Estive a Ler: Os Escolhidos, Monstress #4


As estradas foram destruídas. Houve uma guerra. Há sempre uma guerra.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO “OS ESCOLHIDOS”, QUARTO VOLUME DA SAGA MONSTRESS [FORMATO BD]

Monstress é a maravilhosa novela gráfica que a Saída de Emergência continua a trazer até nós numa encadernação lindíssima e edição bem cuidada, motivos de sobra para se orgulhar de a incluir na Coleção Bang! Marjorie Liu, a autora, e Sana Takeda, a artista, estiveram em Portugal na ComicCon 2018, e continuam a ser aposta assídua da editora. Marjorie é uma autora norte-americana, que trabalhou como advogada antes de se dedicar a tempo inteiro à escrita, com trabalho ligado à Marvel. Sana é uma artista japonesa, com credenciais na Sega e na Marvel.

Em 2017, Monstress venceu o British Fantasy Award na categoria Melhor Novela Gráfica e o Hugo Award na categoria Melhor História Gráfica. Em 2018 venceu cinco Eisner Award, o prémio maior dos comics, nas categorias Melhor Escritor, Melhor Série Contínua, Melhor Pintor / Artista Multimédia, Melhor Publicação Para Jovens e Melhor Artista de Capa. Os Escolhidos é o quarto álbum da série, inclui os números #19 a #24 da publicação original, contém 176 páginas e tradução de Renato Carreira.

Monstress é a minha BD preferida no momento e a cada novo álbum, maior é o meu entusiasmo. A arte de Sana Takeda é qualquer coisa de incrível. Mistura ingredientes dos mangás e do art deco com nuances da cultura islâmica e as cores são fascinantes. Oscilam entre o dourado e os verdes, alimentando os vários contrastes presentes no enredo. As expressões faciais vão do inócuo ao maquiavélico, sempre com uma transparência e profundidade incríveis. Por tudo isto, é uma série a não perder.

Os Escolhidos é um álbum incrível e provavelmente o melhor lançamento do ano em Portugal.

E o que dizer do argumento? Marjorie Liu é uma argumentista fantástica, que nos conduz através de uma demanda imprevisível onde tudo pode acontecer. À medida que avançamos na narrativa, mais ela nos mostra que as respostas para todos os enigmas estão lá atrás, no passado dos protagonistas e dos seus progenitores. A mitologia criada por Liu é absolutamente riquíssima e original, e os diálogos entre as personagens absolutamente deliciosos.

O Mundo Conhecido de Monstress está fraturado. Uma cisão evidente entre Arcânicos – o cruzamento entre Humanos e Anciãos – e Humanos agudizou-se, despoletando a terrível Batalha de Constantine e a edificação de uma muralha. Os Humanos sempre foram uma raça problemática, representada pela Ordem das Cumaea, bruxas que procuram crianças humanas com poderes mentais que possam igualar os poderes arcanos. São também responsáveis por flagelar Arcânicos, para lhes roubar os poderes.

O poder e a ascensão das Cumaea está relacionado ao uso de lilium, uma substância que provém dos ossos dos Arcânicos mortos e que pode prolongar vidas e até ressuscitá-las, o principal móbil para a guerra que impera entre as duas espécies. Maika Meiolobo é uma rapariga Arcânica, pertencente à minoria desta espécie que tem aparência humana. Segundo as Cumaea, a mãe de Maika fora enviada pelo senhor do seu povo para perseguir o túmulo da Imperatriz-Xamã, a arcânica mais poderosa de sempre, responsável pelo mundo ter parecido regredir à Idade das Trevas.

A jovem protagonista parece ser uma menina frágil e sem um braço, mas algo dentro dela mais poderoso e terrível parece querer despertar… cheio de fome. Um mal muito antigo chamado Zinn. Depois de passar várias dificuldades e enfrentar obstáculos ao lado da menina raposa Kippa e do gato chamado Mestre Ren, Maika vê-se longe dos seus amigos e entregue a si mesma, procurando encontrar respostas para o seu passado com a ajuda de Corvin.

Maika está mais perto de encontrar as respostas que há muito procura do que alguma vez antes esteve. Quando os seus amigos e aliados revelam segredos escondidos e alianças instáveis, Maika vê-se face a face com um estranho do seu passado longínquo, um carismático demagogo cujas ligações a Maika e a Zinn são mais profundas do que alguma vez se poderia imaginar. Com uma guerra iminente entre Humanos e Arcânicos, uma guerra que ninguém quer impedir, que lado irá Maika escolher?

Mais uma vez, Monstress conquistou-me em toda a sua largura. Da arte ao argumento, esta BD é uma maravilha, de uma complexidade ao nível dos maiores mestres da fantasia, ao mesmo tempo imprevisível e repleta de surpresas. Mas são os diálogos a grande qualidade da BD. Personagens fofinhas a disparar asneiras a torto e a direito, sem cair no ridículo. Há uma vertente de comédia bem acentuada, mas o ambiente é claramente soturno, denso e misterioso.

A injustiça e a crueldade da guerra são aqui bem explícitas. Não existe uma facção boa e uma má, porque todas têm interesses sub-reptícios e segredos a esconder. Não há lugar para a inocência no mundo de Monstress, e onde ela surge é rapidamente refreada pelos atos mais selváticos. Mas, em toda esta tragédia, há lugar para a esperança e para amizade, embora seja difícil de acreditar nelas. A confirmação de mais um trabalho digno de nota, Os Escolhidos é um álbum incrível e provavelmente o melhor lançamento do ano em Portugal.

Este livro foi cedido em parceria com a editora Saída de Emergência.

Avaliação: 10/10

Monstress (Saída de Emergência):

#1 Despertar

#2 O Sangue

#3 Refúgio

#4 Os Escolhidos

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close