A Iniciar…

O Notícias de Zallar é um site de divulgação literária. Aqui podes estar por dentro de tudo o que de melhor é feito e publicado no segmento Ficção Especulativa em Portugal (e não só). Segue-me no facebook, no twitter e no instagram e fica a par de todas as novidades.

cropped-img_20181015_1950422.png

Conheces o meu trabalho como escritor? Em 2018, o meu livro Espada que Sangra foi finalista do Grande Prémio Adamastor de Literatura Fantástica Portuguesa. Explora a minha secção de autor e fica a par deste e de outros trabalhos da minha autoria.

EM DESTAQUE

A História dos Reis Targaryen

Estive a Ler: Sangue e Fogo #1 Parte 1 e 2

semtc3adtulo2Dragões e mais dragões! Dividido em dois volumes, Fire & Blood é a obra de George R. R. Martin sobre a História dos Reis Targaryen, figuras de proa das Crónicas de Gelo e Fogo. Apenas o primeiro volume foi publicado e desde logo dividido no nosso país em dois, a primeira parte lançada quase em simultâneo com o original, pelo que se espera ter quatro livros em Portugal a explicar as vivências dos Targaryen e as ramificações da genealogia de personagens capitais das famosas Crónicas.

Os quatro volumes chamar-se-ão Sangue e Fogo, apesar de terem como título de série A História dos Reis Targaryen, que prefiro interpretar como subtítulo. Os livros, como todos os de George R. R. Martin publicados pela Saída de Emergência, têm tradução de Jorge Candeias. O primeiro conta com 352 páginas e o segundo com 400, ambos com lindíssimas ilustrações de Doug Wheatley, mais de oitenta imagens a preto e branco que retratam de forma verosímil as personagens fictícias dos livros. [LER +]

Absolutamente Monstruoso!

Estive a Ler: Refúgio, Monstress #3

sem título 3

Monstress está ao rubro! Depois da presença de Marjorie Liu e Sana Takeda na ComicCon Portugal 2018, chega o terceiro volume da BD mais poderosa dos últimos tempos. Marjorie é a autora norte-americana, que trabalhou como advogada antes de se dedicar a tempo inteiro à escrita, com trabalho ligado à Marvel. Sana é a artista; japonesa, tem deixado trabalho feito de grande qualidade, primeiro na Sega e depois na Marvel.

Em 2017, Monstress venceu o British Fantasy Award na categoria Melhor Novela Gráfica e o Hugo Award na categoria Melhor História Gráfica. Em 2018 venceu cinco Eisner Award, o prémio maior dos comics, nas categorias Melhor Escritor, Melhor Série Contínua, Melhor Pintor / Artista Multimédia, Melhor Publicação Para Jovens e Melhor Artista de Capa. Refúgio é o terceiro volume da BD, incluindo os números 13 a 18 da publicação original da Image Comics. Publicado no nosso país pela Saída de Emergência, tem um total de 176 páginas e tradução de Renato Carreira. [LER +]

Decadência e Queda do Império Galáctico.

Estive a Ler: Fundação, Fundação #1 (+ Passatempo)

Sem Título 3

Isaac Asimov é considerado um dos mestres da ficção científica, ao lado de nomes como Robert A. Heinlein e Arthur C. Clarke. Das suas obras mais reconhecidas faz parte a trilogia Fundação, que em 1966 ganhou um Hugo Award especial, reconhecendo-a como a melhor série de ficção científica de todos os tempos. Publicada originalmente no nosso país pela Colecção Argonauta, a série volta a ser publicada em Portugal, agora pela Edições Saída de Emergência, numa altura em que a Apple se encontra a desenvolver uma série televisiva sobre a obra.

A saga Fundação começa com a trilogia Fundação, Fundação e Império e Segunda Fundação, a que se seguiram várias sequelas e prequelas tendo como base a plataforma criada e os ingredientes lançados no livro inaugural. A versão nacional conta com um total de 288 páginas, tradução de Jorge Colaço e um prefácio de Jaime Nogueira Pinto, profundo conhecedor da obra de Isaac Asimov. Fundação é considerada a melhor obra do melhor escritor de FC de sempre. [LER +]

Uma BD sem escrúpulos

Estive a Ler: Tê-los no Sítio, Southern Bastards #4

Sem TítuloSouthern Bastards é a aclamada criação de Jason Aaron e do desenhador Jason Latour, que é acompanhado neste volume pela arte de Chris Brunner e até do próprio Aaron, num dos seis números de Gut Check. O quarto volume da publicação da Image Comics chegou este mês às livrarias nacionais, pelas mãos da G Floy Studio, com o título Tê-los no Sítio.

Publicação vencedora de dois Prémios Eisner, um Harvey e um Reuben, Southern Bastards mistura a ficção às memórias bem vivas dos autores naturais do Sul dos Estados Unidos. Revela todo o amor que eles têm pelas suas origens, bem como o seu ódio pela maldade e estupidez humana, venham de onde vierem. O resultado é um thriller de pulso, que promete não deixar indiferentes os seus leitores. Tê-los no Sítio compila os números #15 a #20 de Southern Bastards. [LER +]

Uma nova roupagem para uma história tradicional.

Estive a Ler: Filhos de Sangue e Osso, O Legado de Orixá #1

sem título

Children of Blood and Bone, romance de Tomi Adeyemi, foi publicado pela Editoral Planeta em outubro com o título Filhos de Sangue e Osso, o primeiro livro da trilogia O Legado de Orixá. É o livro de estreia de Adeyemi, autora norte-americana com origem nigeriana. Com apenas 25 anos, Adeyemi é formada em Literatura em Harvard e ganhou uma bolsa de estudos para estudar cultura africana em Salvador, na Bahia, na qual ela se inspirou a criar o universo do livro, nomeadamente na mitologia ioruba e na magia dos orixás.

Inspirou-se também na cultura dos Maji Maji, um povo que se revoltou contra a Alemanha. A Guerra Maji Maji durou de 1905 a 1907, um conflito armado contra o domínio colonial alemão nos territórios que hoje correspondem à Tanzânia. O romance de estreia da autora foi o livro da Feira de Bolonha de 2017 e entrou diretamente para o 1.º lugar do top do The New York Times. O livro tem 480 páginas e tradução de Catarina Almeida. [LER +]

Donner Party em modo The Terror.

Estive a Ler: A Fome

Sem título

Primeira recensão do ano… E que tal A Fome? Alma Katsu é uma escritora americana de ficção para adultos, cujo trabalho mais conhecido é The Taker, um romance literário de fantasia histórica publicado em 2011 e reconhecido como um dos dez melhores romances de estreia do mesmo ano pela Associação Americana de Bibliotecas. A sua obra foi traduzida em mais de uma dúzia de idiomas.

Paralelamente, Katsu manteve uma carreira de vinte e nove anos no governo federal dos EUA, trabalhando em várias posições relacionadas com inteligência e política externa, com especial destaque na área tecnológica. Desde 2012, trabalha como analista sénior de políticas para a RAND Corporation. The Hunger foi publicado pela Saída de Emergência em 2018, num volume com 320 páginas e tradução de Renato Carreira. [LER +]

Um Flash Gordon na Terceira Idade?

Estive a Ler: Starlight

Sem Título 3

E que tal uma comic interestelar a fazer lembrar Flash Gordon? Mark Millar já não precisa de apresentações ao público de BD português: é o criador de comics como Kick-Ass, Kingsman, O Legado de Júpiter, Nemesis, KM/H – MPH, Wanted e muitos outros, para além de ter assinado algumas das grandes sagas de super-heróis na DC e na Marvel, com livros como Super-Homem: Herança Vermelha ou Guerra Civil. Muitos dos seus livros foram já adaptados ao grande ecrã ou estão a caminho também do pequeno ecrã, depois da Netflix ter adquirido a chancela Millarworld e ter iniciado o processo de adaptação das suas séries de comics a séries de TV.

Goran Parlov é um ilustrador croata que construiu a sua carreira de artista de BD principalmente em Itália. Os seus primeiros trabalhos foram para a Sergio Bonelli Editore, incluindo para Tex, uma das mais populares personagens de BD em Itália e no mundo. Goran começou a trabalhar para o mercado americano no início dos anos 2000, em séries como Outlaw Nation e Y: O Último Homem, para a Vertigo; Terminator 3, para a Becket Comics; Black Widow, The Punisher: MAX, e Fury: MAX para a Marvel. Starlight é a sua primeira colaboração com Mark Millar. [LER +]

Uma BD com sabor a X-Files.

Estive a Ler: O Homem Vazio

Sem Título 3

Vamos falar de O Homem Vazio? O argumentista Cullen Bunn e a ilustradora Vanesa R. Del Rey são dois dos mais aclamados talentos de uma nova geração de criadores de comics. O autor é conhecido por obras como Harrow County e Deadpool Mata o Universo Marvel, publicados pela G Floy Studio, enquanto a ilustradora cubana é mais famosa pela BD Redlands, ainda não publicada em Portugal. O Homem Vazio é pois a primeira publicação de Del Rey no nosso país.

A dupla traz The Empty Man, publicado pela G Floy no nosso país em dezembro de 2018 com o título O Homem Vazio, numa edição que inclui os seis números da publicação de 2016 da BOOM! Studios. No final de 2018, Bunn começou a publicar uma nova série de O Homem Vazio com outros ilustradores, apesar de ambas se tratarem de histórias auto-conclusivas a abordarem o mesmo problema. [LER +]

Um palhaço horrível e muito mais.

Estive a Ler: A Coisa #1

Sem Título 3

Pennywise chegou finalmente a Portugal! It é um dos livros mais famosos do autor Stephen King, autor de O Iluminado, Carrie, Sr. Mercedes ou A Torre Negra. O escritor, conhecido como o mestre do terror contemporâneo, teve a ideia para o livro na década de 70 e começou a escrevê-lo em 1981, acabando por publicar o livro em setembro de 1986 pela Viking Press. It teve duas adaptações cinematográficas, a primeira em 1990 estrelada por Tim Curry e a segunda em 2017, correspondendo à primeira parte de uma duologia que será concluída em 2019.

Em 2018, a Bertrand Editora publica o livro em duas partes. O Livro I tem um total de 704 páginas e tradução de Cristina Lourenço e Maria João Lourenço, com a edição do Livro II, a conclusão do livro original, a ter lugar com um mês de diferença. Com o título A Coisa, esta é a edição portuguesa de um dos clássicos de terror mais aclamados de todos os tempos. [LER +]

O meu novo crush.

Estive a Ler: A Coisa #2

Sem Título 2

Vamos flutuar? A segunda parte do livro A Coisa, a adaptação portuguesa do clássico It, chegou finalmente ao nosso país, menos de um mês após o lançamento da primeira parte. It é um dos livros mais famosos de Stephen King, autor que dispensa apresentações. Livros como Carrie, Shinning, Sr. Mercedes ou A Hora do Vampiro são algumas das obras de referência deste autor norte-americano, que usa o Maine natal como palco da grande maioria das suas obras.

Publicado em 1986 pela Viking Press, It ganhou duas adaptações cinematográficas e uma legião de fãs em todo o mundo, sendo também referência para outros autores (bem como para trajes de Halloween). A versão portuguesa foi dividida em dois volumes, com este segundo livro a conter um total de 568 páginas, ligeiramente menos espesso que o primeiro, e conta mais uma vez com a tradução de Cristina Lourenço e Maria João Lourenço. [LER +]

Hobb continua a encantar!

Estive a Ler: A Viagem do Assassino, Saga Assassino e o Bobo #4

Sem Título

Realm of the Elderlings aproxima-se do fim. A incrível macrosaga de Robin Hobb iniciada em 1995 termina com Assassin’s Fate, último volume da quinta série da autora, intitulada Fitz and the Fool Trilogy. Publicado em 2017, este livro derradeiro da história de FitzCavalaria Visionário venceu o Gemmell Legend Award para Melhor Romance este ano, e foi lançado em Portugal a tempo da visita da autora ao nosso país, no âmbito do Festival Bang! 2018, no passado mês de outubro.

Este A Viagem do Assassino, porém, não é o último livro da saga em terras lusitanas, uma vez que as trilogias da autora são por cá dividas em cinco volumes. O último está então agendado para abril do próximo ano e será intitulado O Destino do Assassino, publicado como sempre na Coleção Bang! da Saída de Emergência. O quarto volume da Saga Assassino e o Bobo tem tradução de Jorge Candeias, como vem sendo hábito, e um total de 464 páginas. [LER +]

Quando a BD é melhor que o original.

Estive a Ler: Sombras, Deuses Americanos #1

Sem Título

Originalmente publicado pela Dark Horse, a adaptação em banda-desenhada do romance Deuses Americanos de Neil Gaiman foi feita por P. Craig Russell, contando com as ilustrações de Scott Hampton e a colaboração de Glenn Fabry, Adam Brown, David Mack, Lovern Kindzierkski, Walter Simonson, Laura Martin e Colleen Duran. Deuses Americanos: Sombras compila os números 1 a 9 dos comic books norte-americanos American Gods: Shadows, num volume com 264 páginas publicado no nosso país pela Saída de Emergência.

Formado em pintura pela Universidade de Cincinnati, P. Craig Russell distinguiu-se ao serviço da Marvel pelo trabalho em Killaraven e Doctor Strange e tornou-se um dos pioneiros no género ao adaptar óperas de Mozart (A Flauta Mágica), Strauss (Salomé) e Wagner (O Anel dos Nibelungos) para banda-desenhada. Craig é autor dos cinco volumes da adaptação em banda desenhada dos Contos de Fadas de Oscar Wilde e deu vida de forma soberba a personagens tão diversos como Batman, Conan, Hellboy, The Spirit, Morte e Sandman. O seu trabalho mais recente inclui adaptações em banda desenhada de Coraline e The Graveyard Book de Neil Gaiman. [LER +]

Dinossauros Zombies? Isto e muito mais!

Estive a Ler: Memórias do Gelo, Saga do Império Malazano #4

Sem Título 2

Memories of Ice é o terceiro volume original da série Malazan Book of The Fallen de Steven Erikson, autor canadiano que esteve no nosso país no âmbito da ComicCon Portugal 2018. Arqueólogo e antropólogo de profissão, o escritor continua a trabalhar no vasto mundo que criou como cenário para RPG em colaboração com Ian C. Esslemont, embora a série de dez volumes seja a espinha dorsal da sua obra.

Publicada em Portugal pela Edições Saída de Emergência com o título Saga do Império Malazano, a versão nacional foi dividida a partir do segundo volume, pelo que este Memórias do Gelo é por cá o quarto livro. Com um total de 512 páginas e tradução de Susana Clara, a trama segue os eventos de Jardins da Lua, passando-se ao mesmo tempo que a ação de Os Portões da Casa dos Mortos e O Caminho das Mãos. O livro foi publicado originalmente em 2001, pela Bantam. [LER +]

Dissequemos Deadhouse Gates

Especial: O Tabuleiro Malazano de Steven Erikson

Sem Título

A Saga do Império Malazano é uma das minhas sagas preferidas de fantasia e o mérito é todo de um senhor chamado Steven Erikson. O escritor canadiano esteve na ComicCon Portugal 2018 e deixou um retrato muito íntimo daquilo que é enquanto autor. Nas palavras do próprio, a Saga do Império Malazano é uma série inventiva de romances que falam sobre História, onde a magia tem o seu lugar muito particular. E é exatamente o facto de essa magia funcionar, o que difere o nosso mundo do mundo em que a sua narrativa tem lugar. Um mundo fragmentado onde as personagens por quem nos afeiçoamos podem morrer a qualquer momento.

O Império Malazano foi criado por Erikson em colaboração com Ian Cameron Esslemont como cenário de um RPG. Os dois arqueólogos e antropólogos construíram de base toda uma série de raças, cenários e até mesmo intrigas que funcionam como motor para a narrativa que se adensa para todos os lados, mais e mais a cada livro. Jardins da Lua, o primeiro volume, foi escrito como base para o roteiro de um filme, filme esse que nunca viu a luz do dia, e Erikson precisou de uma década até uma editora aceder em publicá-lo. Soubessem as restantes o sucesso que esta saga teria, e tudo teria sido significativamente diferente. [LER +]

Um gangster americano com muito pelo.

Estive a Ler: Sangue e Whisky, Moonshine #1

Sem Título 2

Uma BD que mistura gangsters, rituais africanos e lobisomens? Venha ela. Conhecidos pela famosa 100 Balas, BD vencedora de vários Prémios Eisner que foi publicada entre 1999 e 2009 pela Vertigo, Brian Azzarello e Eduardo Risso voltaram às bocas do mundo com a sua nova longa série Moonshine, que a G Floy Studio traz até nós em 2018. O argumentista norte-americano assumiu que Moonshine é uma série violenta, mas que a maior parte da sua violência está nos subentendidos e na cabeça do leitor.

Azzarello tomou o leme em 2011 à publicação regular do comic Mulher Maravilha, e colaborou com Frank Miller em The Master Race, a conclusão de O Regresso do Cavaleiro das Trevas. Por sua vez, o ilustrador argentino Eduardo Risso notabilizou-se com Johnny Double e 100 Balas, ambas com Azzarello, mas são também conhecidas as suas participações em Batman, Superman, Jonah Hex e Before Watchmen. Sangue e Whisky é o título da versão nacional deste primeiro volume de Moonshine, que inclui os números 1 a 6 da publicação original. [LER +]

Possuído por mais um volume de Outcast!

Estive a Ler: Sob a Asa do Diabo, Outcast #4

Sem Título

As possessões estão de volta em mais um volume de Outcast! Mundialmente famoso pela série The Walking Dead, que foi adaptada à TV pela Fox e se transformou num dos maiores êxitos mundiais, Robert Kirkman tem-se dedicado à Image Comics nestes últimos anos, e ao trabalho de produção televisiva das suas séries. Kirkman é considerado um dos grandes responsáveis daquilo que foi chamado a Revolução Image, o incrível período de criatividade pelo qual a editora tem passado e que a transformou numa das maiores editoras de BD do mundo, a terceira maior do mercado americano.

Paul Azaceta, o ilustrador, é um artista cujo estilo simples, direto e arrojado, já ilustrou séries como Demolidor, Punisher Noir, Homem-Aranha e outras. Outcast é o seu trabalho mais mediático e aclamado, onde o seu estilo, geralmente visto nas páginas de comics de acção muito dinâmicos, é posto ao serviço de uma narrativa pausada e inquietante. O quarto volume de Outcast que a G Floy traz até nós é intitulado Sob a Asa do Diabo, tem formato capa dura e 128 páginas a cores, que correspondem aos números 19 a 24 da publicação original. [LER +]

Olhem só o que vem aí.

A Divulgar: Catálogo Bang! 2019

img_20181028_1423152138003192.jpg

Mais um Festival Bang!, mais um Catálogo Bang! posto a descoberto. As escolhas ainda não estão fechadas, mas o programa de 2019 da Coleção Bang! da Saída de Emergência já está muito bem alinhavado. O selo que inclui as melhores obras de fantasia publicadas no nosso país trouxe-nos este ano nomes como Naomi Novik, Naomi Alderman, Ray Bradbury, Nnedi Okorafor ou Robert A. Heinlein, para além dos já habituais Robin Hobb, Anne Bishop, Steven Erikson e Andrzej Sapkowski. No Festival Bang! foram conhecidas algumas das obras que irão abrilhantar o catálogo da editora no próximo ano, que não difere muito do que este nos trouxe.

Se 2018 termina da melhor maneira, com os lançamentos em novembro de Memórias do Gelo e a primeira parte de Sangue e Fogo, 2019 trará obras incríveis como Fundação de Isaac Asimov. Andrzej Sapkowski terá dois livros publicados da sua saga The Witcher, bem como Steven Erikson verá os volumes 5 e 6 da Saga do Império Malazano chegar a Portugal. O último volume da história de Fitz Cavalaria também será lançado pela Saída de Emergência, concluindo assim esta memorável saga de Robin Hobb. Nomes como William Gibson, Neal Shusterman e Rob Hart juntar-se-ão ao naipe de autores já conhecidos da editora. [LER +]

Fãs de Rothfuss por aqui?

Especial: Os Grandes Mistérios de Patrick Rothfuss

Sem Título

Tenham ou não lido algum dos seus livros, o nome Patrick Rothfuss é bem familiar para qualquer fã de fantasia. Aquele sujeito misterioso que parece fazer um cosplay do Hagrid de Harry Potter em cada aparição, é tão somente um dos mais talentosos autores da literatura fantástica mundial. Um dos mais amados e odiados. Amado por uns, odiado por outros, e muitas vezes, amado e odiado pelos mesmos. O motivo? Pat Rothfuss é dono de uma escrita capaz de envergonhar alguns poetas célebres, o seu personagem central é um dos mais carismáticos do multiverso fantástico e a sua história está carregada de mistérios e charadas. O problema? Só publicou 3 livros, um deles sendo um mero spin-off sem relevância aparente, e parece ter deixado todas as respostas para o último e eternamente adiado volume final da sua série.

A trilogia que se predispôs a escrever é conhecida em Portugal como Crónica do Regicida, cuja ideia passa por apresentar um anti-herói no outono da vida, a gerir uma estalagem vulgar numa povoação remota. A personagem esconde a sua verdadeira identidade do mundo que o julga morto, pois as suas façanhas despertaram inimigos tenebrosos da mesma forma que inspiraram canções e lendas. Quando salva a vida a um cronista que por ali passava, porém, resolve a contar a sua verdadeira história para que fique registada, e cada um dos três volumes corresponde a cada um dos três dias que ele leva a narrar os acontecimentos que constituirão a sua inusitada biografia. [LER +]

ADQUIRE O ESPADA QUE SANGRA

Compra aqui!

AS ORIGENS DE ZALLAR

Resultado de imagem para fantasy concept art sand

Fica por dentro de As Origens de Zallar, um companion para o meu livro Espada que Sangra. Trata-se de uma série de artigos escritos entre 2014 e 2015 onde podes conhecer as minhas influências para a conceção da saga Histórias Vermelhas de Zallar. Podes também conhecer pormenorizadamente cada uma das personagens.

Lê aqui os artigos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

ONLINE E GRÁTIS

Lê o meu livro Língua de Ferro: Um Sacana Qualquer gratuitamente, informa-te sobre a conceção do livro através da minha nota de autor e conhece melhor o perfil das personagens.

Sem título

Lê aqui os capítulos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 28, 29, 30, 31, 32, 33

ESTOU NA BANG!

malazano

Sou um dos colaboradores da Revista BANG! Lê aqui os meus artigos para o site da Saída de Emergência.

VEM AÍ

Próximas opiniões no NDZ:

sem título

No campo de batalha, as lealdades vão ser postas à prova.

O poderoso rei Alfredo está morto. É um momento de tensão e incerteza, com os rivais que lhe pretendem suceder a tomar posições e a recrutar aliados.

Lamentavelmente, o reino do falecido Alfredo está à beira da desintegração. Uhtred, o Senhor da Guerra e braço direito do falecido rei, assume a responsabilidade de manter o país em ordem enquanto o problema da sucessão não é resolvido. Mas ele quer lutar para recuperar a herança da Nortúmbria que lhe foi roubada. No entanto, sabe que, se desertar, o sonho de Alfredo desaparecerá.

Um homem dividido entre dois mundos tem de decidir onde reside a sua lealdade e desempenhar o seu papel na história. As rivalidades e intrigas de poder caminham para um desfecho sangrento.

Fonte: Saída de Emergência

Anúncios