Portugal pela TopSeller, o livro A Chave de Loki foi publicado originalmente por Mark Lawrence em 2015 com o título The Liar’s Key. Trata-se do segundo volume da trilogia A Guerra da Rainha Vermelha, passada no mesmo universo de Príncipe dos Espinhos. Já traduzido em mais de 20 idiomas, Lawrence é um dos maiores representantes, entre os autores contemporâneos de maior sucesso, da literatura fantástica para adultos. O exemplar da TopSeller tem um total de 432 páginas e data de setembro de 2018, embora o terceiro volume não esteja publicado pela editora.

Para além de escritor, o britânico Mark Lawrence é investigador no campo da inteligência artificial, tendo já colaborado com os governos norte americano e britânico. Estreou-se na escrita com Príncipe dos Espinhos, obra que o colocou entre os finalistas do Prémio Goodreads para Melhor Livro Fantástico em 2011, livro que foi publicado pela TopSeller em Portugal, bem como os restantes volumes da Trilogia dos Espinhos, Rei dos Espinhos e Imperador dos Espinhos.

Vikings GIF - Find on GIFER
Série Vikings | Fonte: https://gifer.com/en/PQhv

Este segundo volume de A Guerra da Rainha Vermelha vem na linha do primeiro livro. Mark Lawrence é um autor que tenho vindo a seguir de forma cautelosa, muito porque os seus toques de génio vêm sendo intervalados por amadorismos bem questionáveis. A Trilogia dos Espinhos deixou bastante a desejar e esta segunda trilogia, apesar de não trazer exatamente nada de novo ou de entusiasmante para a fantasia, acaba por revelar-se bem mais comestível.

A Chave de Loki revelou-se mais um livro agradável, despretensioso e cheio de mensagens.

Entre as suas qualidades está o humor. Nem sempre me faz rir, mas a leveza e fanfarronice do protagonista Jalan Kendeth é muito mais agradável de ler do que a aspereza mimada de Jorg Ancrath. As suas viagens do coração da Itália futurista até às profundezas da Escandinávia são também interessantes, com a vibe de vikings a trazer contornos agradáveis a esta trilogia que conhece também vários crossovers com a Trilogia dos Espinhos.

Também não há aqui a confusão de linhas temporais da primeira trilogia e a esta harmonia a adição de personagens carismáticos faz, de facto, a diferença. No primeiro volume, conhecemos o cobarde Jalan. O protagonista é neto da Rainha Vermelha e o décimo na linha de sucessão ao trono de Marcha Vermelha, e mesmo por ser tão improvável que assuma o trono, desdenha das tramas políticas da corte, preferindo passar os seus dias a jogar, a beber ou a tratar dos seus problemas com rabos de saias.

Jalan é também um mentiroso nato, o que faz com que todos o vejam como um herói quando é um verdadeiro cobarde. A única característica que o difere, é a sua capacidade especial para ver a Irmã Silenciosa, uma velha bruxa que acreditam ser conselheira da Rainha Vermelha e que mais ninguém parece conseguir ver. A chegada a Vermillion de Snorri, um guerreiro bárbaro, vem mudar a sua vida, pois traz consigo relatos terríveis de norte, ligados ao Rei Morto, e ali é forjada uma maldição entre o jovem príncipe e o bárbaro nórdico.

Durante a representação de uma ópera, os espectadores são alvos de um ataque mortífero, do qual Jalan é um dos poucos sobreviventes. A responsável pelo atentado é a Irmã Silenciosa, que enlaça Jalan e Snorri numa magia fortíssima. Quando os dois homens se afastam um do outro, algo de mal acontece. Determinados a desfazer o feitiço, para que Jalan prossiga a sua vida ébria e Snorri recupere a família, dirigem-se ao norte gelado.

É aí que nos encontramos neste segundo volume, onde junto dos vikings encontraram a Chave de Loki e resta-lhes apenas encontrar a porta do inferno para trazer os familiares de Snorri para o mundo dos vivos. O inverno, porém, não parece propício a grandes viagens e o grupo formado por Jalan, Snorri e Tuttugu tropeça numa völva, que oferece ao príncipe um feitiço para que ele se lembre do seu passado e não das mentiras que conta pra si mesmo. O problema é que esse feitiço não traria somente as lembranças do seu próprio passado.

Terão de fugir também das maquinações do Rei Morto, que quer recuperar a chave para abrir o mundo dos mortos e libertar os seus exércitos mortos-vivos. Ao mesmo tempo, vemos prosseguir a guerra da Rainha Vermelha contra a Dama Azul. O livro é focado na importância da mentira, no que ela faz a quem a ouve e a quem a diz, e no ciclo vicioso de que se faz um mentiroso. Loki, o deus das mentiras, é visto aqui como alguém que diz sempre as verdades, porque o maior mentiroso é quem oferece parte da verdade, mas não toda.

Kara, Edris Dean, Tuttugu e o próprio Jalan foram personagens deliciosas de se conhecer, num volume que levo muito mais por aquilo que li nas entrelinhas do que pelas mirabolantes aventuras dos protagonistas. O livro vale muito também pela sua leveza, uma vez que as tiradas humorísticas são uma constante e os encontros amorosos de Jalan uma brisa de ar puro num mundo quebrado e em guerra.

O livro é sempre narrado na primeira pessoa e termina num cliffhanger brutal, o que é algo agridoce uma vez que já se passaram dois anos da publicação deste livro e não há previsão para o terceiro em português. Das várias cenas em flashback, ao bom planeamento do autor e às várias camadas que lhe deu, é um volume que consegue um bom desenvolvimento para o antecessor e agrada-me que esta trilogia continue a ser melhor que a confusa Trilogia dos Espinhos. A Chave de Loki revelou-se mais um livro agradável, despretensioso e cheio de mensagens.

Avaliação: 8/10

A Guerra da Rainha Vermelha (TopSeller):

#1 Príncipe das Trevas

#2 A Chave de Loki

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close