Especial Aniversário | 9 Anos NDZ


O NDZ está quase quase a completar uma década e concluo hoje o seu nono ano de existência. Se estiveste por aqui durante os últimos nove anos ou se acabaste de chegar ao meu cantinho há pouco tempo, o convite é o mesmo: continua por aqui durante os próximos 9 ou 90. O conteúdo nem sempre chega com a mesma frequência ou intensidade e já tive anos mais produtivos, mas o meu foco é nunca deixar de produzir conteúdo, nem que para isso tenha de reduzir / espaçar o número de publicações.

Cheguei a considerar um evento para celebrar o aniversário do blogue, em anos pretéritos. Não chegou a acontecer e, em tempos de pandemia, menores são as perspectivas de que se venha a realizar. Entro, porém, numa nova fase. Já consolidado, o NDZ não deixa de receber frutos do seu trabalho, e espero que este décimo ano seja especial. As comemorações começam já e irão durar até ao dia 4 de agosto de 2022, numa data que será muito especial para mim.

Por agora, e de modo a assinalar os 9 anos de existência, tenho duas notícias para vocês: vou estar na Feira do Livro de Lisboa para uma sessão de autógrafos dia 28 de agosto, um sábado, entre as 14h e as 15h, e tudo indica que o meu livro “Embaixada” seja finalmente lançado no Fórum Fantástico deste ano, previsivelmente dia 9 de outubro.

Para que possas navegar mais um pouco no blogue, deixo-te aqui o meu TOP TEN de autores preferidos:

Robin Hobb

Vivia-se o ano de 1982 quando a mestre da fantasia épica publicou o seu primeiro livro, intitulado Harpy’s Flight, a que se seguiram outros três com as mesmas personagens. O nome Megan Lindholm foi bem aceite, mas uma crítica positiva não basta para transformar um escritor em ícone. Foi nos anos 90 que Margaret enveredou por outro caminho, um caminho que a conduziria às parangonas da literatura fantástica.

Margaret Lindholm Ogden, também conhecida pelos pseudónimos Megan Lindholm e sobretudo Robin Hobb, é considerada como uma das autoras que definiu a fantasia épica como é vista nos dias de hoje. O Reino dos Antigos é a macro-série que começou a publicar em 1995, que inclui, para além de duas séries anexas sem a participação de FitzCavalaria Visionário, as três trilogias protagonizadas pelo famoso assassino que dá título a este livro.

Os meus livros preferidos de Robin Hobb foram O Assassino do Bobo, A Viagem do Assassino e O Navio Arcano.

Steven Erikson

Arqueólogo e antropólogo de profissão, o canadiano Steven Rune Lundin, mais conhecido como Steven Erikson construiu, a quatro mãos com o seu colega de profissão Ian Cameron Esslemont toda uma série de raças, cenários e até mesmo intrigas que funcionam como motor para a narrativa que se adensa para todos os lados, mais e mais a cada livro. Jardins da Lua, o primeiro volume da Saga do Império Malazano, foi escrito como base para o roteiro de um filme, filme esse que nunca viu a luz do dia, e Erikson precisou de uma década até uma editora aceder em publicá-lo. Quando aconteceu, vendeu mais de três milhões de cópias e tornou-se um dos autores mais célebres na literatura fantástica.

Os meus livros preferidos de Steven Erikson foram Jardins da Lua, Memórias do Gelo, Capustan e O Caminho das Mãos.

George R. R. Martin

George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como argumentista e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso. Autor de várias coletâneas de contos e noveletas, foi em meados dos anos 90 que começou a sua obra mais famosa, As Crónicas de Gelo e Fogo. É a saga de fantasia mais vendida da atualidade e uma adaptação televisiva de grande sucesso foi realizada pela HBO, a sobejamente conhecida Game of Thrones.

Oe meus livros preferidos de George R. R. Martin foram A Guerra dos Tronos, A Tormenta de Espadas e A Glória dos Traidores.

Scott Lynch

Primeiro de três irmãos, Scott Lynch nasceu a 2 de abril de 1978, em St. Paul, Minnesota. Depois de passar por uma série de empregos, de barman a bombeiro, Scott viria a tornar-se um sucesso de vendas com o seu primeiro romance. Vive em Massachusetts e é casado com a também escritora Elizabeth Bear. Completamente apaixonado por jogos de computador e RPG’s, Scott revelou-se desde cedo um ótimo contador de histórias. As Mentiras de Locke Lamora foi o seu romance de estreia.

Os meus livros preferidos de Scott Lynch foram As Mentiras de Locke Lamora, Mares de Sangue e República de Ladrões.

Brandon Sanderson

Natural do Nebraska, Brandon Sanderson vive atualmente em American Fork, no Utah. Concluiu o mestrado de escrita criativa em 2005 pela Universidade de Brigham, onde trabalhou numa revista de ficção especulativa, e no ano seguinte casou-se com Emily Bushman, de quem tem dois filhos. De ideologia Mórmon, Brandon foi missionário em Seul, na Coreia do Sul.

Foi ao ser escolhido por Harriet McDougal, viúva do escritor Robert Jordan, para concluir a série épica do esposo, A Roda do Tempo, que Brandon Sanderson ganhou reconhecimento mundial. Definiu também as leis da magia na ficção fantástica e criou uma rede bem estruturada de sagas passadas no mesmo universo: a Cosmere, com várias personagens e ingredientes que se cruzam e interferem.

Os meus livros preferidos de Brandon Sanderson foram The Way of Kings, Oathbringer e Warbreaker.

John le Carré

John le Carré estudou em Berna e Oxford, foi professor em Eton e esteve durante cinco anos ligado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, sendo primeiro secretário da Embaixada Britânica em Bona e, posteriormente, cônsul político em Hamburgo. Começou a sua carreira literária em 1961, tendo-se tornado um escritor mundialmente reconhecido com o livro O Espião Que Saiu do Frio, o seu terceiro.

A consagração de le Carré deu-se com o excelente acolhimento que teve a célebre trilogia de Smiley: Tinker Tailor Soldier Spy, The Honourable Schoolboy e A Gente de Smiley.

Os meus livros preferidos de John le Carré foram A Toupeira, O Fiel Jardineiro e O Gerente da Noite.

Bernard Cornwell

Bernard Cornwell nasceu em Londres e cresceu em Essex. Trabalhou para a BBC antes de conhecer a sua esposa americana, tendo-se mudado para os EUA onde iniciou a sua carreira de escritor. O seu primeiro romance, Sharpe’s Eagle, sobre um soldado nas Guerras Napoleónicas, tornou-se um sucesso e originou uma série com mais de vinte livros e subsequente adaptação televisiva.

É também o autor de várias séries históricas como The Warlord Chronicles, Starbuck Chronicles e outros thrillers e romances de grande reputação.

Os meus livros preferidos de Bernard Cornwell foram O Portador da Chama, O Lorde Pagão e O Trono Vazio.

Ken Follett

Licenciado em Filosofia no University College, Ken Follett começou a sua carreira como jornalista no South Wales Echo e, mais tarde, no London Evening News. Trocou a profissão de jornalista pela de editor e continuou a escrever no tempo livre. A sua primeira obra foi publicada em 1978 sob o título Eye of the Needle, um thriller que venceu o Edgar Award e deu origem a um filme. Depois de vários romances de espionagem, Follett ganhou maior prestígio com a publicação da sua obra maior, Os Pilares da Terra.

Os meus livros preferidos de Ken Follett foram Kingsbridge: O Amanhecer de Uma Nova Era, Os Pilares da Terra e A Chave para Rebecca.

Stephen King

Stephen King nasceu em 1947, em Portland, no Maine. Filho de um marinheiro mercante, que abandonou a família em 1950, foi criado pela mãe, em Durham, juntamente com o seu irmão David. A mãe viu-se forçada a trabalhar precariamente para poder sustentar os seus filhos. O autor viria a enveredar por uma carreira como romancista de terror, sendo muitas vezes apelidado como o mestre do género.

O autor norte-americano viveu vários momentos de grande impasse na sua vida, desde os vícios da juventude até ao acidente que quase o vitimou, em 1999. Passou a maior parte da sua carreira como romancista em Bangor, no estado do Maine.

Os meus livros preferidos de Stephen King foram It: A Coisa, O Intruso e Sr. Mercedes.

Ursula K. Le Guin

Ursula K. Le Guin está entre as mais premiadas autoras da história da literatura norte-americana, tendo ganho em vida múltiplos prémios, dentro e fora dos Estados Unidos, tanto por obras específicas, como pelo conjunto da sua obra e o impacto contínuo desta. Le Guin é apontada como referência para inúmeros autores do mercado atual.

Com um papel predominante na sociedade, tanto no que diz respeito à representatividade racial e de género como à preservação do Meio Ambiente, Le Guin ficou conhecida essencialmente como autora de Ficção Científica.

Os meus livros preferidos de Ursula K. Le Guin foram A Mão Esquerda das Trevas e The New Atlantis.

E os vossos preferidos, quais são?

3 comentários em “Especial Aniversário | 9 Anos NDZ

  1. Viva,

    Como o tempo passa eu já nem comemoro mas já devo ter mais, mas seja como for o importante é que continues a ter o prazer de aqui partilhar os teus conteúdos e em especial as tuas leituras, sabes que tens aqui um admirador.

    Feira do Livro, não sei se vou poder ir e mesmo a F Fantástico que ia sempre, mas pronto logo vejo se sair o teu livro seguinte reserva já um para mim, ou depois compra à Editora vá, mas vou querer ler.

    Quanto aos teus escritores favoritos, muitos são os meus sem duvida, logo temos gostos identicos, cruel o que se fez com Erikson e Lynch mas pronto.

    Um abraço e tudo de bom, conta sempre com o amigo Corvo

    1. Boas amigo corvo.

      Oh, és das pessoas que mais prazer tenho em encontrar neste tipo de eventos, espero que nos possamos ver num futuro próximo.

      Verdade. 😦

      Forte abraço e boas leituras.

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close