A Iniciar…

O Notícias de Zallar é um site de divulgação literária. Aqui podes estar por dentro de tudo o que de melhor é feito e publicado no segmento Ficção Especulativa em Portugal (e não só). Segue-me no facebook, no twitter e no instagram e fica a par de todas as novidades.

cropped-img_20181015_1950422.png

Conheces o meu trabalho como escritor? Em 2018, o meu livro Espada que Sangra foi finalista do Grande Prémio Adamastor de Literatura Fantástica Portuguesa. Explora a minha secção de autor e fica a par deste e de outros trabalhos da minha autoria.

EM DESTAQUE

Robin Hobb ao Vivo!

Festival Bang! 2018

img_20181027_1046571047016515.jpgOlá a todos! Aconteceu no dia 27 de outubro a segunda edição do Festival Bang! no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa. Com início pelas 11:00 e encerramento de portas às 21:00, o Festival teve atividades para os gostos de todos os que, de uma forma ou de outra, se alimentam da cultura geek. Do acolhimento fantástico por parte do staff à organização metódica do evento (por exemplo, todas as sessões aconteceram à hora marcada), a equipa da Saída de Emergência está de parabéns. O Festival teve casa cheia e foi merecidíssimo.

Após a troca do bilhete pela pulseira, explorei a Sala Assassino, onde estavam as bancas de venda de livros. Todos os que entraram no Festival puderam ali receber um saco com brindes, um pin Bang!, o pequeno livro A Esposa Minúscula de Andrew Kaufman, a tão famigerada Revista Bang!, já no número 25 e ainda um voucher de 5€ que pôde ser utilizado na compra de qualquer livro da Coleção Bang! à venda no certame. Na mesma sala estavam disponíveis vários jogos de mesa. [LER +]

Um palhaço horrível e muito mais.

Estive a Ler: A Coisa #1

Sem Título 3Pennywise chegou finalmente a Portugal! It é um dos livros mais famosos do autor Stephen King, autor de O Iluminado, Carrie, Sr. Mercedes ou A Torre Negra. O escritor, conhecido como o mestre do terror contemporâneo, teve a ideia para o livro na década de 70 e começou a escrevê-lo em 1981, acabando por publicar o livro em setembro de 1986 pela Viking Press. It teve duas adaptações cinematográficas, a primeira em 1990 estrelada por Tim Curry e a segunda em 2017, correspondendo à primeira parte de uma duologia que será concluída em 2019.

Em 2018, a Bertrand Editora publica o livro em duas partes. O Livro I tem um total de 704 páginas e tradução de Cristina Lourenço e Maria João Lourenço, com a edição do Livro II, a conclusão do livro original, a ter lugar com um mês de diferença. Com o título A Coisa, esta é a edição portuguesa de um dos clássicos de terror mais aclamados de todos os tempos. [LER +]

O meu novo crush.

Estive a Ler: A Coisa #2

Sem Título 2Vamos flutuar? A segunda parte do livro A Coisa, a adaptação portuguesa do clássico It, chegou finalmente ao nosso país, menos de um mês após o lançamento da primeira parte. It é um dos livros mais famosos de Stephen King, autor que dispensa apresentações. Livros como Carrie, Shinning, Sr. Mercedes ou A Hora do Vampiro são algumas das obras de referência deste autor norte-americano, que usa o Maine natal como palco da grande maioria das suas obras.

Publicado em 1986 pela Viking Press, It ganhou duas adaptações cinematográficas e uma legião de fãs em todo o mundo, sendo também referência para outros autores (bem como para trajes de Halloween). A versão portuguesa foi dividida em dois volumes, com este segundo livro a conter um total de 568 páginas, ligeiramente menos espesso que o primeiro, e conta mais uma vez com a tradução de Cristina Lourenço e Maria João Lourenço. [LER +]

Hobb continua a encantar!

Estive a Ler: A Viagem do Assassino, Saga Assassino e o Bobo #4

Sem TítuloRealm of the Elderlings aproxima-se do fim. A incrível macrosaga de Robin Hobb iniciada em 1995 termina com Assassin’s Fate, último volume da quinta série da autora, intitulada Fitz and the Fool Trilogy. Publicado em 2017, este livro derradeiro da história de FitzCavalaria Visionário venceu o Gemmell Legend Award para Melhor Romance este ano, e foi lançado em Portugal a tempo da visita da autora ao nosso país, no âmbito do Festival Bang! 2018, no passado mês de outubro.

Este A Viagem do Assassino, porém, não é o último livro da saga em terras lusitanas, uma vez que as trilogias da autora são por cá dividas em cinco volumes. O último está então agendado para abril do próximo ano e será intitulado O Destino do Assassino, publicado como sempre na Coleção Bang! da Saída de Emergência. O quarto volume da Saga Assassino e o Bobo tem tradução de Jorge Candeias, como vem sendo hábito, e um total de 464 páginas. [LER +]

Quando a BD é melhor que o original.

Estive a Ler: Sombras, Deuses Americanos #1

Sem TítuloOriginalmente publicado pela Dark Horse, a adaptação em banda-desenhada do romance Deuses Americanos de Neil Gaiman foi feita por P. Craig Russell, contando com as ilustrações de Scott Hampton e a colaboração de Glenn Fabry, Adam Brown, David Mack, Lovern Kindzierkski, Walter Simonson, Laura Martin e Colleen Duran. Deuses Americanos: Sombras compila os números 1 a 9 dos comic books norte-americanos American Gods: Shadows, num volume com 264 páginas publicado no nosso país pela Saída de Emergência.

Formado em pintura pela Universidade de Cincinnati, P. Craig Russell distinguiu-se ao serviço da Marvel pelo trabalho em Killaraven e Doctor Strange e tornou-se um dos pioneiros no género ao adaptar óperas de Mozart (A Flauta Mágica), Strauss (Salomé) e Wagner (O Anel dos Nibelungos) para banda-desenhada. Craig é autor dos cinco volumes da adaptação em banda desenhada dos Contos de Fadas de Oscar Wilde e deu vida de forma soberba a personagens tão diversos como Batman, Conan, Hellboy, The Spirit, Morte e Sandman. O seu trabalho mais recente inclui adaptações em banda desenhada de Coraline e The Graveyard Book de Neil Gaiman. [LER +]

Dissequemos Deadhouse Gates

Especial: O Tabuleiro Malazano de Steven Erikson

Sem TítuloA Saga do Império Malazano é uma das minhas sagas preferidas de fantasia e o mérito é todo de um senhor chamado Steven Erikson. O escritor canadiano esteve na ComicCon Portugal 2018 e deixou um retrato muito íntimo daquilo que é enquanto autor. Nas palavras do próprio, a Saga do Império Malazano é uma série inventiva de romances que falam sobre História, onde a magia tem o seu lugar muito particular. E é exatamente o facto de essa magia funcionar, o que difere o nosso mundo do mundo em que a sua narrativa tem lugar. Um mundo fragmentado onde as personagens por quem nos afeiçoamos podem morrer a qualquer momento.

O Império Malazano foi criado por Erikson em colaboração com Ian Cameron Esslemont como cenário de um RPG. Os dois arqueólogos e antropólogos construíram de base toda uma série de raças, cenários e até mesmo intrigas que funcionam como motor para a narrativa que se adensa para todos os lados, mais e mais a cada livro. Jardins da Lua, o primeiro volume, foi escrito como base para o roteiro de um filme, filme esse que nunca viu a luz do dia, e Erikson precisou de uma década até uma editora aceder em publicá-lo. Soubessem as restantes o sucesso que esta saga teria, e tudo teria sido significativamente diferente. [LER +]

Um gangster americano com muito pelo.

Estive a Ler: Sangue e Whisky, Moonshine #1

Sem Título 2Uma BD que mistura gangsters, rituais africanos e lobisomens? Venha ela. Conhecidos pela famosa 100 Balas, BD vencedora de vários Prémios Eisner que foi publicada entre 1999 e 2009 pela Vertigo, Brian Azzarello e Eduardo Risso voltaram às bocas do mundo com a sua nova longa série Moonshine, que a G Floy Studio traz até nós em 2018. O argumentista norte-americano assumiu que Moonshine é uma série violenta, mas que a maior parte da sua violência está nos subentendidos e na cabeça do leitor.

Azzarello tomou o leme em 2011 à publicação regular do comic Mulher Maravilha, e colaborou com Frank Miller em The Master Race, a conclusão de O Regresso do Cavaleiro das Trevas. Por sua vez, o ilustrador argentino Eduardo Risso notabilizou-se com Johnny Double e 100 Balas, ambas com Azzarello, mas são também conhecidas as suas participações em Batman, Superman, Jonah Hex e Before Watchmen. Sangue e Whisky é o título da versão nacional deste primeiro volume de Moonshine, que inclui os números 1 a 6 da publicação original. [LER +]

Um tour de horrores pelo Portugal rural…

Estive a Ler: O Resto É Paisagem

Resultado de imagem para O RESTO É PAISAGEM EDITORIAL DIVERGÊNCIANascida da colaboração entre o autor Luís Filipe Silva e a Editorial Divergência, a antologia O Resto É Paisagem é uma coletânea de contos de fantasia rural, lançada no passado dia 13 de outubro no Fórum Fantástico 2018. Silva é o coordenador editorial da antologia, bem conhecido pelos seus livros O Futuro à Janela, A GalxMente e Terrarium: Um Romance em Mosaicos, além de vários contos, críticas e artigos em publicações nacionais e internacionais.

Esta antologia resultou da vontade de provar que fora da urbe também o Fantástico existe e sobrevive. Numa época de intensa desertificação do interior nacional, fica a ideia de que vale a pena imortalizar os seus cenários e mitos rurais. Carlos Alberto Espergueiro, Daniela Maciel, Inês Montenegro, João Ventura, Lívia Borges, Pedro Galvão, Raquel Cal, Ricardo Correia, Rui Ramos e Simão Cortês são os autores que contribuem para este livro da Editorial Divergência. [LER +]

Possuído por mais um volume de Outcast!

Estive a Ler: Sob a Asa do Diabo, Outcast #4

Sem TítuloAs possessões estão de volta em mais um volume de Outcast! Mundialmente famoso pela série The Walking Dead, que foi adaptada à TV pela Fox e se transformou num dos maiores êxitos mundiais, Robert Kirkman tem-se dedicado à Image Comics nestes últimos anos, e ao trabalho de produção televisiva das suas séries. Kirkman é considerado um dos grandes responsáveis daquilo que foi chamado a Revolução Image, o incrível período de criatividade pelo qual a editora tem passado e que a transformou numa das maiores editoras de BD do mundo, a terceira maior do mercado americano.

Paul Azaceta, o ilustrador, é um artista cujo estilo simples, direto e arrojado, já ilustrou séries como Demolidor, Punisher Noir, Homem-Aranha e outras. Outcast é o seu trabalho mais mediático e aclamado, onde o seu estilo, geralmente visto nas páginas de comics de acção muito dinâmicos, é posto ao serviço de uma narrativa pausada e inquietante. O quarto volume de Outcast que a G Floy traz até nós é intitulado Sob a Asa do Diabo, tem formato capa dura e 128 páginas a cores, que correspondem aos números 19 a 24 da publicação original. [LER +]

Porque eu amo SAGA!

Estive a Ler: Saga #8

Sem TítuloCom autoria de Brian K. Vaughan e arte de Fiona Staples, Saga é já um caso raro de sucesso no mundo das comics. Publicado em Portugal pela G Floy Studio, a série da Image Comics chega ao oitavo volume, que inclui os números 43 a 48 da versão original, num volume de 152 páginas a cores.  O volume 9 está programado para o início do verão de 2019 em Portugal e sabemos que os autores fizeram uma pausa na produção da série, pelo que só deverão regressar em 2020 com o décimo volume.

Saga já venceu doze Prémios Eisner, entre os quais prémios para Melhor Série em Continuação, Melhor Nova Série, Melhor Argumento e Melhor Arte. Foi também “coroado” com o Prémio Hugo para Melhor História Gráfica e com uns incríveis dezassete Prémios Harvey, que elegem os melhores comics independentes, incluindo Melhor Argumento, Melhor Artista, e Melhor Nova Série. [LER +]

O que fazer com estas mulheres?

Estive a Ler: Nada Enfurece Mais Uma Mulher e Outros Contos de Mulheres Perigosas

mulheres

George R. R. Martin e Gardner Dozois são uma dupla famosa pelas suas antologias. Depois de Rogues, a Saída de Emergência trouxe até nós Dangerous Women, ambas divididas em dois volumes. Depois de ter publicado no ano passado a primeira parte, com o título Mulheres Perigosas, chega agora a continuação, Nada Enfurece Mais Uma Mulher e Outros Contos de Mulheres Perigosas, publicando-a no ano em que faleceu o prolífico Dozois.

Com tradução de Rui Azeredo e um total de 416 páginas, esta segunda parte inclui contos de Sherrilyn Kenyon, Robin Hobb e Diana Gabaldon, entre muitos outros. São dez contos que falam de personagens femininas fortes e dominadoras, pouco confiáveis. Dangerous Women traz até nós os melhores autores de ficção, da fantasia ao policial, passando pela ficção científica e o suspense. [LER +]

Olhem só o que vem aí.

A Divulgar: Catálogo Bang! 2019

img_20181028_1423152138003192.jpgMais um Festival Bang!, mais um Catálogo Bang! posto a descoberto. As escolhas ainda não estão fechadas, mas o programa de 2019 da Coleção Bang! da Saída de Emergência já está muito bem alinhavado. O selo que inclui as melhores obras de fantasia publicadas no nosso país trouxe-nos este ano nomes como Naomi Novik, Naomi Alderman, Ray Bradbury, Nnedi Okorafor ou Robert A. Heinlein, para além dos já habituais Robin Hobb, Anne Bishop, Steven Erikson e Andrzej Sapkowski. No Festival Bang! foram conhecidas algumas das obras que irão abrilhantar o catálogo da editora no próximo ano, que não difere muito do que este nos trouxe.

Se 2018 termina da melhor maneira, com os lançamentos em novembro de Memórias do Gelo e a primeira parte de Sangue e Fogo, 2019 trará obras incríveis como Fundação de Isaac Asimov. Andrzej Sapkowski terá dois livros publicados da sua saga The Witcher, bem como Steven Erikson verá os volumes 5 e 6 da Saga do Império Malazano chegar a Portugal. O último volume da história de Fitz Cavalaria também será lançado pela Saída de Emergência, concluindo assim esta memorável saga de Robin Hobb. Nomes como William Gibson, Neal Shusterman e Rob Hart juntar-se-ão ao naipe de autores já conhecidos da editora. [LER +]

Estive a Ler

As leituras mais populares no NDZ são:

Estive a Ler: Destruição e Redenção, Império das Tormentas #3

Sem TítuloBlood and Tempest é o título do terceiro volume da trilogia Empire of Storms de Jon Skovron, a primeira incursão do autor norte-americano no género fantasia adulta. Conhecido dentro do género Young Adult, onde escreveu livros como Misfit, Man Made Boy e This Broke Wondrous World, Skovron encerra assim uma trilogia de fantasia repleta de piratas, espiões, taberneiros e feiticeiros, com uma boa dose de política e intriga.

Publicado em 2017 pela Orbit, o livro chega a Portugal um ano depois, pelas mãos da Saída de Emergência, que já havia traduzido para português os livros Poder e Vingança e Liberdade e Revolução, os dois primeiros volumes da trilogia. Com o título Destruição e Redenção, este livro vem assim encerrar a história do autor nascido no Ohio, numa edição de 384 páginas com tradução de Maria João Trindade. [LER +]

Estive a Ler: Quem Teme a Morte

Sem títuloQuem Teme a Morte é um romance pós-apocalíptico da autora nigeriana e americana Nnedi Okorafor, conhecida pelo seu trabalho nos géneros da fantasia, ficção científica e realismo mágico para adultos e crianças. É professora na Universidade de Buffalo, em Nova Iorque, e vive com a sua família em Illinois, EUA. As suas obras incluem Quem Teme a Morte, a trilogia Binti, The Book of Phoenix, a série Akata e Lagoon.

Foi vencedora dos Prémios Hugo, Nebula e World Fantasy Award e este seu romance Quem Teme a Morte tem prevista uma adaptação televisiva pela emissora HBO, com a mão de George R. R. Martin, conforme noticiamos aqui no NDZ. A edição portuguesa da Saída de Emergência é uma das mais recentes apostas da Coleção BANG! com um total de 384 páginas, marcando a primeira publicação em Portugal desta consagrada autora de Ficção Especulativa. [LER +]

Estive a Ler: O Poder

Sem TítuloUm livro em que a atualidade é um passado longínquo, com algumas referências ao nosso país? Sim ou claro? Naomi Alderman venceu o Baileys Women’s Prize For Fiction de 2017 com The Power, livro de 2016, numa altura em que a Saída de Emergência publicava por cá Desobediência, o livro de estreia da autora. Menos de um ano depois, a mesma editora publica o tão controverso livro que encantou, entre outros, o ex-presidente do Estados Unidos Barack Obama. The Power tem os direitos vendidos para uma série de TV pela Sister Pictures.

Distopia futurista, The Power foi traduzido à letra no nosso país como O Poder, livro da Coleção Bang! da Saída de Emergência com um total de 368 páginas e tradução de Sónia Maia. Natural de Londres, Alderman frequentou a Universidade de Oxford, é professora de Escrita Criativa na Bath Spa University e escreve frequentemente para o The Guardian. Vamos conhecer o seu inquietante imaginário! [LER +]

Especial

Artigos mais populares na categoria Especial:

Especial: Os Grandes Mistérios de Patrick Rothfuss

Sem Título

Tenham ou não lido algum dos seus livros, o nome Patrick Rothfuss é bem familiar para qualquer fã de fantasia. Aquele sujeito misterioso que parece fazer um cosplay do Hagrid de Harry Potter em cada aparição, é tão somente um dos mais talentosos autores da literatura fantástica mundial. Um dos mais amados e odiados. Amado por uns, odiado por outros, e muitas vezes, amado e odiado pelos mesmos. O motivo? Pat Rothfuss é dono de uma escrita capaz de envergonhar alguns poetas célebres, o seu personagem central é um dos mais carismáticos do multiverso fantástico e a sua história está carregada de mistérios e charadas. O problema? Só publicou 3 livros, um deles sendo um mero spin-off sem relevância aparente, e parece ter deixado todas as respostas para o último e eternamente adiado volume final da sua série.

A trilogia que se predispôs a escrever é conhecida em Portugal como Crónica do Regicida, cuja ideia passa por apresentar um anti-herói no outono da vida, a gerir uma estalagem vulgar numa povoação remota. A personagem esconde a sua verdadeira identidade do mundo que o julga morto, pois as suas façanhas despertaram inimigos tenebrosos da mesma forma que inspiraram canções e lendas. Quando salva a vida a um cronista que por ali passava, porém, resolve a contar a sua verdadeira história para que fique registada, e cada um dos três volumes corresponde a cada um dos três dias que ele leva a narrar os acontecimentos que constituirão a sua inusitada biografia. [LER +]

Especial: Vamos Falar Sobre “The Witcher” de Andrzej Sapkowski

Imagem relacionada

Quem esteve presente na edição de 2017 da ComicCon Portugal certamente encontrou filas à espera de ver os seus livros assinados. E uma delas dava para um velhote de ar amigável que fazia os fãs (des)esperarem enquanto provava mais um trago de vinho, antes do tradicional autógrafo. Andrzej Sapkowski é um dos autores de fantasia mais conhecidos em todo o mundo, muito por conta da popularidade que as suas criações alcançaram através do videojogo The Witcher, adaptação da obra literária com o mesmo nome. O autor polaco vê a sua obra atualmente a ser traduzida pela Edições Saída de Emergência, que já se encontra a promover o quarto volume da franquia, numa altura em que a Netflix está a preparar a adaptação dos livros para uma série de televisão.

Se os primeiros dois livros, O Último Desejo (O Terceiro Desejo na mais recente edição da Saída de Emergência) e A Espada do Destino oferecem uma estrutura episódica, com vários contos que nos dão a conhecer o mundo de Geralt de Rivia e as várias aventuras que deram fama e prestígio ao famoso bruxo e caçador de monstros, o livro O Sangue dos Elfos iniciou a história propriamente dita. Depois de dois livros divididos em contos, mais ou menos aleatórios, o terceiro volume desenvolveu a narrativa iniciada nos últimos contos de A Espada do Destino, embrenhando as personagens mais carismáticas da série num conflito à escala global e obrigando-as a unir esforços na protecção de uma pequena princesa dada como morta pela sociedade. [LER +]

Especial: “O Reino dos Antigos” de Robin Hobb

Sem título

Há artigo especial dedicado à rainha da fantasia épica? Há sim. Sentem-se nas cadeiras, amarrem os cintos e encomendem as pipocas, porque vamos ter muito do que falar. Publicada em Portugal pela Edições Saída de Emergência, a série Realm of the Enderlings tem encantado leitores em todo o mundo, e o NDZ está disposto a escrutinar o mundo que levou Robin Hobb a ser considerada essa coca-cola toda. FitzCavalaria Visionário, um dos protagonistas, carrega aos ombros uma coleção literária a que nenhum fã de literatura fantástica consegue ficar indiferente.

O Reino dos Antigos divide-se em 5 trilogias, sendo que em Portugal só conhecemos a 1.ª, a 3.ª e a 5.ª (a ser publicada atualmente). Nomeadamente, as séries protagonizadas por FitzCavalaria. A Saída de Emergência tem publicado cada uma das trilogias em 5 livros, mantendo o primeiro volume de cada igual ao original e dividindo os restantes dois volumes. Vamos saber mais sobre este reino e sobre aquilo que o diferencia dos demais. [LER +]

A DIVULGAR

Artigos mais populares na categoria A Divulgar:

A Divulgar: “Fire and Blood” de George R. R. Martin em NovembroSem título

Bad news! George R. R. Martin confirmou que The Winds of Winter, o tão aguardado sexto volume das Crónicas de Gelo e Fogo, não sairá este ano. Mas… quem é que acreditava realmente que sairia? O autor norte-americano garantiu que retornará agora para a escrita do infindável livro, ainda que me pareça um milagre que ele venha a sair em 2019. Não obstante, o autor trouxe novidades para quem quer ler mais sobre o mundo de Westeros.

Fire and Blood é o nome do novo livro do escritor, que será lançado internacionalmente a 20 de novembro, pelas mãos da Bantam. Será uma história Targaryen passada 300 anos antes dos eventos de A Guerra dos Tronos, e será o primeiro volume de uma enciclopédia sobre aqueles icónicos personagens, contendo ilustrações de Doug Wheatley. [LER +]

A Divulgar: Ilustrações de “Oathbringer” de Brandon Sanderson

Cubiertas

Oathbringer é o título do tão aguardado terceiro volume de The Stormlight Archive, a obra-prima de Brandon Sanderson que tem deixado os fãs em grande ansiedade. A edição americana chegou finalmente às bancas, e um dos detalhes que tem feito mais sucesso tem sido a ilustração do livro. Para além da fantástica capa de Michael Whelan, o livro conta com ilustrações de Dan dos Santos (que já havia ilustrado a Edição Comemorativa dos 10 anos de O Nome do Vento) e de Howard Lyon, que destacam alguns dos personagens mais lendários da história.

Os dois primeiros desenhos, trabalho de Dan, representam Ishtar e Shalash, enquanto as duas obras de Lyon ilustram Jezerezeh e Vedeledev. Os quatro personagens são Heralds, uma facção mística de Roshar que, exaustos pelo sem-número de batalhas, puseram um ponto final nas guerras contra os enigmáticos Voidbringer, comunicando ao mundo a sua vitória. [LER +]

A Divulgar: “Elric de Melniboné” em Versão Ilustrada

f222b-elric2bde2bmelnibon25c325a92bpiotr2bjab25c52582o25c52584ski2b1

A sua primeira aparição num conto data de 1961, na revista Science Fantasy, mas foi onze anos mais tarde que o primeiro romance de Elric de Melniboné viu “a luz do sol”. Numa época marcada por heróis de capa e espada, Michael Moorcock criou um protagonista enfermiço, cheio de debates interiores e de comportamentos ambíguos. Elric de Melniboné tornou-se uma referência na literatura de género, ombreando com nomes sonantes como o cimério Conan ou o puritano Solomon Kane de Robert E. Howard, entre outros.

Publicado pela Edições Saída de Emergência em 2007, Príncipe dos Dragões é o título português do primeiro volume protagonizado por Elric of Melniboné. Influenciado por um poema de Bertold Brecht, Moorcock criou aquele que viria a tornar-se um dos personagens mais conceituados do género fantástico do último século. Em 2018, a editora americana Centipede Press, fundada em 2001 por Jerad Walters, traz ao mundo uma edição especial e ilustrada de um livro que conquistou milhões de fãs ao longo das décadas. A arte pertence ao polaco Piotr Jabłoński, artista conceitual famoso pelos tons lúgubres e cinzentos. [LER +]

FALA-SE DE

Artigos mais populares na categoria Fala-se de:

Resultado de imagem para taboo

Fala-se de: Taboo T1

Nascida da mente de Tom Hardy e do seu pai, Edward, Taboo é uma série de drama britânica produzida pelas produtoras Scott Free e Hardy Son & Baker para a BBC One e FX e escrita por Steven Knight, conhecido pela série Peaky Blinders. Taboo teve o seu lançamento no Reino Unido, na BBC One, no dia 7 de Janeiro de 2017, estreando três dias depois nos EUA. Um mês depois do seu lançamento, foi renovada para a segunda temporada, ainda por gravar.

Kristoffer Nyholm e Anders Engrstöm foram os directores da primeira temporada, quatro episódios cada, enquanto a banda sonora pertenceu a Max Richter. Desde logo os grandes holofotes da trama focaram-se em Tom Hardy, não só por o famoso actor que estrelou filmes como Mad Max: Fury Road ou The Dark Knigh Rises ser o autor da ideia original que serviu de base à história, como também por ser o protagonista. James Keziah Delaney é uma mistura inusitada de Sherlock Holmes com Hannibal Lecter, mas é muito mais do que isso… [LER +]

Imagem relacionada

Fala-se de: The Meg

The Meg, traduzido entre nós como Tubarão Gigante, é o mais recente filme do conhecido diretor Jon Turtletaub (O Tesouro, Aprendiz de Feiticeiro). Baseado no romance Meg: A Novel of Deep Terror de Steve Alten, trata-se de uma co-produção entre Hollywood e a indústria cinematográfica chinesa. Lançado em agosto deste ano, a longa-metragem de 113 minutos obteve um investimento de cerca de 465 milhões de dólares, para nos apresentar um predador que consegue sempre surpreender: o megalodonte. Se isso não bastasse, o filme é ainda estrelado pelo famoso Jason Statham.

Confesso que as poucas críticas que li antes de ver o filme eram um pouco duras, o que me deixou com as expectativas bastante em baixo. Mas com o trailer que saiu era impossível não ter vontade de ver este filme. Um tubarão pré-histórico contra o Jason Statham? Quão mau isto pode ser? E então, durante as minhas férias em Itália, convidaram-me a ver o filme numa sessão ao ar livre. Conclusão? Ele tem algumas falhas, sim, mas é um ótimo produto de entretenimento. [LER +]

Resultado de imagem para infinity war

Fala-se de: Guerra do Infinito, Vingadores #3

Após 10 anos de produção contínua, o Universo Marvel domina o mercado cinematográfico e a prova é o sucesso estrondoso que títulos como Guardiões da Galáxia, Pantera Negra ou Doutor Estranho têm conhecido um pouco por todo o mundo. Guerra do Infinito é o culminar deste trabalho incrível, numa produção Marvel Studios com distribuição pela Walt Disney Studios Motion Pictures, direção de Anthony e Joe Russo e argumento de Christopher Markus e Stephen McFeely.

Ao longo dos anos, a Marvel foi aprendendo com os erros e percebendo aquilo que mais prendia o espectador às telas do grande ecrã: ritmo elevado e humor “fora da caixa”. A Guerra do Infinito traz exatamente isso, um fanservice incrível, ao unir a grande maioria dos super-heróis com um objetivo comum, para além de coabitar atores de primeira água de Hollywood com outros que despontam de séries de grande sucesso, como é o caso de Peter Dinklage (Game of Thrones), Danai Gurira e Ross Marquand (The Walking Dead). [LER +]

POST-IT

Artigos mais populares na categoria Post-It:

Fórum Fantástico 2018

IMG_20181012_185657.pngAtrasos no comboio, filas no metro, mas… estive lá. Decorreu no passado fim-de-semana mais uma edição do evento anual dedicado à Ficção Especulativa made in Portugal, o Fórum Fantástico. Apenas pude estar presente na sexta-feira à tarde, para a apresentação do livro Lisboa Oculta, que inclui a minha entrada sobre o passado arrepiante da Estação de Santa Apolónia. Num painel que incluiu um dos organizadores do evento, João Morales, o historiador Anísio Franco, o editor Carlos Silva, eu e a também autora Diana Pinguicha, foi posta a nu a essência deste livro maravilhoso da Imaginauta que, de um lado se lê em português, do outro em inglês, com ilustrações incríveis dos Credo Quia Absurdum.

Também à venda esteve o meu conto “A Caveira de Deus”, no stand da Imaginauta, o mais recente número da Colecção Barbante. Lá perto, no stand da Editorial Divergência, estava à venda a antologia Os Monstros que nos Habitam, que inclui o meu conto “A Maldição de Odette Laurie”, e o meu livro Espada que Sangra. E foi lá que descobri, com grande surpresa, que este meu livro foi nomeado para os Prémios Adamastor, que elegeram os melhores livros de literatura fantástica entre 2016 e 2018. Uma nomeação que me diz muito e que me deixou extremamente feliz. [LER +]

Festival Vapor 2018: A Steampunk Circus

IMG_20180929_172421.jpg

Chapéus de copa, óculos de aviador, braceletes e mitenes de couro, lentes, relógios e engrenagens encheram o Museu Nacional Ferroviário este fim-de-semana com toda a alma steampunk. O Festival Vapor: A Steampunk Circus aconteceu de 28 a 30 de Setembro no Entroncamento, como um evento apêndice ao Fórum Fantástico. A organização do evento anualmente realizado em Telheiras decidiu antecipar a vibe da Ficção Especulativa e em colaboração com a Liga Steampunk de Lisboa e o Museu Nacional Ferroviário, bem como de várias entidades estatais e regionais, levou todo o espírito do steampunk ao Entroncamento.

Em permanência, os visitantes puderam usufruir de um carrossel vitoriano, quadriciclos ferroviários e minicomboios, para além de exposições de modelismo ferroviário e uma boa distribuição no que diz respeito a áreas de streetfood. Dos jogos de tabuleiro aos duelos de chá, passando pela visualização de filmes, houve oportunidade para assistir a um concerto dos Dead Combo, ao “Absurdium”, espectáculo do Custom Circus, às actividades do Professor Elemental, desfiles de cosplay, oficinas de escrita e caças ao tesouro. As opções eram muitas e a Editorial Divergência esteve presente em força. [LER +]

Itália 2018

IMG_20180824_091925.jpg

E as férias de verão 2018 já acabaram por estes lados. Desde 2015 que Itália é o meu destino anual de férias, uma vez que é o país de origem da minha companheira e é a sua oportunidade de rever familiares e amigos. Costumamos fazê-la no outono, mas este ano “calhou” no verão e acabaram por ser duas semanas bem intensas, apesar de ter conseguido também descansar um pouco do ritmo quotidiano e visitar uma cidade que queríamos muito desbravar: Veneza. Os primeiros dias serviram essencialmente para matar saudades da família e (sim!) fazer shopping. Logo à chegada a Itália paramos no Orio Center em frente ao aeroporto e aproveitei para explorar uma loja LEGO, como não podia deixar de ser.

Ao segundo dia, já no shopping Globo, investiguei o que anda a sair em Itália no que diz respeito a literatura fantástica, e apesar de ter concluído com pesar que também ali são os YA e a literatura de cordel que vende, a pouca fantasia adulta que encontrei compensou bastante. Encontrei edições lindíssimas das Crónicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin, edições em capa dura da saga The Witcher de Andrzej Sapkowski, por lá já concluída, livros ilustrados e lindíssimos de Neil Gaiman, H.P. Lovecraft e até o Hyperion de Dan Simmons está publicado por lá. O que ali falta em quantidade, compensa em qualidade. [LER +]

AS ORIGENS DE ZALLAR

Resultado de imagem para fantasy concept art sand

Fica por dentro de As Origens de Zallar, um companion para o meu livro Espada que Sangra. Trata-se de uma série de artigos escritos entre 2014 e 2015 onde podes conhecer as minhas influências para a conceção da saga Histórias Vermelhas de Zallar. Podes também conhecer pormenorizadamente cada uma das personagens.

Lê aqui os artigos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

ONLINE E GRÁTIS

Lê o meu livro Língua de Ferro: Um Sacana Qualquer gratuitamente, informa-te sobre a conceção do livro através da minha nota de autor e conhece melhor o perfil das personagens.

Sem título

Lê aqui os capítulos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33

VEM AÍ

Próximas opiniões no NDZ:

Sem Título 2

Num continente devastado, surge um novo e aterrorizante império…

O continente Genabackis foi assolado pela guerra. Da destruição surge um novo e sombrio poder, o Pannion Domin, que se espalha como lava, invadindo o território e destruindo todos os que não aceitam a palavra do ardiloso Profeta.
No sagrado deserto de Raraku, a vidente Sha’ik e os seus seguidores preparam-se para a rebelião há muito profetizada.
Sonhos de liberdade e vingança alimentam a revolta. Alianças improváveis são forjadas, mas serão suficientes para travar um domínio cada vez mais terrível e sangrento?

Editora: Saída de Emergência

Nota: As imagens reproduzidas têm a devida fonte nos artigos a que correspondem.

Anúncios