Estive a Ler: O Senhor Brecht e o Sucesso


Num certo país apareceu um homem com duas cabeças.

O TEXTO SEGUINTE ABORDA O LIVRO O SENHOR BRECHT E O SUCESSO

Gonçalo M. Tavares nasceu em 1970 em Luanda e desde 2001 publicou livros em diferentes géneros literários, sendo traduzido em mais de 50 países. Os seus livros receberam vários prémios em Portugal e no estrangeiro. Com Aprender a rezar na Era da Técnica recebeu o Prix du Meuilleur Livre Étranger 2010 em França. Recebeu também outros prémios internacionais, como o Prémio Portugal Telecom 2007 e 2011 (Brasil), Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália), Prémio Belgrado 2009 (Sérvia), Grand Prix Littéraire du Web – Culture 2010 (França) e o Prix Littéraire Européen 2011 (França).

Foi também por diferentes vezes finalista do Prix Médicis e Prix Femina. Uma Viagem à Índia recebeu, entre outros, o Grande Prémio de Romance e Novela APE 2011. Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, dança, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, dança, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura ou teses académicas. O Senhor Brecht e o Sucesso foi publicado pela Relógio D’Água em 2016, com posfácio de Alberto Manguel e um total de 72 páginas.

The 100 GIFs | Tenor
Ainda bem que li! | Fonte: https://tenor.com/search/the-100-gifs

Divertido, lacónico e repleto de significados, este Senhor Brecht e o Sucesso foi uma leitura maravilhosa. Nunca tinha lido nada de Gonçalo M. Tavares e peguei neste livro sem saber que se tratava de uma colectânea de microcontos, um livro pequenino com menos de 100 páginas. Mas o seu conteúdo é um verdadeiro tesouro da literatura. A sua escrita é direta e bem humorada, mas conseguimos encontrar nas suas histórias com travo a humor negro significados que estão tão próximos do nosso dia-a-dia.

É um livro repleto de mutilações físicas, que nos fala muito de como as ambiguidades sociais nos mutilam como indivíduos.

É muito uma crítica social, disfarçada de situações incomuns e delirantes que nos fazem rir ao mesmo tempo que concluímos que aquilo está tão acertado. O nosso quotidiano, afinal, está repleto de situações que não são assim tão diferentes destes acontecimentos mórbidos, repletos de animais cortados aos pedaços e de povos que exigem que lhes sejam implantados dedos. Estes microcontos fizeram-me lembrar os de João Ventura, embora tenha apreciado mais esta linha uniforme de Gonçalo M. Tavares.

A Colecção O Bairro apresenta um bairro fictício de uma cidade fantástica, com vizinhos inspirados nas obras das mais geniais mentes criativas da humanidade; escritores como T.S. Eliot, Paul Valéry, Italo Calvino, Bertold Brecht, entre outros. De maneira espirituosa, Tavares nos apresenta a esses moradores, um livro por vez e nos leva em uma viagem pelo universo intelectual de escritores memoráveis. O Senhor Brecht é uma destas incursões.

O cómico, o trágico e o absurdo. Microficções sobre o absurdo e lógica contadas por um certo senhor Brecht, residente do fantástico bairro criado pelo autor. A sala vai enchendo aos poucos, o que lhe trará no final um novo problema: o público tapa a porta de saída e o senhor Brecht fica assim encurralado com o seu próprio sucesso.

O livro é inspirado em Bertolt Brecht | Fonte: https://www.jw3.org.uk/whats-on/bertolt-brechts-jewish-wife

Publicado originalmente em 2004, O Senhor Brecht e o Sucesso é considerada uma das melhores obras da colecção O Bairro de Gonçalo M. Tavares. Segundo o autor, só começou a perceber o ritmo e as finalidades da colecção à medida que os ia escrevendo, ao fim de alguns volumes. É um livro que pretendo manter por perto durante algum tempo, porque me fez refletir durante vários momentos sobre situações da nossa sociedade.

Tavares é um autor que pretendo conhecer melhor, até porque achei este pequeno livro genial. Há um sem-fim de interpretações a fazer com estes contos pequenos e até talvez simples, e nem em todos eles cheguei a uma conclusão rápida. Talvez numa segunda leitura encontre outros significados mais profundos. É um livro repleto de mutilações físicas, que nos fala muito de como as ambiguidades sociais nos mutilam como indivíduos.

Avaliação: 9/10

3 comentários em “Estive a Ler: O Senhor Brecht e o Sucesso

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close