Estive a Ler: A Vingança Serve-se Fria Parte 1


Quando a vida é uma cela, nada há de mais libertador que o cativeiro.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO A VINGANÇA SERVE-SE FRIA PARTE 1

Natural de Lancaster, Joe Abercrombie é um dos mais famosos autores de Fantasia da atualidade, conhecido sobretudo pela saga The First Law. Após crescer numa rígida escola britânica, Joe tornou-se acérrimo adepto de jogos de computador, ocupando parte do seu tempo a criar mapas fictícios. Estudou Psicologia na Universidade de Manchester, sempre com a ideia de vir a revolucionar o mundo da Literatura Fantástica. Publicou o primeiro livro, The Blade Itself, em 2004, ao que se seguiu Before They Are Hanged, o segundo volume da série inaugural.

Best Served Cold, de 2009, é um livro auto-contido do autor, passado no mesmo mundo de The First Law, a trilogia traduzida em Portugal pelas Edições ASA como A Primeira Lei, e que contém os livros A Lâmina, A Forca e A Coroa. Pelas mãos das Edições Saída de Emergência chega-nos em 2020 ao nosso país este outro trabalho do escritor britânico. Com o título A Vingança Serve-se Fria, o livro foi dividido em duas partes, tendo a primeira parte tradução de Susana Sousa e Silva e um total de 416 páginas.

Monza Murcatto, a protagonista | Fonte: https://firstlaw.fandom.com/wiki/Monza_Murcatto

Joe Abercrombie é um nome mais do que conhecido para quem lê e gosta de fantasia adulta, estando regularmente listado entre os mais apreciados. Li entre 2016 e 2017 a trilogia que lhe deu fama, A Primeira Lei (podes ler aqui, aqui e aqui a minha opinião aos livros) e, tendo-me agradado bastante a evolução e conclusão da trama, o escritor acabou por nunca entrar no meu rol de autores preferidos e esta primeira parte de A Vingança Serve-se Fria acaba por não mudar muito a minha opinião sobre o escritor.

A Vingança Serve-se Fria é um prato cheio de personagens e cenários incríveis e não vejo a hora de ler a segunda parte.

O tipo de livros que Abercrombie escreve, nomeadamente este A Vingança Serve-se Fria, é muito a minha praia, é um estilo de literatura que eu simplesmente adoro e com o qual me identifico muitíssimo, de tal forma que por vezes sinto que podia ter sido eu a escrever o livro. Desse modo, vejo-me a gostar imenso, como é óbvio, mas acabo por não me impressionar ao sentir que o autor não faz melhor do que eu faria. Quando leio Joe Abercrombie sinto vontade de o incluir nos meus autores de eleição, mas ainda não se deu a surpresa, o clique, para que isso possa de facto ocorrer.

Não posso dizer que o livro não é excelente, no entanto, por não ter ainda sentido o efeito WOW que outros autores me deixaram. Não posso também formar uma opinião completa sobre o livro, uma vez que se trata apenas da primeira metade. No entanto, do que já li vejo em A Vingança Serve-se Fria uma trama envolvente, cheia de reviravoltas e de momentos de cortar a respiração, com personagens riquíssimas e contagiantes que, nem sempre sendo coerentes ou 100% credíveis, nos deixam com vontade de as conhecer melhor e de ver para que lado da balança vão elas pender.

Passado no mundo de A Primeira Lei, este livro pode ser lido por quem se estreie com o autor, uma vez que a trama é isolada, mas quem já leu a trilogia original irá reencontrar imensos personagens familiares e reconhecer lugares, eventos históricos e inúmeras referências ao longo da trama, o que posso dizer, torna a leitura ainda mais proveitosa, pelo que recomendo francamente que leiam a trilogia ANTES. Em relação à narrativa em concreto, esta irá agradar a todos os que adoram histórias de vingança como O Conde de Monte Cristo ou estratégias planeadas em grupo como na franquia de filmes Ocean’s Eleven.

Se A Primeira Lei é mais centrada no norte gelado e na cidade de Adua, no centro do Círculo do Mundo, este A Vingança Serve-se Fria explora outras cidades como Talins, Sipani ou Visserine, na grande Styria, que pertence também ao Círculo do Mundo e é governado pelo rei sentado em Adua. São personagens de A Primeira Lei as que governam; elas são referidas em várias vezes e até aparecem neste livro, mas o autor teve o cuidado de não as chamar diretamente pelo nome, para não estragar a experiência de leitura a quem queira ler essa trilogia apenas posteriormente.

A questão fulcral aqui prende-se com um duque, Orso, que empreende uma guerra contra a chamada Liga dos Oito e que consegue alcançar vantagem graças ao talento das companhias de mercenários que contratou, em particular aos irmãos Murcatto que, para seu desagrado, parecem ganhar mais prestígio e popularidade do que lhe seria agradável. Benna e Monzcarro “Monza” Murcatto são dois mercenários de excepção, que ganharam fama por mérito próprio. Mas eles não suspeitam sequer do que está prestes a suceder-lhes.

Receando ver o seu poder usurpado pelos irmãos, Orso articula com os seus mais próximos a morte deles, e numa dada comemoração, o serviço é realizado. Benna e Monza são atirados pela varanda, o primeiro degolado, a rapariga sem possibilidade de sobreviver depois de queda tão aparatosa pela colina rochosa. Sete foram os algozes, que ou participaram ou se limitaram a observar o sucedido, sem qualquer ponta de comiseração.

Eram eles Orso, os seus filhos Ário e Foscar, o banqueiro Mauthis da grande instituição bancária Valint & Balk, o Fiel Carpi, Capitão das Mil Espadas, Gobba, o guarda-costas do duque, bem como o General Ganmark. Acontece que a mercenária chamada Monza sobreviveu para contar a história, e apesar de ter ficado destruída por fora e por dentro, pouco a pouco recuperou dos seus ferimentos e jurou vingança, concebendo um plano para assassinar os sete traidores e oferecendo justiça à perda de Benna Murcatto, o seu irmão.

Para os matar, porém, não conseguiria fazê-lo sozinha. É assim que, a pouco e pouco, vai juntando um grupo pouco confiável a quem paga pelos serviços e que lhe irão fazer companhia no seu trajecto de vingança. São eles Caul Shivers, um nórdico que combateu ao lado de Logen Novededos, Cão e Dow Negro, que veio para Sul na tentativa de se tornar um homem melhor, o envenenador Morveer e a sua aprendiz Dia, um ex-condenado de poucas palavras chamado Amistoso, e duas personagens recorrentes de A Primeira Lei: a torturadora Shylo Vitari e o mercenário Nicomo Cosca.

Este último tem uma importância bem considerável na obra, uma vez que a sua história de vida está relacionada com a de Monza; a rapariga e o irmão foram aceites por Cosca na sua companhia de mercenários, tendo-os treinado até eles se tornarem melhores do que ele, e os irmãos acabaram por o trair quando ele caiu em desgraça, viciado no vício do álcool. Ligações de amizade e de traição que, a pouco e pouco, vão sendo conhecidas e exploradas ao longo do livro e que oferecem uma camada interessante à história.

O mundo que Abercrombie nos apresenta é amoral e bem negro em valores e princípios, com lealdades pouco rectilíneas e personagens cinzentas, onde a tortura e o assassinato fazem parte do quotidiano, e nem os protagonistas estão isentos às situações mais desconfortáveis. As cenas de violência são exploradas de forma bastante visual, embora as de sexo tenham sido demasiado descritivas e pouco necessárias, no meu entender.

O livro vale muito por momentos existencialistas, pela descoberta de propósitos ou pela falta deles, por questionar as ações e os motivos das personagens, que apresentam todas elas falhas de carácter, para além de um bom ritmo e uma evolução por vezes algo angustiante e imprevisível. A Vingança Serve-se Fria é um prato cheio de personagens e cenários incríveis e não vejo a hora de ler a segunda parte.

Este livro foi cedido em parceria com a editora Saída de Emergência.

Avaliação: 8/10

A Vingança Serve-se Fria (Saída de Emergência):

#1 Parte 1

#2 Parte 2

5 comentários em “Estive a Ler: A Vingança Serve-se Fria Parte 1

  1. Viva,

    Excelente comentário, a meu ver o escritor cativa-me e pode chegar ao top ao nivel de Matin, Hobb, Lynch, Eriksson entre outros vamos ver como conclui este livro, pois mesmo que o titulo nos mostre muito do que irá acontecer o que surpreende é como as coisas são feitas, preparadas, como se chega lá e com personagens muito cativantes, gostei muito.

    Abraço e boas leituras

    1. Obrigado amigo corvo.

      Também espero que a segunda metade continue ao mesmo nível.

      Forte abraço e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close