Estive a Ler: Duas Vezes Contado, Harrow County #2


Estiveste a arrastar-te pelo quarto, à minha espera? Podias ao menos tentar não desarrumar tudo.

O texto seguinte pode ter spoilers do livro “Duas Vezes Contado”, segundo volume da série Harrow County (Formato BD)

Vencedor de um Gasthly Award e nomeado para o Prémio Eisner de Melhor Série em Continuação no ano passado, Harrow County surpreendeu os leitores portugueses e regressa este mês às bancas nacionais com o segundo volume, Duas Vezes Contado, que inclui os números 5 a 8 da publicação original.

Com argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook, Duas Vezes Contado retoma a publicação da série pela G Floy Portugal, apresentada pela editora no Festival de BD de Beja. A história foi concebida por Bunn no formato prosa, mas acabou por não ser terminada para publicação. Através da editora Dark Horse, Harry County transformou-se numa banda-desenhada, um dos produtos gráficos de terror mais elogiados das últimas décadas.

Sem título
Prancha G Floy

Após a pacificação

Harrow County é uma pequena vila isolada no Sul dos E.U.A., assombrada por um passado ligado ao sobrenatural. A jovem Emmy descobre da pior forma ter surgido no mesmo local onde uma mulher acusada de bruxaria morreu, quando estava prestes a completar dezoito anos. Após resolver uma série de questões e afastar as aparições macabras que assombravam o local, Emmy vê-se com mais problemas em mãos.

Após essa corrente de acontecimentos, Emmy torna-se respeitada entre a comunidade. Se Hester forjara em tempos um acordo com os habitantes para os livrar de todo o tipo de problemas mundanos, a aliança que se estabelece com Emmy ganha contornos mais sobrenaturais, após a descoberta de verdades terríveis sobre o passado da comunidade. No entanto, uma noite de tempestade traz uma revelação que pode colocar toda a paz conseguida em cheque. Emmy tem uma irmã gémea.

Sem título
Prancha G Floy

A irmã gémea

Uma rapariga igual a ela chega da cidade. Ao descobrir ter uma irmã, Emmy descobre também que a sua outra face não é tão amigável como se podia prever. Vale-se do misterioso espectro que a acompanha, como pilar contra as malvadezas de Kammi, que pretende angariar toda uma variância de monstros e criaturas para pôr em prática os seus planos diabólicos.

O despique entre as duas gémeas revela-se inevitável, ainda que Emmy recorra aos seus poderes para proteger a vila. Esperta e munida de armas para as quais a irmã não estaria preparada, Emmy demonstra todo o seu poder para manter Harrow County em segurança. O álbum termina com uma vasta sequência de estudos e esboços do ilustrador, devidamente comentados pelo mesmo, e uma galeria de pinups, desenvolvida por vários artistas.

Sem título
Capa G Floy
SINOPSE:

Depois de desvendar a estranha e terrível história de Harrow County, bem como a sua bizarra ligação às suas gentes, Emmy forjou uma nova e profunda relação com as terras que a rodeiam e com as suas criaturas – mas enquanto Emmy procura aprofundar a sua relação com os seus vizinhos da vila, uma presença ao mesmo tempo familiar e sinistra reúne uma força negra com a qual irá desafiá-la…

OPINIÃO:

Não é propriamente fácil fazer uma opinião a este segundo volume. Por um lado, Harrow County não pára de surpreender e este Duas Vezes Contado traz não só uma narrativa bem oleada e convidativa, como uma arte maravilhosa. Mas… esperem, esperem, esperem, já lá vamos. Muito embora aprecie imenso a carga intrínseca de intriga e mistério que Bunn imprime à sua narrativa, acabei por não gostar tanto deste volume como do livro inaugural, o que não me roubou a vontade de ler mais sobre Emmy e esta vila amaldiçoada.

Após os eventos do primeiro volume, a paz regressou a Harrow County, e assistimos em primeira fila ao show da protagonista, enquanto ela usa a sua panóplia de poderes para manter essa mesma paz. A chegada de outro personagem, porém, vem ameaçar o seu estado de graça. Parece-vos familiar? Sim, se Assombrações Sem Fim presenteou o leitor com grandes segredos e revelações em catadupa, este segundo livro traz uma história mais cliché. A luta do bem contra o mal, duas irmãs gémeas em competição e uma menina sobredotada a acostumar-se aos seus poderes.

Sem título
Prancha G Floy

Só por si isso seria suficiente para eu não gostar da história. De facto, Cullen Bunn pegou numa premissa mais tradicional neste segundo álbum, mas acabou por fazê-lo com grandiosidade, com a sua dose de mistério e com uma evolução palpável por parte da personagem principal. A grande série de clichés fez-me perder parte do maravilhamento em relação à série, mas ainda assim Bunn consegue deixar o leitor com vontade de ler mais para saber o que espera Emmy e que futuro terá Harrow County.

“A luta do bem contra o mal, duas irmãs gémeas em competição e uma menina sobredotada a acostumar-se aos seus poderes.”

A Tyler Crook deve-se boa parte da minha avaliação. As pinturas em aguarela são lindíssimas, com um traço forte e uma predominância de detalhes que evocam as sombras e o sobrenatural, sem esquecer a ruralidade que a obra alude. O foco nos jogos de cores é extraordinário e é na dinâmica gráfica que posso garantir que Harrow County: Duas Vezes Contados é uma experiência extremamente agradável.

Avaliação: 7/10

Harrow County (G Floy Studio Portugal):

#1 Assombrações Sem Fim

#2 Duas Vezes Contado

Anúncios

2 thoughts on “Estive a Ler: Duas Vezes Contado, Harrow County #2

  1. Pingback: Assombrações Sem Fim, Harrow County #1 – Notícias de Zallar

  2. Pingback: Resumo Trimestral de Leituras #10 – Notícias de Zallar

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s