Fala-se de: The Mandalorian T2


Com Jon Favreau como guionista, criador, showrunner e produtor executivo, The Mandalorian seguiu para o seu segundo ano de produção com toda uma responsabilidade às costas, face ao sucesso da temporada inaugural. A série da plataforma de streaming Disney +, incluída na franquia Star Wars, ocorre cinco anos após a queda do Império, conforme retratado em O Retorno de Jedi e vinte e cinco anos antes do surgimento da Primeira Ordem, retratada em O Despertar da Força.

Os mandalorianos são uma sociedade retratada em Star Wars (tendo Boba Fett como a personagem mais conhecida), dentro da qual existe uma estirpe que cumpre com rigidez a obrigatoriedade em manter o rosto escondido, seguindo os seus cânones. O protagonista de The Mandalorian cumpre regradamente este protocolo (salvo situações pontuais). Ele é Din Djarin (Pedro Pascal), um caçador de recompensas que vê a sua vida focar-se na protecção de uma pequena e adorável criança chamada Grogu e que todos os fãs conhecem informalmente como Baby Yoda.

O desenvolvimento da segunda temporada de The Mandalorian começou em julho de 2019, em que Favreau procurou expandir a série e introduzir novas personagens, assim como várias já conhecidas da franquia Star Wars. As filmagens aconteceram de outubro de 2019 a março de 2020, terminando dias antes da pandemia de COVID-19 forçar o encerramento de produções de cinema e televisão. A pós-produção foi concluída de forma remota. Entre os diretores destes novos episódios encontra-se a atriz Bryce Dallas Howard, que segue os passos do pai, o famigerado Ron Howard, como realizadora.

Esta segunda temporada conseguiu, efetivamente, ser melhor que a primeira, o que se adivinhava difícil. E muito por conta do fan service com que Favreau nos presenteou a cada episódio. Ele foi reencontrar a Cara Dune de Gina Carano e o Greef Carga de Carl Weathers, colocar a armadura de Boba Fett logo no primeiro episódio na posse de um xerife interpretado por Timothy Oliphant, ele foi ver Rosario Dawson como a incrível personagem de The Clone Wars Ahsoka Tano, ou, na ponta final, encontros ainda mais emocionantes que me vou escusar a desvendar para não oferecer spoilers escusados para quem ainda não viu.

As personagens não foram meramente atiradas para a frente do protagonista, apesar da estrutura mais ou menos episódica. Há uma linha de ação onde aquelas personagens fazem sentido estar, e que fazem com que, mais do que a aventura pessoal de Din Djarin e Grogu, The Mandalorian nos mostre o mundo expandido de Star Wars e uma linha que une particularmente os filmes clássicos e os mais recentes, revelando-nos parte do que aconteceu nesse interim. O que é fantástico.

Fantástico é também especular qual a influência destes dois protagonistas em questões que já estavam estabelecidas nos filmes, e o que eles podem dar futuramente. Veremos também mais de Ahsoka Tano (que personagem incrível) na sua série própria e de talvez de outros que ficaram para trás em várias das séries e filmes que estão a ser preparadas, dentro da franquia Star Wars. Os eventos finais deixaram realmente os fãs assoberbados pelo fan service e à espera do que poderá vir adiante.

Destaco os dark troopers, que têm especial ênfase no último episódio da temporada, as interpretações de Giancarlo Esposito como Moff Gideon, Bill Burr como Migs Mayfeld ou o próprio Pedro Pascal, mas foi também ótimo ver em ação as personagens de Katee Sackhoff, Rosario Dawson, Ming-Na Wen e Temuera Morrison. The Mandalorian tem sido uma agradável surpresa e cada episódio é uma obra-prima, deixando-nos com vontade de ver mais do que vem a seguir. E o que vem a seguir é sempre melhor.

Sinceramente preferia que tivesse menos esta estrutura episódica dentro de uma trama geral que me fez gostar menos de temporadas de séries que seguia como Revolution ou Into The Badlands, mas com The Mandalorian é difícil desgostar quando a cada episódio há uma “prenda”, digamos assim, para o espectador. Fica agora a espera pela terceira temporada (só daqui por um ano) e as memórias deliciosas do nosso fofinho Baby Yoda, do seu olhar ternurento e comovente no final deste último episódio, mas também das suas saídas inesperadas, como a gulosice pelos ovos de Lady Frog. 😀

Avaliação: 9/10

Um comentário em “Fala-se de: The Mandalorian T2

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close