Fala-se de: Crime no Lago


Crime no Lago é uma série policial de co-produção austríaca e alemã produzida entre 2014 e 2020 pela Rowboat Film-und Fernsehproduktion e Graf Filmproduktion em cooperação com a emissora de televisão alemã ZDF e a emissora de televisão austríaca ORF. A série é filmada e ambientada nas cidades vizinhas de Bregenz, Áustria, e Lindau, na Alemanha, ambas localizadas na costa sudeste do Lago de Constança.

Com doze episódios de aproximadamente hora e meia cada, um ou dois gravados por ano, Crime no Lago acaba por marcar pelo aprofundar das personagens e a forma como elas se nos tornam familiares. Não só no que diz respeito à trama e às suas histórias vinculativas, como ao próprio envelhecimento dos atores que se torna notório com o passar dos episódios – especialmente se os virmos numa sequência de um por semana. O ideal.

O detetive de homicídios alemão Micha Oberländer (Matthias Koeberlin) e a sua homóloga austríaca Hannah Zeiler (Nora Waldstätten) tornam-se parceiros numa fictícia agência policial cooperativa germano-austríaca localizada na fronteira entre as cidades de Bregenz e Lindau. O seu trabalho é solucionar assassinatos que ocorrem com evidências ou pistas em ambos os países, e como as fronteiras internacionais não são definidas no lago, uma abordagem multinacional é essencial.

A série contrasta as diferentes personalidades dos dois detetives: enquanto Micha é corporal e de sangue quente, Hannah é impassível e tem dificuldade em interagir socialmente. No entanto, apesar das suas diferentes personalidades e métodos, ou talvez por isso, Micha e Hannah formam uma equipa brilhante. Quanto mais eles trabalham juntos, mais eles gostam da companhia um do outro. Talvez até mais do que gostariam de admitir.

Quem harmoniza a relação entre ambos é o seu superior, Thomas Komlatschek (Hary Prinz), minucioso, mas laborioso. Apesar de cada episódio tratar de um caso específico, há várias sub-tramas a envolverem os protagonistas que obrigam a que a série seja vista por ordem de transmissão. Entre as questões mais fraturantes estão o casamento de Micha, a dificuldade em ser um pai presente e a busca de Hannah Zeiler pelo pai desaparecido.

O Lago de Constança acaba por ser o grande protagonista do filme, uma vez que lá são cometidos a maior parte dos crimes. As paisagens são lindíssimas e as histórias, uma mais macabra que outra, são convincentes. Ainda que alguns criminosos sejam mais facilmente detetáveis pelo público que outros, as motivações acabam por ser sempre surpreendentes e verosímeis.

Para além da componente policial bastante sólida e satisfatória para quem gosta do tema, a série oferece também uma forte componente emocional. Timo Berndt, o autor da série, revela grande talento, mas penso que são os atores e a forma como imprimem vida e intensidade às suas personagens a mais valia de Crime no Lago. Os dramas vividos pelos protagonistas são desempenhados magistralmente por Matthias Koeberlin e Nora Waldstätten ao longo dos doze episódios.

É difícil não amar as duas personagens e os dois atores, da mesma forma que por muitos momentos da história é difícil não ter vontade de lhes dar na cabeça. Uma série muito convincente e por vezes até viciante, que deve ser vista de forma doseada de forma a poder dissecar convincentemente todas as suas transformações.

Avaliação: 8/10 

Um comentário em “Fala-se de: Crime no Lago

Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close